Sarcosuchus imperator

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaSarcosuchus imperator
Ocorrência: Cretáceo Inicial, 112 Ma
Crânio de Sarcosuchos imperator

Crânio de Sarcosuchos imperator
Estado de conservação
Extinta (fóssil)
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Sauropsida
Subclasse: Diapsida
Infraclasse: Archosauromorpha
Superordem: Crocodylomorpha
Família: Pholidosauridae
Género: Sarcosuchus
Espécie: Sarcosuchus imperator
Nome binomial
Sarcosuchus imperator
Broin & Taquet, 1966

O Crocodilo Imperador (Sarcosuchus imperator, gr. "crocodilo carniceiro imperador") é uma espécie extinta de cocodrilomorfos neosuquio gigante que viveu durante o período Cretácico da Era Mesozoica, há aproximadamente 110 milhões de anos, onde hoje fica o deserto do Sahara. Nessa época,essa zona era uma selva pantanosa habitada por dinossauros e várias espécies de plantas e animais,incluindo os crocodilos, que sobreviviam graças aos grandes rios daquela época.

Crânio do Sarcosuchus

Anatomia e alimentação[editar | editar código-fonte]

Ainda não foram encontrados esqueletos completos do S. imperator que permitissem fazer uma reconstrução fiel ao seu aspecto físico, uma análise de seu crânio (de quase 1,80 m de largura) e as poucas mudanças que os crocodilos sofreram desde sua aparição, permitiu que se fizesse um esboço de sua possível aparência, baseando-se unicamente em comparação com os aspectos físicos dos crocodilos atuais.

A largura total do corpo de um crocodilo corresponde aproximadamente a 8 vezes a largura de seu crânio. Sendo que o crânio do Sarcosuchus chegou a alcançar 1,8 metros de extensão, pode-se deduzir que seu tamanho total era de 15 metros de comprimento. O corpo dos crocodilos são praticamente constituídos da mesma forma sem importar a espécie, de modo que se tendo obtido o comprimento do exemplar, se deduz que seu peso era de 8 toneladas.

O Sarcosuchus tinha um crânio largo e mandíbulas afiadas, com uma protubeância na ponta do focinho e os olhos mais acima da cabeça, ainda mais acima que os crocodilos atuais. Estas características nos fazem pensar que eram parentes dos atuais Gaviais, e deduz-se que, assim como eles, se alimentavam de peixes, usando sua estilizada mandíbula para cortar a água com facilidade e agarrar os grandes peixes do Cretácico, que em seu hábitat mediam entre 1 e 1,50 m de largura, e eram semelhantes aos atuais celacantos de água salgada, mas; a diferença dos graviais, a força e a grossura da mandíbula do Sarcosuchus aumentavam de forma proporcional a medida que iam crescendo,o que se pode deduzir em sua mudança de alimentação. Atualmente os cientistas acham que a diete abaixo de peixes era mais comum entre os jovens, enquanto os adultos, não abandonavam esse tipo de alimentação, entretanto concentravam mais os ataques nos grandes dinossauros que se aproximavam para beber água.

Estudando as diversas espécies de crocodilos, consegui-se supor que essa criatura consegui exercer uma força de 4 toneladas com uma mordida. Tal força o permitia agarrar e arrastar para baixo d´agua animais tão grandes quanto ele mesmo, como iguanodontes, exemplares jovens de alguns tipos de saurópodos similares ao Diplodocus, e terópodos como o Suchomimus.

Especies similares[editar | editar código-fonte]

Além do Sarcosuchus imperator, várias espécies de crocodilianos extintos superavam as dimensões de seus representantes atuais. Alguns exemplos são o Purussaurus, o Rhamphosuchus e o Deinosuchus que media 16 metros de comprimento que é atualmente o maior crocodilo conhecido.

O gênero Sarcosuchus compreende outra espécie além do S. imperator, o Sarcosuchus hartii.

Galeria[editar | editar código-fonte]

Ligações Externas (todos en inglês)[editar | editar código-fonte]