San Marcello al Corso

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Igreja de
San Marcello al Corso
"Fachada de Carlo Fontana"
Construção Século IV
Diocese Roma
Local Roma, Lácio,
 Itália
A procissão do Crucifixo na Avenida Vittorio em 1931
São Felipe Benizi rejeita a tiara papal, Antonio Raggi (fachada)

A Igreja de San Marcello al Corso é um templo católico de Roma, situado no bairro de Trevi, na Via del Corso.

História[editar | editar código-fonte]

Fundada no Século IV pelo Papa Marcelo I, foi reconstruída depois de um incêndio devastador, a partir de 1519, pelo arquiteto Jacopo Sansovino, posteriormente substituído por Antonio Cordiani. Diferentemente da igreja paleocristã, a renascentista teve uma disposição oposta, com a fachada voltada para a prestigiosa Via del Corso[1] [2] .

No interior foram expostas obras de Alessandro Algardi (bustos da Família Frangipane), Francesco Salviati (afrescos de uma capela lateral, a segunda à direita), Perin del Vaga (os Quatro Evangelistas da quarta capela à direita), e Federico Zuccari (Conversão de São Paulo, quarta capela à esquerda).

A fachada côncava, obra de estilo baroco do tardo Século XVII é de Carlo Fontana (1681-1687).

Todos os anos a igreja abriga um presépio artístico de ambientação romana.

A Igreja é cuidada pelos religiosos da Ordem dos Servos de Maria.

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. Diante da Igreja de San Marcello, então voltada para o Palazzo Colonna e para a Piazza dei Santi Apostoli, permaneceu exposto por dois dias o cadáver de Cola di Rienzo, linchado pelo povo em 8 de setembro de 1351.
  2. Do incêndio, se salvou um antigo crucifixo de madeira do Século XIV. O fato é tido como milagroso, do qual nasceu um grupo de oração chamado "Companhia do SS. Crucifixo". Três anos depois, em 1522, a cidade foi atingida pela pesta. O crucifixo foi retirado do convento que o abrigava e levado em procissão pela cidade por 16 dias, de 4 a 20 de agosto, ao término da qual a peste parou. A procissão do Crucifixo foi, então, repetida por séculos, na Quinta-Feira Santa, entre a Igreja San Macello e a Basílica de São Pedro. A Companhia, tornada Arquiconfraria, transferiu-se, em 1568 para o Oratorio del Crocifisso, que ainda existe e tem um site na internet.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

absbottom
Roma

Monumentos: Aquedutos · Catacumbas · Estradas consulares · Fontes · Igrejas · Obeliscos · Pontes · Praças · Templos · Galeria de imagens
História: Fundação de RomaRoma AntigaRepúblicaImpério
Arquitectura · Cultura · História militar · Instituições políticas