Shontelligence

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Shontelligence
Álbum de estúdio de Shontelle
Lançamento 18 de Novembro de 2008 (padrão)
10 de Março de 2009 (relançamento)
Gravação 2006 — 2008
Gênero(s) R&B, reggae, reggae fusion, hip hop
Duração 40:23
Gravadora(s) SRC Records/Motown Records
Produção Dwayne "Supa Dups" Chin-Quee, Produções De Soul Clássico, Andrew Frapton, Fredo, The Heavyweights, The Jam, Carl Sturken and Evan Rogers, Stargate, Wayne Wilkins .
Opiniões da crítica

O parâmetro das opiniões da crítica não é mais utilizado. Por favor, mova todas as avaliações para uma secção própria no artigo. Veja como corrigir opiniões da crítica na caixa de informação.

Cronologia de Shontelle
Último
Último
No Gravity
(2011)
Próximo
Próximo
Cronologia de Shontelle
Último
Último
No Gravity
(2011)
Próximo
Próximo


Shontelligence é o álbum de estréia da cantora de R&B barbadiana Shontelle. Foi lançado em 18 de novembro de 2008.[1] Porém, devido às baixas vendas, o álbum foi relançado, com o novo single "Stuck With Each Other" em 10 de março de 2009.

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

Em uma entrevista com Pete Lewis, do premiado "Blues & Soul" em fevereiro de 2009, Shontelle contou como o título de seu primeiro álbum surgiu: "Estávamos na verdade saindo do estúdio, meio que esperando que as coisas borbulharem - você sabe, os caras lá tendem a ficar um bocado bobos às vezes com seu senso de humor. Então um cara, de alguma forma, veio com essa idéia brilhante - 'Ei Shontelle! Vamos jogar um jogo de palavras com seu nome hoje! Quem conseguir criar o máximo de palavras usando o seu nome vai ganhar um almoço grátis!'! Assim eles tiveram idéias como: "Shontel-evator","Shontel-evision","Shontel-icopter"... Então Al, meu coordenador, de repente, se virou e disse "isso é algo realmente Shontelligence!', E todos no estúdio se viraram imediatamente, ao mesmo tempo, e foi como " Esse deve ser o nome do seu álbum!'"[2]

Recepção comercial[editar | editar código-fonte]

Shontelligence foi lançado em 18 de novembro de 2008 e vendeu 1,000 cópias em seu primeiro dia de lançamento, chegando a vender em sua primeira semana 4.850 cópias. Estreou em #115 na Billboard 200. O álbum chegou a vender 25 mil cópias em fevereiro de 2009 e devido às baixas vendas, a SRC optou por relançar o álbum 4 meses depois, em 10 de março de 2009, não vendendendo muito bem também. Incorporando as vendas da versão original e da re-edição do álbum até julho de 2009, foram geristradas 50 mil cópias vendidas nos EUA e 10 mil cópias no Reino Unido.

Recepção da crítica[editar | editar código-fonte]

Ben Ratliffe do New York Times fez uma resenha mista e afirmou: Qualquer cantor pop que estiver nesta indústria, voluntariamente ou não, tem algo a dizer, mas se sente que a individualidade de Shontelle está sendo sufocada. As duas primeiras faixas, "T-Shirt" e "Battle Cry", ambas produzidas por Wayne Wilkins, são singles, e elas se destacam do resto do álbum. São canções agitadas, doces músicas R&B, uma sobre a solidariedade da luxúria, outra sobre a solidariedade da amizade. Depois disso - em grande parte das canções produzidas por Mr. Sturken e Mr. Rogers - as coisas vão caindo drasticamente. Há bastante violão e Grooves Reggae que distinguem Shontelligenceda maioria das gravações R&B, mas isso não importa; Esta é uma gravação na qual uma canção chamada "Ghetto Lullabye", inevitavelmente rima seu título com a linha ''Hush now, Shorty, Don't you cry, Uma identidade em potencial de Shontelle que praticamente se ergue em "Plastic Peoples", sobre a conformidade política, mas é em vão: perfumada com Des'ree's You Gotta Be, é uma música que se afoga na conformidade sonora.[3]

Alex Macpherson do The Guardian deu ao álbum a mista 3/5 estrelas, declarando que: O primeiro single do álbum foi horrível e ela preferiu Rihanna a Shontelle, e a rotularam como "Hitmaker Presunçosa", citando "a letra branda" de "T-Shirt" como sendo comparável a qualquer canção R&B.[4] , Entretanto, a revisão do The Guardian do álbum foi muito mais positiva, citando a artista como "compositora atenciosa e com uma presença vocal discreta", compararando-a com Ne-Yo.[5]

David Balls do Digital Spy deu ao álbum uma mista 3/5 estrelas: Elaborado por uma equipe de hitmakers estabelecidos, incluindo Stargate, Evan Rogers e Carl Sturken, Shontelligence certamente tem potencial para mudar unidades em uma época de R&Bs descartáveis ​. Mas, considerando o passado Bem-sucedido de Shontelle, É decepcionante que um monte de momentos brilhantes foram desativados por uma enxurrada de mediocridade. Mesmo assim, com sua forte ambição e determinação clara de sucesso, você não apostaria contra que o melhor dela ainda está por vir.

