Vincenzo I Gonzaga

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Arrows-move.svg
Em 21 de abril de 2014 foi proposta a renomeação deste artigo para Vicente I Gonzaga. Se não concorda, use a página de discussão.
Obs.: É corrente traduzir o nome de figuras históricas da nobreza.
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde abril de 2014).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Vicente IV Gonzaga
Duque de Mântua
Duque de Monferrato
Retrato de Vincenzo I Gonzaga, por Frans Pourbus
Sucessor Francisco IV Gonzaga
Nascimento 21 de setembro de 1562
Morte 9 de fevereiro de 1612 (49 anos)
Vicente I Gonzaga, Duque de Mântua por Frans Pourbus filho (1600-1601) coleção privada em Roma.

Vicente I Gonzaga (em italiano: Vincenzo I Gonzaga, Mântua, 21 de setembro de 1562 — Mântua, 9 de fevereiro de 1612) foi duque Mântua e de Monferrato.

Era filho de Guilherme X Gonzaga, Duque de Mântua, e Eleanor, Arquiduquesa da Áustria. Seus avós maternos eram imperador Fernando I, e Ana da Boêmia e Hungria.

Vincenzo foi um grande mecenas das artes e das ciências, e transformou Mântua em um vibrante centro cultural, tendo sido patrono do compositor Claudio Monteverdi e do pintor Peter Paul Rubens. Vincenzo também foi amigo do poeta Torquato Tasso e o astrônomo Giovanni Antonio Magini serviu como tutor para os seus filhos, Francesco e Ferdinando. Durante o inverno de 1603-1604 Galileu Galilei visitou a corte de Mântua em um esforço para obter uma posição lá. Recebeu uma oferta mas não pôde concordar com os termos de Vincenzo, porém o duque presenteou-o com uma corrente de ouro e dois pratos de prata.

Em 20 de julho de 1588, o imperador Rodolfo II concedeu a Vincenzo o direito de usar um brasão encimado por uma coroa arquiducal da Áustria. Vincenzo criou a Ordem do Redentor (ou do Preciosíssimo Sangue), aprovada pelo Papa Paulo V em 25 de maio de 1608.

Casamento e descendência[editar | editar código-fonte]

Vincenzo casou-se primeiro com Margherita Farnese, filha de Maria de Portugal, Duquesa de Parma e Piacenza, em 1581, mas seu casamento não produziu prole, e acabou sendo anulado. Em 29 de abril de 1584 ele se casou com Leonor de Médici, filha de Francisco I de Médici e Joana de Áustria. Deste casamento nasceram cinco filhos:

  • Francesco (07 de maio de 1586 - 22 dezembro 1612), que governou como Francesco IV Gonzaga, Duque de Mântua e Montferrat entre 9 de fevereiro e 22 de Dezembro de 1612.
  • Ferdinando (26 de abril de 1587 - 29 de Outubro 1626), que governou como Ferdinando I Gonzaga, Duque de Mântua e Montferrat de 1612 até sua morte.
  • Guglielmo Domenico (1589 - 1591) - morreu jovem.
  • Margherita Gonzaga (02 de outubro de 1591 - 7 de fevereiro 1632), esposa de Henrique II, Duque da Lorena;
  • Vincenzo (07 de janeiro de 1594 - 25 de Dezembro 1627), governou como Vincenzo II Gonzaga, Duque de Mântua e Marquês de Montferrat de 1626 até sua morte.
  • Eleonora Gonzaga (23 de setembro de 1598 - 27 Junho 1655), segunda esposa de Fernando II da Germânia.

Notas[editar | editar código-fonte]


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Vincenzo I Gonzaga