After Forever

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
After Forever
After Forever encerrando uma apresentação no festival Masters of Rock em Vizovice, República Checa em 13 de julho de 2007. Da esquerda para a direita: Bas Maas, André Borgman, Joost van den Broek, Floor Jansen e Luuk van Gerven.
Informação geral
Origem Reuver, Limburgo
País Países Baixos
Gênero(s)
Período em atividade 1995–2009
Gravadora(s)
Afiliação(ões)
Ex-integrantes Sander Gommans
Luuk van Gerven
Floor Jansen
André Borgman
Bas Maas
Joost van den Broek
Lando van Gils
Mark Jansen
Joep Beckers
Jack Driessen
Página oficial www.afterforever.com

After Forever foi uma banda holandesa de metal sinfônico formada em 1995 na cidade de Reuver, Limburgo pelos músicos Sander Gommans e Mark Jansen. O grupo encerrou oficialmente as atividades em 5 de fevereiro de 2009.

História[editar | editar código-fonte]

Formação e primeiros álbuns (1995–2002)[editar | editar código-fonte]

Ver artigos principais: Prison of Desire e Decipher

A banda foi formada pelos guitarristas e vocalistas Sander Gommans e Mark Jansen em 1995 sob o nome Apocalypse, tocando covers de bandas como Iron Maiden e The Cult.[1][2] Nesse mesmo período, os músicos Jack Driessen e Joep Beckers se juntaram ao grupo no teclado e bateria, respectivamente, e algum tempo depois, Luuk van Gerven foi recrutado para o baixo também. Dois anos depois, em 1997, a cantora soprano Floor Jansen foi convidada para executar os backing vocals em uma demo, porém foi decidido que ela deveria fazer parte da banda integralmente após as gravações, e a partir daquele momento o nome do grupo foi reformulado para After Forever, tendo como fonte de inspiração a canção de mesmo nome do Black Sabbath.[2]

Em 1999, a banda assinou com o selo Tansmission Records após o lançamento das demos Ephemeral e Wings of Illusion, culminando na produção de seu álbum de estreia Prison of Desire, que foi disponibilizado em 24 de abril de 2000.[3] O disco conteve a participação da vocalista do Within Temptation, Sharon den Adel na faixa "Beyond Me", e gerou também o single "Follow in the Cry".[4][5] Ao fim de 2000, o baterista André Borgman e o tecladista Lando van Gils se juntaram ao grupo substituindo os músicos anteriores.

O segundo álbum, Decipher, foi lançado em 26 de dezembro de 2001 sob críticas positivas, com elogios à sua sonoridade e arranjos mais complexos, elevando ainda mais o patamar da banda na cena do metal sinfônico. Foi também o primeiro trabalho do grupo a incluir instrumentos clássicos e um coral.[6] As canções "Emphasis" e "Monolith of Doubt" foram lançadas como singles para a promoção do disco, além de uma extensa turnê pela Europa entre agosto e setembro de 2002 como suporte do Nightwish.[7]

Em 3 de abril de 2002, um comunicado oficial no website da banda anunciou que por motivos de "diferenças criativas", o cofundador Mark Jansen havia saído do grupo, sendo anunciada a sua substituição por Bas Maas.[8] Posteriormente, Jansen fundou sua própria banda Epica.[9]

Invisible Circles e Remagine (2003–2006)[editar | editar código-fonte]

Ver artigos principais: Invisible Circles e Remagine
A banda tocando durante a turnê do álbum Invisible Circles em 27 de julho de 2005 no Rio de Janeiro, Brasil.

A nova formação da banda lançou o EP Exordium em 17 de outubro de 2003, contendo seis faixas, dentre elas um cover da canção "The Evil That Men Do" do Iron Maiden.[10] Pouco depois foi iniciada a produção do seguinte álbum, Invisible Circles, disponibilizado em 25 de março de 2004, sendo um disco conceitual e com uma sonoridade mais voltada ao metal progressivo.[11] Ele marcou a estreia da banda nas paradas da Holanda,[12] Bélgica[13] e Japão,[14] além de ter gerado o single "Digital Deceit".

