123 Importados

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
123importados.com
Tela inicial do site 123importados.com em abril de 2020
Tipo de sítio Loja virtual
Proprietário(s) Online Intermediações LTDA
Indústria Comércio eletrônico
País de origem Brasil
Lançamento janeiro ou fevereiro de 2020
Extinção 30 de junho de 2020
Sede São Paulo
Endereço eletrônico 123importados.com (arquivado em abril de 2020)
Estado atual Extinto

123 Importados foi uma loja virtual que prometia vender eletroeletrônicos e eletrodomésticos, mas que foi posteriormente identificada como uma fraude virtual. Em 30 de junho de 2020, oito suspeitos de participar da 123 Importados foram presos.

Descrição[editar | editar código-fonte]

A 123 Importados, que operava no endereço eletrônico 123importados.com, era uma loja virtual que prometia vender eletroeletrônicos e eletrodomésticos, principalmente televisões, computadores e geladeiras, a preços muito abaixo do mercado; por exemplo, uma geladeira Electrolux era encontrada no site por mil reais, apesar de seu preço médio ser por volta de 2.800 reais em outras lojas.[1] A única forma de pagamento era via boleto, e os prazos de entrega poderiam se estender a noventa dias.[2][3]

História[editar | editar código-fonte]

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

Segundo investigação da Polícia Civil, o grupo responsável pela 123 Importados fraudou empréstimos bancários em 2019.[4] As investigações já teriam começado em novembro do ano citado; os integrantes foram presos por lavagem de dinheiro ao fazer empréstimos e outras operações em bancos usando empresas fantasmas. Foram presas cinco pessoas e apreendidos cinquenta veículos adquiridos com valores obtidos com a fraude.[1]

Início e repercussão[editar | editar código-fonte]

Em 17 de dezembro, o domínio 123importados.com foi registrado.[3][5] No dia 7 de janeiro, ocorreu a inscrição como Pessoa Jurídica da Online Intermediações LTDA, com endereço para um prédio que aluga salas para reunião. A companhia foi aberta com um capital social de mil reais,[a] e o quadro de sócios era composto apenas por Felipe Inocêncio da Silva, condenado por crime de tráfico de drogas e condutas afins em 2009. A 123 Importados declarou que o site começou a operar em janeiro de 2020;[3] segundo relatório da empresa Netcraft, o site foi encontrado online pela primeira vez em fevereiro de 2020.[5]

A 123 Importados passou a anunciar[quando?] em grandes canais de televisão e jornais[2] como Band e RedeTV!, o que, segundo consumidores, conferia credibilidade para a loja.[1] Após isso, diversos sites apontaram que o site era possivelmente uma fraude virtual. Os principais fatores que levantaram a suspeita foram o alto prazo de entrega, a forma de pagamento (apenas boleto) e os preços extremamente baixos.[2][3][5] O site foi denunciado pelo quadro Patrulha do Consumidor, de Celso Russomanno, no programa Cidade Alerta. Em 13 de junho, ele tentou contatar ao vivo o dono da 123 Importados; sem sucesso, ligou para a esposa do dono, que começou a proferir palavras de baixo calão. O site chegou a ser tirado do ar durante a exibição do programa, sendo publicados recados direcionados a Russomanno.[6]

Investigação[editar | editar código-fonte]

Em 30 de junho de 2020, a polícia fez uma operação em Jaú, Mauá e São Paulo contra o grupo suspeito de aplicar os golpes, sendo cumpridos oito mandados de prisão e doze de busca e apreensão. Os suspeitos foram levados para a sede do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic).[7] Uma SUV Jaguar avaliada em quinhentos mil reais foi apreendida.[4] No dia 6, a Polícia Civil prendeu em Jaú um homem que tentava rearticular o grupo. Ele foi autuado por estelionato e associação criminosa, sendo o nono preso suspeito de participar do grupo.[8]

A 123 Importados fez mais de dez mil vítimas no país e, segundo investigação da Polícia Civil, o prejuízo calculado pela ação do grupo pode chegar a dez milhões de reais.[4]

Notas

  1. Fontes posteriores mostram a empresa com um capital social de quinhentos mil reais.[5]

Referências

  1. a b c Ribeiro, Tayguara (30 de junho de 2020). «Polícia prende suspeitos de vender eletrônicos em loja virtual e não entregar». Agora São Paulo. Consultado em 26 de novembro de 2020 
  2. a b c Junqueira, Felipe (14 de maio de 2020). «O site 123 Importados é confiável? Diretor da empresa fala sobre a operação». Canaltech. Consultado em 26 de novembro de 2020 
  3. a b c d «Site 123 Importados gera reclamações na internet por suspeita de fraude | Detetive TudoCelular». TudoCelular. 5 de maio de 2020. Consultado em 26 de novembro de 2020 
  4. a b c Galvão, César (30 de junho de 2020). «Quadrilha presa em SP enganou 10 mil pessoas em todo o país e prejuízo estimado pode chegar a R$ 10 milhões, diz polícia». G1. Consultado em 26 de novembro de 2020 
  5. a b c d «123 Importados é confiável? Entenda possíveis riscos de comprar no site». TechTudo. 27 de junho de 2020. Consultado em 26 de novembro de 2020 
  6. «Celso Russomanno é insultado ao vivo no Cidade Alerta: 'Você é um pilantra'». F5. 14 de junho de 2020. Consultado em 26 de novembro de 2020 
  7. Tavares, Bruno (30 de junho de 2020). «Polícia de SP faz operação contra quadrilha que aplicava golpes por meio de site de compras pela internet». G1. Consultado em 26 de novembro de 2020 
  8. Dias, Carlos (6 de julho de 2020). «Homem é preso no interior de SP por tentar rearticular quadrilha por trás do site '123 importados'». G1. Consultado em 26 de novembro de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um website é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.