Xantoma

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Xantoma
Classificação e recursos externos
CID-10 E78.2, K13.4
CID-9 272.2, 374.51
DiseasesDB 28524
eMedicine derm/461
MeSH D014973
Star of life caution.svg Aviso médico

Um xantoma (do grego xanthos, ξανθος, "amarelo") é a deposição de material amarelado rico em colesterol nos tendões e outras partes do corpo, que ocorre em diversas doenças.

Acumulação subcutânea de lípidos sob a forma de nódulos ou placas amareladas que ocorre nas aves. Têm uma quantidade variável de colagénio, macrófagos e tecido fibroso. Quando predomina o colagénio são firmes, quando há mais macrófagos e tecido fibroso são mais moles e acinzentados. Caso a hemossiderina esteja presente em maior quantidade fica mais acastanhado. Raramente é irreversível, só quando há grandes acumulações de tecido fibroso ou formação de grandes cristais. Quando há xantomas disseminados pelo organismo chamamos xantomatose(ex.: xantomatose visceral.) Microscopicamente observam-se células espumosas (por macrófagos que fagocitam lípidos) e também grandes células de Touton (células multinucleadas que resultam da fusão de derivados do sistema fagocitário mononuclear).

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

M.DONALD MCGAVIN / JAMES F. ZACHARY, "Pathologic Basis of Veterinary Disease''.4ªedição.sl. Editora Mosby. sd

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Medicina é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.