Sismo da Cidade do México de 1985

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde agosto de 2014).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Sismo da Cidade do México de 1985
Cidade do México - Hospital Geral entrou em colapso
Sismo da Cidade do México de 1985 (México)
Bullseye1.png
Green pog.svg
Mapa mostrando o epicentro do terremoto
Epicentro 17.6° N′ 102.5 W° 00′ {{{6}}}
Magnitude (8.1 M_L) 8.3 MW
Data 19 de setembro de 1985 (28 anos)
Zonas atingidas  México
Vítimas 10.153 - 30.000

O Sismo da Cidade do México de 1985, foi um violento sismo ocorrido às 07:19 da manhã no dia 19 de Setembro de 1985, tendo seu epicentro no mar de Michoacán, litoral do México, alcançando a capital em poucos segundos e chegando a magnitude 8,1 a 8,3 na escala Richter. Deixou um rastro de destruição e morte na Cidade do México, derrubando vários edifícios na capital mexicana e outros estados. Foi tido como um dos piores sismos da história comtemporânea e da América.

O evento[editar | editar código-fonte]

Em 19 de Setembro de 1985, uma quinta-feira, às 7:19, a Cidade do México foi abalada por um sismo de magnitude 8.1 na escala de Richter, com epicentro em 17.6 N e 102.5 W, no Oceano Pacífico, próximo de Lázaro Cárdenas, Michoacán. Trinta seis horas depois ocorreria uma réplica de magnitude 7.3 na escala de Richter . O primeiro sismo foi sentido em locais distantes como Houston, Cidade da Guatemala e Chiapas e gerou um tsunami que causou alguns danos próximo de Lázaro Cárdenas, com uma altura máxima de 3 m.

Vítimas e danos causados[editar | editar código-fonte]

Estima-se que este sismo tenha afectado seriamente cerca de 825 000 km2 de território e sentido por cerca de 20 milhões de pessoas. Foram contabilizadas 412 construções totalmente destruídas e 3124 seriamente danificadas na Cidade do México (a maior parte das quais com uma altura entre 8 e 18 pisos). Foram também registados danos significativos em zonas dos estados de Jalisco, Michoacán, Colima, Guerrero, Morelos e Veracruz.

Toda a cidade foi abalada, mas as áreas mais afectadas foram aquelas situadas sobre o que em tempos foi o lago de Texcoco, na antiga Tenochtitlán. Os sedimentos não consolidados situados sob as construções e a negligência na construção dos edifícios foram os motivos principais que levaram ao colapso de tantas estruturas.

Monumento às vítimas do sismo de 1985.

Após mais de dois minutos, a terra deixou de tremer, e, por essa altura, parte do centro da cidade estava em ruínas. Entre as construções destruídas contam-se várias escolas, cerca de 100 mil habitações, o edifício da emissora Televisa, vários edifícios governamentais e alguns hospitais. O número de vítimas foi estimado em 9500 mortos (havendo algumas fontes que apontam até 35 000 mortos), 30 000 feridos, e 100 000 desalojados. As equipas de socorro terão salvo cerca de 4000 pessoas, incluindo recém-nascidos de um hospital.

O governo foi criticado por ter se recusado a receber ajuda internacional, e pela demora no início do socorro às vítimas.

O valor dos danos causados por este sismo foi estimado em 4 bilhões de dólares.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]