Singles[editar | editar código-fonte]

  • "T-Shirt" foi lançada como o primeiro single do álbum em 15 de julho de 2008. Ela chegou a alcançar a 30ª posição na Billboard Hot 100, dando a Shontelle seu primeiro hit Top 40. Ela Também foi lançada no Reino Unido em 23 de fevereiro de 2009, sendo mais bem sucedida lá porque atingiu a 6ª posição na UK chart]]. Também foi listada na "Radio 1's playlist" e recebeu forte rotação nos canais de música. A canção atingiu a 1ª posição dentro do Top 50 do Canadá e na Irlanda também.
  • "Stuck with Each Other" (featuring Akon) foi lançada como segundo single do álbum em 10 de fevereiro de 2009. A canção foi uma faixa bônus do relançamento do álbum e também foi destaque na trilha sonora do filme Confessions of a Shopaholic', a partir da qual foi lançada como um single promocional. Foi lançada apenas em formato de download digital no Reino Unido em 25 de maio de 2009, conseguindo chegar a 23ª posição lá. A Música também chegou a alcançar a 50ª posição na Irlanda e a 64ª posição na Billboard Pop 100, mesmo sem ter recebido nenhuma promoção ou airplay. Porém, o single falhou, ficando de fora da Billboard Hot 100.
  • "Battle Cry" foi lançada como o terceiro e último single do álbum em 09 junho de 2009. Antes, foi lançada em 21 de outubro de 2008, na copilação "Yes We Can: Voices of a Grassroots Movement", em apoio a [[Barack [Obama]]. A música também falhou na Billboard Hot 100. "Battle Cry" também foi lançada no Reino Unido como o terceiro single em 10 de agosto de 2009 [6] ,atingindo a 61ª posição lá e sem promoção.

Outras Músicas[editar | editar código-fonte]

  • "Roll It" foi uma canção escrita por Sheldon Benjamin e Shontelle para Alison Hinds, sendo originalmente intitulada "Roll It Gal". Tornou-se uma enorme sucesso em muitos países do Caribe. Posteriormente, a canção foi relançada em algumas regiões da Europa sob o título "Roll It" sendo performada por J-Status e Rihanna com backing vocals de Shontelle. Foi mais bem sucedido na Finlândia, atingindo a 8ª posição na Finland Singles Chart. Shontelle incluiu a canção em seu primeiro álbum com os vocais cantados apenas por ela.
  • "Superwoman" foi anunciada como o quarto single do álbum devido ao lançamento de um CD de remixes em Setembro de 2009 no Reino Unido , mas Shontelle declarou que não seria lançada como single oficialmente.[7]

Alinhamento de Faixas[editar | editar código-fonte]

# Título Compositor(s) Duração
1. "T-Shirt" Andrew Frampton, Wayne Wilkins, Savan Kotecha 3:54
2. "Battle Cry" Jamal Jones, Jack Kugell, Wilkins, Jason Pennock, Jordan Omley 3:33
3. "Superwoman" Amanda Ghost, Tor Erik Hermansen, Mikkel S. Eriksen, Ian Dench 4:20
4. "Cold Cold Summer" Shontelle Layne, Carl Sturken, Evan Rogers 3:44
5. "Roll It" Layne, Sheldon Benjamin 3:31
6. "Life Is Not an Easy Road" Layne, Dwayne Chin Quee, Mitchum Chin 3:45
7. "Focus Pon Me" Layne, Eliseus Joseph 3:07
8. "Plastic People" Layne, Sturken, Rogers 4:00
9. "I Crave You" Layne, Sturken, Rogers 3:57
10. "Ghetto Lullaby" Frederik Odesjo, Layne, Rogers, Sturken 3:06
11. "Flesh and Bone" Layne, Sturken, Rogers 3:31
Bonus tracks
Título Compositor(s) Duração
"Naughty" (ft. Beenie Man) (Faixa Bônus Do Reino Unido) Troyton Rami/Xavier Cordover 3:21
"Stuck with Each Other" (Faixa Bônus Do Re-lançamento)1 Diane Warren 3:20
"Blaze It Up" (ft. Collie Buddz) (Faixa Bônus Dos E.U.A iTunes )2 S Layne/K. Holland/C. Harper 3:53

Desempenho nas paradas musicais[editar | editar código-fonte]

Parada musical Melhor
posição
UK Albums Chart 147
U.S. Billboard 200[8] 115
U.S. Billboard Top R&B Hip/Hop Albums[9] 24

Referências[editar | editar código-fonte]

Links Externos[editar | editar código-fonte]