Wolfgang Petersen

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde março de 2013). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Wolfgang Petersen
Nascimento 14 de março de 1941 (73 anos)
Emden, Alemanha
Ocupação Cineasta, roteirista

Wolfgang Petersen (Emden, Alemanha, 14 de março de 1941)[1] é um diretor e roteirista cinematográfico alemão.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Já aos tempos da faculdade Wolfgang realiza os primeiros curtas-metragem. De 1960 a 1964, é assistente de direção no Junges Theater de Hamburgo e frequenta uma escola de recitação. Em 1965, segue o curso de história do teatro nas universidades de Berlim e Hamburgo. A partir de 1966 frequenta a "Deutsche Film und Fernsehakademie" de Berlim: a sua tese final, "Ich werde dich töten, Wolf", é transmitida também pela NDR. Depois realiza numerosos filmes televisivos, entre os quais alguns capítulos do popular seriado policial de televisão Tatort.

Em 1974 realiza o seu primeiro longa-metragem Einer von uns beiden, um filme policial que é marcado pela sua competência técnica. Esta mesma característica induz a Bavaria Film, o centro de produções mais importante da Alemanha, e um dos mais importantes da Europa, a oferecer-lhe, em 1980, a megaprodução Das Boot. Um filme com o tema da segunda guerra mundial vista pela perspectiva alemã, que procura antagonizar o estereótipo dos filmes de guerra estadunidenses, nos quais todos os alemães são insensíveis e cruéis. Todo o filme se passa efetivamente dentro de um submarino, visto em sua totalidade, da cabine de comando ao vaso sanitário. A comunidade internacional reconheceu o valor da película, que obtém, de fato, seis indicações ao Oscar, entre as quais, melhor direção e melhor roteiro.

A Petersen, sobre a onda do sucesso, foi então confiado a produção germano-americana A História Sem Fim (1983), a produção alemã mais cara desde o fim da guerra (60 milhões de marcos), mas as arrecadações foram superiores. A partir de então o caminho deste diretor foi incomensurável, em 1985 realiza o seu primeiro trabalho inteiramente americano Inimigo Meu (Enemy Mine), pela 20th Century Fox, um filme de ficção científica, baseado em um romance de Barry Longyear, sobre a amizade cultivada entre um humano e um alienígena, em tempos de guerra galática.

A partir de então Petersen trabalha estavelmente nos E.U.A., indubitavelmente suas capacidades técnicas e narrativas lhe escancararam as portas de Hollywood. Ele se aventurou em gêneros muito diversos, o filme de guerra, a ficção científica, a fantasia-aventura, o thriller e os filmes de ação. Todos, porém, tinham algo em comum, a necessidade de imagens muito impressionantes; também não é apenas um técnico hábil, de fato os filmes os quais cuidou do roteiro são, provavelmente, aqueles de maior sucesso.

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre cineastas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.