Tekke

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
O tekke otomano de Seyyid Ali Sultan, em Evros, Grécia

Uma tekke ou khanqah (também transliterado como khanqa e khaneqa, do persa خانگاه, khanegah e خانقاه, khaneghah), ribat, zawiya ou dergâh, é uma construção planejada especialmente para reuniões de irmandades sufis, ou tariqa, e é um lugar de retiro espiritual. No passado, elas comummente serviam como abrigos aos viajantes sufis (salik) e estudantes islâmicos (talib). As tekkes são muito encontradas junto a dargahs (santuário de um santo sufi), mesquitas ou madraçais (escolas islâmicas). Elas são encontradas por todo mundo islâmico influenciado pelos persas, especialmente no Irã, na Ásia Central e no Sudoeste Asiático.

Na Turquia são geralmente chamados de tekke, embora no caso dos de maiores dimensões também sejam designados como dergâh. Os tekke turcos otomanos funcionavam como uma espécie de conventos de dervixes.[1]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. City Guide > Istanbul > Dervish convents (em inglês) www.kultur.gov.tr Ministério do Turismo da Turquia. Visitado em 16 de julho de 2011.
Ícone de esboço Este artigo sobre o Islamismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.