Suzuki DL1000 V-Strom

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Suzuki DL1000 V-Strom
Vstrom.JPG
Fabricante Suzuki
Apelido V-Strom
Produção 2003-2009
Tipo On/Off-road
Motor Bi-cilíndrico em V 90º, 4 tempos, DOHC, 996 cc, alimentação por injeção eletrônica, partida elétrica.
Potência 98 HP a 7.600 RPM
Altura do Assento 1.395 mm
Entre Eixos 1.535 mm
Comprimento 2.295 mm
Tanque 22 litros
Reserva 4.5 e 2.5 litros
Similar BMW 1200GS e Triumph Tiger 955

A Suzuki DL1000 V-Strom é uma motocicleta tipo Dual-Sport que foi lançada no Brasil no final de 2003, no Salão da Motocicleta. Não é mais fabricada atualmente.

O nome V-Strom é uma combinação da letra "V", referenciando o motor em V que equipa a motocicleta, com a palavra alemã "Strom", que significa "em linha", ou "corrente de vento", dando sentido de imponência e invencibilidade ao nome da moto.

Mecânica[editar | editar código-fonte]

O câmbio de 6 velocidades combina com o motor alimentado por injeção eletrônica e refrigerado a liquido, de 4 tempos, e 2 cilindros dispostos em V, herdado da esportiva TL1000. Uma postura ereta e alta de pilotgem e seus 208 kg a seco contribuem para facilitar a pilotagem e conforto da moto.

Motor[editar | editar código-fonte]

O motor é de 4 tempos, refrigerado a liquido e 2 cilindros dispostos em V a 90º, com diâmetro de 98.0mm e curso de 66.6 mm.

Eletrônica do motor[editar | editar código-fonte]

A DL1000 possui um sofisticado sistema eletrônico de gerenciamento do motor, que controla a partida e o acelerador. O módulo de controle do motor (ECM) lê as informações do motor, tais como temperatura do liquido de arrefecimento, posição do acelerador, RPM e queima de combustível, e através de uma CPU de 16 bits, controla a alimentação dos dois corpos de injeção eletrônica, contribuindo para acelerações vigorosas até 10000 RPM (limitação eletrônica de rotação)

Emissões[editar | editar código-fonte]

A V-Strom 1000 usa o sistema PAIR, que garante uma menor emissão de gases poluentes, também é controlado pelo ECM e injeta ar fresco captado na caixa de ar nas janelas de escape, de acordo com a velocidade desenvolvida e a carga aplicada no motor.

Chassi[editar | editar código-fonte]

O quadro tipo diamante duplo em alumínio e a balança traseira também em alumínio acomodam a suspensão dianteira que é telescópica de amortecimento hidráulico, com pré-carga da mola ajustável. A traseira é composta por balança de amortecimento hidráulico tipo link, com ajustador remoto manual. A DL1000 possui uma roda de 19 polegadas de diâmetro na dianteira, e outra de 17 polegadas na traseira, com pneus 110/80 e 150/70 respectivamente. No Brasil, os pneus são da Bridgestone, modelo TW152.

Instrumentos[editar | editar código-fonte]

O painel de instrumentos da moto é completamente eletrônico. Possui dois grandes instrumentos análógicos, sendo um velocímetro no lado esquerdo e um tacômetro no lado direito. Ao centro, um visor LCD completa o painel com um medidor de nível de combustível e um medidor de temperatura do liquido de arrefecimento (ambos em formato de barra vertical), Há também a indicação do Over-Drive "OD" quando o câmbio está engatado na sexta marcha, um odômetro total e dois parciais, e um relógio digital. Ao centro, uma grande luz espia que acende quando há alguma anomalia com algum dos sistemas da moto. Outras luzes espia ficam na parte superior do painel, são elas o indicador de Neutro, de farol alto, de pisca direito e de pisca esquerdo.

Há também um parabrisa para proteção aerodinâmica, com 3 ajustes que o fazem ficar mais alto ou mais baixo em ate 50mm. Além disso, a moto possui um pequeno compartimento sob o assento, que permite guardar luvas ou outros objetos menores. A chave que dá acesso a este compartimento deve ser colocada na parte traseira da moto, em baixo do bagageiro.

Grupo de proprietários para discussões sobre a VSTROM DL1000 e DL650[editar | editar código-fonte]

http://www.vstrombrasil.com.br