William Anson

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
O Muito Honorável
Sir William Anson, Bt
PC
"All Souls". Caricatura de Spy publicada na Vanity Fair em 1901.
Secretário de Estado do Conselho de Educação
Mandato 11 de agosto de 1902
até 4 de dezembro de 1905
Antecessor(a) Cargo novo
Sucessor(a) Thomas Lough
Vida
Nascimento 14 de novembro de 1843
Walberton, Sussex
Morte 4 de junho de 1914 (70 anos)
Oxford
Nacionalidade Flag of the United Kingdom.svg britânica
Dados pessoais
Alma mater Balliol College, Oxford
Partido Liberal Unionista

Sir William Reynell Anson, 3º Baronete PC (Walberton, Sussex, 14 de novembro de 1843 – Oxford, 4 de junho de 1914) foi um jurista e político britânico.[1]

Juventude e educação[editar | editar código-fonte]

Anson nasceu em Walberton, Sussex, o filho mais velho de Sir John William Hamilton Anson, 2º Baronete, e de sua esposa Catherine Elizabeth Pack. Educado no Eton e Balliol College, Oxford, se formou entre os primeiros da turma em 1866, e foi eleito fellow do All Souls College no ano seguinte.

Carreira jurídica e política[editar | editar código-fonte]

Em 1869, se formou advogado e trabalhou até 1873, quando após a morte de seu pai, herdou o título de baronete. Em 1874, tornou-se leitor vineriano em Direito inglês na Universidade de Oxford, cargo que ocupou até se tornar, em 1881, diretor do All Souls College.[2]

Anson se identificou com os interesses locais e da universidade; se tornou vereador da cidade de Oxford em 1892, presidente das sessões trimestrais para o condado em 1894, foi vice-chanceler da Universidade de Oxford em 1898-1899, e chanceler da Diocese de Oxford em 1899. Naquele ano, foi eleito, sem oposição, Membro do Parlamento (MP) pela Universidade de Oxford no interesse Liberal Unionista e, consequentemente, renunciou ao cargo de vice-chanceler.

No Parlamento, Anson foi um grande ativista em assuntos ligados à educação, sendo um membro do recém criado comitê consultivo do Conselho de Educação em 1900, e em 1902 se tornou o primeiro Secretário de Estado do Conselho de Educação, um cargo que ocupou até 1905. Foi nomeado Conselheiro Privado em 1911.

Anson tomou parte ativa na fundação de uma escola de Direito em Oxford, e seus volumes sobre The Principles of the English Law of Contract (1884, 11ª edição 1906), e sobre The Law and Custom of the Constitution em duas partes, "O Parlamento" e "A Coroa" (1886-1892, 3ª edição 1907, pt. 1. vol. ii.), são obras padrão.[3]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Anson morreu em junho de 1914, aos 70 anos de idade. Nunca se casou e foi sucedido no baronato por seu sobrinho, Denis George William Anson.

Notas

  1. Rt. Hon. Sir William Reynell Anson, 3rd Bt., www.thepeerage.com.
  2. In: Salter, H. E. e Lobel, Mary D.. A History of the County of Oxford: Volume 3: The University of Oxford. [S.l.]: Victoria County History, 1954. Capítulo: All Souls College. , 173–193 p.
  3. Books by Sir William Reynell Anson, Alibris.

Referências

Leituras adicionais[editar | editar código-fonte]

  • Anson's Law of Contract (29ª edição, Oxford University Press, 2010) agora editada por J. Beatson, A. Burrows e J. Cartwright.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Cargos acadêmicos
Precedido por
Francis Leighton
Diretor do All Souls College, Oxford
1881–1914
Sucedido por
Francis William Pember
Precedido por
John Richard Magrath
Vice-chanceler da Universidade de Oxford
1898–1899
Sucedido por
Thomas Fowler
Parlamento do Reino Unido
Precedido por
John Gilbert Talbot
Sir John Mowbray, Bt
Membro do Parlamento pela Universidade de Oxford
John Gilbert Talbot, 1899-janeiro de 1910;
Lorde Hugh Cecil, janeiro de 1910-1914

1899–1914
Sucedido por
Rowland Prothero
Lorde Hugh Cecil
Cargos políticos
Novo título Secretário de Estado do Conselho de Educação
1902–1905
Sucedido por:
Thomas Lough
Baronato do Reino Unido
Precedido por
John William Hamilton Anson
Baronato
(de Hatch Beauchamp)

1873–1914
Sucedido por
Denis George William Anson