Tratado de Fez

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes. (desde dezembro de 2011). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

O Tratado de Fez (em árabe: معاهدة فاس‎) foi um tratado assinado em 30 de março de 1912 na cidade marroquina de Fez pelo qual o sultão Abdelhafid do Marrocos cedia a soberania do seu país a França, que acabou por transformar o território central e sul de Marrocos num protetorado, o Protetorado Francês do Marrocos, e que assim permitiria a França construir cidades, feitorias, portos e muito mais.

Como parte do tratado, a Alemanha reconheceu as esferas de influência francesa e espanhola no Marrocos, recebendo em troca a colónia do Congo Central (atual República do Congo), uma parte da África Equatorial Francesa, que se converteu na colónia de Kamerun ou Camarões Alemão.

A Espanha por sua vez recebeu alguns territórios no norte do Marrocos que acabaram por se transformar no Marrocos Espanhol.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Fonte[editar | editar código-fonte]

  • Este artigo foi inicialmente traduzido do artigo da Wikipédia em espanhol, cujo título é «Tratado de Fez».
Ícone de esboço Este artigo sobre História ou um historiador é um esboço relacionado ao Projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre Marrocos é um esboço relacionado ao Projeto África. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.