Virgem (astrologia)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde Junho de 2012). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Virgem (ou Virgo) Virgo.png
23 de agosto a 22 de setembro
Virgo2.jpg
Elemento Qualidade Polaridade
Terra Mutável Feminino [Nota 1]
Planeta regente
Mercúrio
Exílio Exaltação Queda
Júpiter Mercúrio Vênus
Anatomia
Sistema nervoso e intestinos
Palavra-chave Casa natural
Praticidade Casa VI
Signo
Anterior Oposto Seguinte
Leão [1] Peixes Libra [1]
Características
Positivas Negativas
Organizado; Coerente; Prático; Observador[2] Crítico; Exigente; Perfeccionista[2]

Virgem ou Virgo é o sexto [1] signo astrológico do zodíaco, situado entre Leão [1] e Libra [1] e associado à constelação de Virgo. Seu símbolo é uma virgem. Forma com Touro [3] e Capricórnio [3] a triplicidade dos signos da Terra. É também um dos quatro signos mutáveis, juntamente com Gêmeos/Gémeos, Sagitário e Peixes. Com pequenas variações nas datas dependendo do ano, os virginianos são as pessoas nascidas entre 23 de agosto e 22 de setembro.

Mitologia[editar | editar código-fonte]

Higino cita várias versões sobre quem este signo representa; segundo Hesíodo, o signo representa a filha de Júpiter e Têmis; segundo Arato, ele representa a filha de Astreu e Aurora, que viveu na Era de Ouro dos homens e era sua líder.[4]

Por causa da sua prudência e brilho, ela foi chamada de Justiça, e naquele tempo não havia guerras, nem ninguém navegava pelos mares, cada qual cultivando o seu próprio campo. Aqueles que nasceram depois desta geração tornaram-se menos observantes do dever e mais gananciosos, até que veio a Raça de Bronze, quando a deusa não mais aguentou, e fugiu para as estrelas.[4]

Outras versões, ainda segundo Higino, chamam-na de Fortuna ou de Ceres, e disputam a versão porque a cabeça da constelação é de pouco brilho.[4]

Outros a chamam de Erígone, a filha de Ícaro.[4] Ícaro morava com sua filha virgem Erígone e seu cão Maera, e hospedou Liber Pater, que o ensinou o segredo do vinho. Ícaro deu o vinho a uns pastores que, acreditando que ele os tinha envenenado, o mataram a pauladas. Seu cão Maera, latindo sobre o corpo morto do dono, chamou Erígone, que se enforcou. Liber Pater então afligiu as mulheres atenienses com uma praga, que só terminou quando eles puniram os pastores e instituiram um festival em honra dos dois. Os deuses então transformaram ambos em estrelas: Erígone virou a constelação de Virgem e Icário a estrela Arcturo.[5]

Outra versão é que a constelação a filha de Apolo e Chrysothemis, chamada Parthenos, que morreu jovem e foi colocada por Apolo entre as constelações.[4]

Ícone de esboço Este artigo sobre esoterismo ou ocultismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.



Notas e referências

Notas

  1. Os signos se alternam entre masculino e feminino, de acordo com o Tetrabiblos (ver Livro I, Capítulo XV), começando com Áries, masculino.

Referências

  1. a b c Cláudio Ptolomeu, Tetrabiblos, Livro I, Capítulo IX, A influência das estrelas fixas [em linha]
  2. a b [1]
  3. a b Cláudio Ptolemeu, Tetrabiblos, Capítulo XXI, As triplicidades [em linha]
  4. a b c d e Higino, Astronomica, XXV, Virgem [em linha]
  5. Higino, Fabulae, CXXX, Icário e Erígone