Romano Guardini

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Romano Guardini (Verona, 17 de fevereiro de 1885Munique, 1 de outubro de 1968) foi um sacerdote, escritor e teólogo católico-romano.

Guardini iniciou sua docência, em 1923, na Universidade de Berlim, permanecendo lá até o ano de 1939 (quando teve seu curso suprimido por autoridades nazistas[1] ). Foi professor, mais tarde, em Tübingen (1945-1948) e em Munique (1948-1962).

Sua influência na teologia católico-romana do século XX foi grande. Isto pode ser visto especialmente em dois campos: o diálogo entre teologia e literatura (como fez, por exemplo, nos seus estudos sobre Dante[2] ), e a liturgia.

Notas

  1. Gibellini, p. 218.
  2. Cf. Gerl, p. 430.

Referências[editar | editar código-fonte]

  • GERL, H.B. Romano Guardini. La vita e l'opera. Brescia: Morcelliana, 1988.
  • GIBELLINI, Rosino. A Teologia do Século XX. São Paulo: Loyola, 1998.
Ícone de esboço Este artigo sobre um teólogo cristão é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.