Tico-tico no Fubá (filme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Tico-tico no fubá
 Brasil
1952 • p&b • 115 min 
Direção Adolfo Celi
Roteiro Jacques Maret
Elenco Anselmo Duarte
Tônia Carrero
Marisa Prado
Marina Freire
Género drama musical
Idioma português
Página no IMDb (em inglês)

Tico-tico no fubá é um filme brasileiro de 1952, do gênero drama musical, dirigido por Adolfo Celi. É uma produção da Companhia Cinematográfica Vera Cruz com filmagens nos estúdios de São Bernardo do Campo e o roteiro é um biografia romanceada do compositor musical Zequinha de Abreu (há um aviso de que as pessoas mostradas em sua maior parte são fictícias). Foram feitas locações em Santa Rita do Passa Quatro, cidade onde o músico nasceu e onde se encontram suas cinzas. Zéquinha ficou famoso com o choro Tico-Tico no Fubá. Segundo o filme, Branca é uma artista de circo, cujo nome foi dado por Zequinha a outra composição, mostrada com destaque no filme. Na vida real, Branca era filha do chefe da estação de sua cidade. Zequinha compôs uma valsa de improviso em sua homenagem por volta de 1910[1] sendo que no filme os dois se conhecem em 1912.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Zequinha é filho do farmacêutico da cidade de Santa Rita do Passa Quatro e trabalha como coletor de impostos para a Prefeitura Municipal mas o seu verdadeiro interesse é a música, com várias composições conhecidas dos moradores. Quando um circo chega a cidade, ele é incumbido de cobrar as taxas e conhece o dono e a bela amazona Branca. Na estreia do circo Branca usa uma valsa de Zequinha em seu número com o cavalo Sultão. A apresentação é interrompida por uma tempestade mas Zequinha fica na festa de comemoração dos artistas, quando então compõe de improviso e toca ao piano a sua canção "Tico-Tico no Fubá", inspirada no som ritmado de um monjolo que observara em seu caminho. Zequinha está noivo de Durvalina mas não esconde sua atração por Branca, o que provoca a irritação dos habitantes da cidade e a tristeza da moça.

Principais prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Zequinha de Abreu - Biografia - UOL Educação. educacao.uol.com.br. Página visitada em 2011-02-12.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]