Universidade aberta

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde novembro de 2014). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde setembro de 2012).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.

Universidade aberta é uma universidade com uma política acadêmica de portas abertas. Existem várias universidades com essa política em todo o mundo, tais como:

O termo também pode ser usado para se referir às universidades a partir de métodos pedagógicos específicos:

  • um método de suporte ao ensino utilizado pela Open University, que não é a mesma coisa que educação à distância ou por correspondência
  • educação a distância, mas nem todas as universidades abertas focam em educação a distância

História[editar | editar código-fonte]

A primeira universidade aberta, a The Open University, foi instituída na Inglaterra em 1969, fruto da ideia lançada em 1926 pelo educador e historiador J.C. Stobart, quando trabalhava para a BBC. Daquela ideia embrionária, nasceram muitas propostas. Em 1963 foi lançada a Universidade do ar (do inglês University of the air), que mais tarde evoluiu para a pioneira Universidade Aberta (Open University). Nos anos 70 iniciaram-se os cursos, e nos anos 80 a instituição consolidava-se como centro científico.

UA de Portugal[editar | editar código-fonte]

Em Portugal a Universidade Aberta é a universidade pública de ensino a distância, tendo sido criada em 1988, e regulamentada pelo Decreto-Lei nº444/88, de 2 de Dezembro. Aprovada ao abrigo da Lei da Autonomia Universitária, de 25 de Março de 1994. Tem a sua sede em Lisboa e delegações no Porto e em Coimbra. No ano lectivo que se iniciou em 2007 a Universidade Aberta passou a oferecer os seus cursos em regime online através de uma plataforma de e-learning, e, a partir de 2008, todos os seus cursos passam a usar aquela plataforma tecnológica.


Oferta Pedagógica[1]

Cursos de 1º ciclo (Licenciaturas)[2]

  • Ciências da Informação e da Documentação
  • Ciências do Ambiente
  • Ciências Sociais
  • Educação
  • Estudos Artísticos
  • Estudos Europeus
  • Gestão
  • História
  • Humanidades
  • Informática
  • Línguas Aplicadas
  • Matemática e Aplicações


Cursos de 2º ciclo (Mestrados)[3]

Ciências e Tecnologias

  • Bioestatística e Biometria
  • Cidadania Ambiental e Participação
  • Ciências do Consumo Alimentar
  • Estatística, Matemática e Computação
  • Expressão Gráfica e Audiovisual
  • Informação e Sistemas Empresariais
  • Tecnologias e Sistemas Informáticos Web

Ciências Sociais e Gestão

  • Comércio Eletrónico e Internet
  • Estudos do Património
  • Estudos sobre as Mulheres
  • Gestão / MBA
  • Relações Interculturais

Educação e Ensino à Distância

  • Administração e Gestão Educacional
  • Arte e Educação
  • Comunicação Educacional Multimédia
  • Gestão da Informação e Bibliotecas Escolares
  • Pedagogia do E-learning
  • Supervisão Pedagógica

Humanidades

  • Estudos Comparados - Literatura e Outras Artes (vídeo de promoção)
  • Estudos Portugueses Multidisciplinares
  • Português Língua Não Materna
  • Estudos sobre a Europa
  • Estudos de Língua Portuguesa - Investigação e Ensino
  • Pós-Graduação em Ciências da Informação e Documentação


Cursos de 3º ciclo (Doutoramento)[4]

  • Álgebra Computacional
  • Educação
  • Estudos Portugueses
  • História
  • Média-Arte Digital
  • Sustentabilidade Social e Desenvolvimento


Aprendizagem ao Longo da Vida (ALV)[5]

A UAb oferece ainda diversos cursos e formações no Programa ALV.

UA do Brasil[editar | editar código-fonte]

O Projeto Universidade Aberta do Brasil – UAB[6] – foi criado pelo Ministério da Educação, em 2005. Atualmente é gerenciada pela CAPES (Coordenadoria de Aperfeiçoamento do Ensino Superior). O sistema é uma parceria entre consórcios públicos nos três níveis governamentais (federal, estadual e municipal), a participação das universidades publicas e demais organizações interessadas. Trata-se da oferta de ensino superior a distância, com a finalidade de expandir e interiorizar a oferta de cursos e programas de educação superior no País. Nos municípios que desejam participar são montados Pólos de Apoio Presencial (PAPs), que possuem salas de aula, laboratórios didáticos, tutores para os alunos, biblioteca e outros recursos.

Atualmente (dezembro de 2009), a UAB tem 88 instituições de ensino superior participantes, 679 pólos, e oferece 441 cursos de graduação, 155 cursos de aperfeiçoamento e 213 cursos de especialização, tendo atingido cerca de 140.000 alunos em todas as modalidades. Não são oferecidos cursos de mestrado e doutorado pela UAB. A meta da UAB é atingir 1.000 pólos e 300.000 alunos em 2010.

Devido a exigências da legislação brasileira do ensino superior, a UAB não é uma universidade aberta verdadeira, pois existem requisitos e exames de ingresso (vestibular) para os cursos em nível de graduação, e processo seletivo para a maioria dos cursos de pós-graduação.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. http://www.uab.pt/web/guest/estudar-na-uab/oferta-pedagogica
  2. http://www.uab.pt/web/guest/estudar-na-uab/oferta-pedagogica/1ciclo
  3. http://www.uab.pt/web/guest/estudar-na-uab/oferta-pedagogica/2ciclo
  4. http://www.uab.pt/web/guest/estudar-na-uab/oferta-pedagogica/3ciclo
  5. http://www.uab.pt/web/guest/estudar-na-uab/oferta-pedagogica/alv
  6. Site da Universidade Aberta do Brasil

Ligações externas[editar | editar código-fonte]