Sistema XY de determinação do sexo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Cromossomas sexuais de Drosophila

Na biologia, o sistema XY de determinação do sexo é o sistema de determinação do sexo existente nos humanos, na maioria dos outros mamíferos, alguns insectos (Drosophila)[1] e algumas plantas (Ginkgo)[2] . Neste sistema, as fêmeas possuem dois cromossomas sexuais do mesmo tipo (XX), o chamado sexo homogamético, pois produz apenas um tipo de gâmeta, que contém o cromossomo X. Os machos tem dois cromossomas sexuais de tipos diferentes (XY), sendo o sexo heterogamético, ou seja, que produz dois tipos de gâmetas - aqueles que contém o cromossomo X e que ao fecundarem, formarão um indivíduo do sexo feminino e os que contém um cromossomo Y, que ao fecundarem formarão um indivíduo do sexo masculino.

Na herança dos cromossomos sexuais, podemos ter o cromossomo X, feminino, e o Y, masculino. Esses possuem três regiões:

  1. região ímpar de X, a qual pode conter três doenças (daltonismo ,hemofilia e distrofia muscular de Duchenne ). Essas são mais comuns em homens, pois ele também possuem cromossomo X.
  2. região ímpar de Y, a qual faz homens desenvolverem testículos, e pode desenvolver hipertricose de orelha (pêlos nas orelhas).
  3. região homologa de X e Y, pode desenvolver cegueira, e tanto o cromossomo X quanto Y contém essa parte do cromossomo.

Referências

  1. Wilhelm, Dagmar; Stephen Palmer, Peter Koopman. (2007-01-01). "Sex Determination and Gonadal Development in Mammals". Physiological Reviews 87 (1): 1-28. DOI:10.1152/physrev.00009.2006. ISSN 1522-1210 0031-9333, 1522-1210.
  2. Lee, C. L.. (1954-07). "Sex Chromosomes in Ginkgo biloba". American Journal of Botany 41 (7): 545. DOI:10.2307/2438713. ISSN 00029122.
Ícone de esboço Este artigo sobre Genética é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.