Absolution

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Absolution
Álbum de estúdio de Muse
Lançamento Reino Unido 29 de setembro de 2003
Estados Unidos 23 de março de 2004
Gravação 2003
Gênero(s) Rock alternativo, metal progressivo, new prog, rock sinfônico[1]
Duração 52:19
Gravadora(s) Mushroom Records
Produção Rich Costey, John Cornfield, Paul Reeve, Muse
Cronologia de Muse
Último
Último
Hullabaloo Soundtrack
(2002)
Absolution Tour
(2005)
Próximo
Próximo
Singles de Absolution
  1. "Stockholm Syndrome"
    Lançamento: 14 de Julho de 2003
  2. "Time Is Running Out"
    Lançamento: 8 de Setembro de 2003
  3. "Hysteria"
    Lançamento: 1 de Dezembro de 2003
  4. "Sing for Absolution"
    Lançamento: 17 de Maio de 2004
  5. "Apocalypse Please"
    Lançamento: 23 de Agosto de 2004
  6. "Butterflies and Hurricanes"
    Lançamento: 20 de Setembro de 2004

Absolution é o terceiro álbum de estúdio da banda inglesa de rock alternativo Muse. O disco foi liberado em 21 de setembro de 2003 na Inglaterra em em 23 de março de 2004 nos Estados Unidos. Este álbum lançou os dois primeiros grandes sucessos do Muse na América, com os singles "Time Is Running Out" e "Hysteria", sendo que este último ocupou uma posição entre o Top 10 da UK Charts. Em 2006, Absolution foi votado como o 21º melhor álbum inglês da história pela revista NME.[2]

Gravação[editar | editar código-fonte]

A banda passou quase todo o ano de 2002 gravando Absolution com o produtor Rich Costey.[3] O álbum foi gravado em estúdios em Los Angeles e em Londres.[3] Bellamy disse que a banda tomou uma "decisão consciente" de "se reunir e fazer música", separando tempo para a gravação e composição, já que a gravação dos outros álbuns foi feita sobre pressão e com um cronograma apertado.[3]

Absolution intruduziu várias temas melódicos e de formas de escrever letras que se tornariam na marca da banda, como as influências de rock sinfônico na canção "Butterflies and Hurricanes", música clássica na faixa "Blackout" e música eletrônica em "Endlessly". O álbum fala sobre medo, falta de confiança, conquistas pessoais e alegria.[3] Bellamy disse que o começo da Guerra do Iraque teve um efeito na composição das letras.[3] Esses temas voltariam a influênciar a banda no lançamento do álbum The Resistance de 2009.

O b-side e faixa bônus do álbum, a canção "Fury" e a canção "Soldier's Poem" do álbum Black Holes and Revelations, de 2006,[4] foram descartadas do álbum, pouco antes do seu lançamento, sendo que "Fury" foi retirada em favor da canção "The Small Print" por insistência de Chris Wolstenholme e Dominic Howard, apesar das intenções do vocalista Matt Bellamy de inclui-las no álbum.[5]

A faixa "Blackout" tem uma orquestra de 18-peças na melodia.[6]

Lançamento[editar | editar código-fonte]

Absolution foi lançado oficialmente em 23 de setembro de 2003 em formato de CD e vinil.[7] Este foi o primeiro lançamento da banda pela gravadora A&E Records.[7] O primeiro dos seis singles lançados do álbum, a canção "Stockholm Syndrome", foi disponibilizada apenas via download e foi um enorme sucesso comercial.[7]

Faixas[editar | editar código-fonte]

Todas as letras escritas por Matthew Bellamy, todas as músicas compostas por Muse.

CD
N.º Título Duração
1. "Intro"   0:22
2. "Apocalypse Please"   4:22
3. "Time Is Running Out"   3:56
4. "Sing for Absolution"   4:54
5. "Stockholm Syndrome"   4:58
6. "Falling Away with You"   4:40
7. "Interlude"   0:37
8. "Hysteria"   3:47
9. "Blackout"   4:22
10. "Butterflies and Hurricanes"   5:01
11. "The Small Print"   3:28
12. "Endlessly"   3:49
13. "Thoughts of a Dying Atheist"   3:11
14. "Ruled by Secrecy"   4:54

Recepção[editar | editar código-fonte]

Comercial[editar | editar código-fonte]

Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
Allmusic 3 de 5 estrelas.Star full.svgStar full.svgStar empty.svgStar empty.svg link
MusicOMH.com Positivo link
Rolling Stone 3 de 5 estrelas.Star full.svgStar full.svgStar empty.svgStar empty.svg link
Drowned in Sound 10 de 10 estrelas.Star full.svgStar full.svgStar full.svgStar full.svgStar full.svgStar full.svgStar full.svgStar full.svgStar full.svg link
Entertainment.ie 4 de 5 estrelas.Star full.svgStar full.svgStar full.svgStar empty.svg link
NME 9 de 10 estrelas.Star full.svgStar full.svgStar full.svgStar full.svgStar full.svgStar full.svgStar full.svgStar full.svgStar empty.svg link
Q 4 de 5 estrelas.Star full.svgStar full.svgStar full.svgStar empty.svg link
The Guardian 4 de 5 estrelas.Star full.svgStar full.svgStar full.svgStar empty.svg link
Sputnikmusic 4.5 de 5 estrelas.Star full.svgStar full.svgStar full.svgStar half.svg link
Stylus Magazine F link

Absolution foi o primeiro álbum do Muse a alcançar sucesso nas paradas americanas e acabou por tornar a banda popular nos Estados Unidos.[3] O disco chegou a ficar no #1 lugar na Top Heatseekers da Billboard e em #107 na Billboard 200.[8]

Criticas[editar | editar código-fonte]

O álbum foi bem recebido pelos críticos. Tanto a revista Q e o jornal The Guardian deram excelentes pareceres sobre o CD, sendo que a Allmusic e a Rolling Stone deram três estrelas ao disco. O estilo deste álbum foi comparado aos do Radiohead, como Tim DiGravina do Allmusic disse que o vocal de Bellamy parece uma "versão de Thom Yorke".[9] Contudo, DiGravina também disse que o álbum consegue impressionar os fãs da banda que são 'mais chegados em um roque alternativo mais pesado', uma visão compartilhada pelo critico do The Guardian, Alexis Petridis.[10]

Recentemente, a revista britânica NME colocou o álbum na 49ª posição na lista do "Top 100 Greatest Albums of the Decade".[11]

Paradas Musicais[editar | editar código-fonte]

Certificações[editar | editar código-fonte]

País Certificador Certificação
 Austrália ARIA[12] Platinum.png Platina
 Canadá Music Canada[13] Gold.png Ouro
 Itália FIMI[14] Gold.png Ouro
Suíça IFPI[15] Gold.png Ouro
 Reino Unido BPI[16] Triple Platinum.png 3× Platina
 Estados Unidos RIAA[17] Gold.png Ouro

Referências

  1. NME Album Reviews - Muse : Absolution Nme.Com. Página visitada em 23 de março de 2012.
  2. NME 100 Greatest British Albums Ever! - 2006 NME's Best 100 Albums. rocklistmusic.co.uk (Abril 2008).
  3. a b c d e f 'Absolution' plows the ground for Muse's U.S. following Seattle PI. Página visitada em 4 de setembro de 2008.
  4. Forums - Muse Interview In French Magazine Muselive (1974-04-01). Página visitada em 23 de março de 2012.
  5. Forums - Live Interview with Tom Kirk - Tomorrow @ 16:30 GMT Muselive. Página visitada em 23 de março de 2012.
  6. Innocence and Absolution.
  7. a b c Muse (official site). Página visitada em 22 de agosto de 2012.
  8. Billboard chart history. Página visitada em 10 de junho de 2008.
  9. Absolution Allmusic.
  10. Muse, Absolution. Página visitada em 15 de dezembro de 2008.
  11. Top 100 Greatest Albums of the Decade da NME. Acessado em 22 de agosto de 2012.
  12. "ARIA Charts – Accreditations – 2007 Albums". Acessado em 21 de agosto de 2012.
  13. "Canadian album certifications – Muse – Absolution". Acessado em 21 de agosto de 2012.
  14. "Dai Korn ai Muse in arrivo due giorni ad alta tensione rock". Acessado em 21 de agosto de 2012.
  15. "The Official Swiss Charts and Music Community: Awards (Muse; 'Absolution')". Acessado em 21 de agosto de 2012.
  16. BPI: Certified Awards Search British Phonographic Industry. Página visitada em 19 de abril de 2012.
  17. RIAA Certifications Recording Industry Association of America. Página visitada em 16 de fevereiro de 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um álbum de Muse é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.