Visão noturna

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Pode encontrar ajuda no WikiProjeto Física.

Se existir um WikiProjeto mais adequado, por favor corrija esta predefinição. Este artigo está para revisão desde março de 2011.

Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes. (desde abril de 2014). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Dois soldados dos Estados Unidos durante a Invasão do Iraque vistos através da intensificação de imagem

A visão noturna é a habilidade de ver contornos iluminados com baixíssimas intensidades de luz. Muitas espécies de animais possuem esta habilidade, o humano também, porém muito limitada, e necessita de aparatos sofisticados para melhorá-la.

Visão noturna natural[editar | editar código-fonte]

Na retina dos seres vivos existe uma substância denominada rodopsina que se encarrega de perceber mínimas intensidades de luz.

Os humanos necessitam expor-se pelo menos a 30 minutos na obscuridade para optimizar sua visão noturna, mesmo assim muito limitada, porque não percebem ondas de luz vermelhas cujos comprimentos de onda que superem os 780 nanômetros. Por outro lado, animais como os gatos, cachorros e veados apresentam melhor visão noturna, porque possuem uma estrutura chamada tapetum lucidum atrás dos olhos que refletem a luz para melhorar a sua habilidade. Portanto, sua visão equivale a um amplificador de luz de primeira ou de segunda geração.

Sensibilidade térmica natural[editar | editar código-fonte]

Algumas serpentes podem perceber diferentes intensidades de calor provenientes de corpos e a distância da emissão, por meio de um sistema termossensível existente em ambos os lados de suas cabeças, entre a narina e o olho, conhecido como fosseta loreal. Trata-se de um sistema de visão sem usar os olhos. Se desconhece o alcance deste sistema térmico para criar imagens no cérebro destas serpentes.

Visão noturna artificial[editar | editar código-fonte]

Imagem de um cachorro visto com câmera infravermelha

Existem dispositivos e aparatos que facultam ver contornos sob certas circunstâncias que impedem a visão humana natural, em condições de obscuridade, neblina e outras.

Câmera infravermelha: Percebe diferentes intensidades de radiação infravermelha emitidas por corpos situados a diferentes distâncias. Nas imagens obtidas, se visualiza em branco as áreas mais quentes dos corpos e, em negro, as áreas menos quentes, e com matizes de diferentes graus dependendo da temperatura de cada área. Esta visão monocromática se deve ao fato que as câmeras utilizam sensores que só percebem um particular comprimento de onda, o infravermelho.

Estes aparatos não percebem a luz visível, apenas percebem o calor emitido pelos corpos através do escuro, fumaça, neblina ou sob o solo.

Amplificadores de luz: Percebem baixos níveis de iluminação que não são percerbidos pelos humanos, ou seja, permitem ver no escuro. Essencialmente é um dispositivo baseado um tubo de vácuo que percebe a luz de um objeto e amplifica para facilitar a visão. São inúteis na escuridão sem utilizar um outro dispositivo como fonte de iluminação artificial.

Equipamentos portáteis de visão noturna[editar | editar código-fonte]

Estes aparatos que proporcionam a visão noturna artificial são câmeras portáteis. Algumas amplificam a luz e outras percebem unicamente a radiação infravermelha. Atualmente, existem equipamentos que combinam ambas faculdades. Algumas, até possuem gravadores de imagens. As câmeras de amplificadores de luz possuem fontes de iluminação artificial, dispositivos amplificadores de luz, um colimador, algumas lentes e espelhos.

São utilizados com propósitos militares e civis.

O equipamento que detecta o calor dos corpos é chamado de visão termográfica. A visão noturna detecta luz infravermelha. Nível de iluminação que não é visível a olho nu.

O equipamento de visão termal capta as ondas IV térmicas ( resultados da liberação de fótons) emitidas por todos os corpos - vivos ou não. Ao contrário do IV próxima ou média, os raios IV térmicos são emitidos pelos corpos e não simplesmente refletidos por estes