Dois meses após o lançamento do álbum, o tecladista Lando van Gils saiu da banda em bons termos, e Joost van den Broek do Sun Caged foi trazido para substituí-lo.[15] A turnê de Invisible Circles ainda os levou à importantes festivais europeus como Wacken Open Air e Pinkpop, sendo a performance neste último exibida por uma emissora de televisão holandesa.[16][17] No entanto, alguns concertos tiveram que ser cancelados devido ao baterista André Borgman ter sido diagnosticado com câncer de pulmão, embora ele tenha se recuperado totalmente a tempo de tocar pela primeira vez com a banda na América do Sul em julho de 2005.[18]

Em meio à turnê promocional de Insivible Circles, a banda escreveu e gravou seu quarto álbum intitulado Remagine, que foi lançado em 8 de setembro de 2005,[19] alcançando a 21.ª posição nas paradas holandesas, sendo o melhor desempenho deles no país até então.[20] O single "Being Everyone" também serviu para promover o disco.

Em 3 de março de 2006, foi encerrado o contrato com a Transmission devido à escassa promoção que eles estavam oferecendo aos lançamentos do grupo.[21] A gravadora ainda lançou a compilação Mea Culpa em 19 de junho do mesmo ano, contendo vários conteúdos raros e especiais.[22] Mais tarde em outubro, a banda assinou com a gravadora alemã Nuclear Blast, e iniciou os preparativos para o próximo disco de estúdio.[23]

After Forever e encerramento da banda (2007–2009)[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: After Forever

Em 23 de abril de 2007, o álbum autointitulado After Forever foi finalmente lançado.[24] Contendo participações especiais de Jeff Waters (Annihilator) e Doro Pesch, o disco debutou em sétimo lugar nas paradas da Holanda, tornando-se um enorme sucesso comercial.[25] As faixas "Energize Me" e "Equally Destructive" também foram lançadas como singles.

Gommans ficou ausente durante quase toda a turnê do álbum After Forever devido à síndrome de burnout que sofreu em 2007.

Para a turnê promocional do álbum, a banda excursionou por toda a Europa e América do Norte, incluindo grandes festivais como Hellfest, Masters of Rock e Summer Breeze. No entanto, Gommans teve que se ausentar de alguns shows devido à uma síndrome de burnout, que o impossibilitou de realizar qualquer tipo de atividade relacionada à banda.[21] O ex-vocalista do Orphanage, George Oosthoek, foi então convidado para substituí-lo nos vocais, enquanto Bas ficou encarregado sozinho pela guitarra.[2] O último concerto da turnê ocorreu em 28 de dezembro de 2007 na cidade holandesa de Purmerend.[26]

Em janeiro de 2008, a banda anunciou que daria uma pausa de um ano devido aos problemas de saúde de Gommans.[27] Contudo, a banda se reuniu para uma performance no festival Games in Concert em 15 de novembro de 2008 na cidade de Utreque, onde tocaram junto com uma orquestra.[28] Essa seria também a última aparição ao vivo do After Forever, já que em 5 de fevereiro de 2009, um comunicado expedido no website da banda anunciou que eles haviam encerrado as atividades após cerca de 15 anos. Segundo os próprios membros, a pausa de um ano fizeram-os perceber que não possuíam mais energia para continuar.[29]

Após a separação, os integrantes continuaram ativamente suas carreiras: Gommans lançou álbuns com seu projeto HDK e continuou dando aulas como professor,[30] Jansen formou sua própria banda ReVamp em 2009,[31] e posteriormente se tornou a terceira vocalista do Nightwish em 2013.[32] Van den Broek colaborou com ambos Sander e Floor em seus projetos musicais, além de se especializar em produção musical, e Bas tornou-se guitarrista da banda ao vivo da cantora Doro Pesch.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Formação[editar | editar código-fonte]

Linha do tempo[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Psyllakis, Michalis. «After Forever - After Forever». Metal Invader. Arquivado do original|arquivourl= requer |url= (ajuda) em 10 de novembro de 2007 
  2. a b c «Biografia After Forever». Spectrum Gothic. Consultado em 25 de abril de 2020 
  3. «Prison of Desire - After Forever». AllMusic. Consultado em 25 de abril de 2020 
  4. Sargon the Terrible (5 de abril de 2003). «Review of After Forever - Prison Of Desire». The Metal Crypt. Consultado em 25 de abril de 2020 
  5. «After Forever at Musical Discoveries». Musical Discoveries. 13 de junho de 2004. Consultado em 25 de abril de 2020 
  6. «Decipher - After Forever». AllMusic. Consultado em 25 de abril de 2020 
  7. «After Forever em turnê com o Nightwish». Whiplash.net. 23 de maio de 2002. Consultado em 25 de abril de 2020 
  8. Barten, Michiel (3 de abril de 2002). «Oprichter Mark uit After Forever gezet». Zware Metalen. Consultado em 25 de abril de 2020 
  9. «Nova banda de Mark Jansen, ex-After Forever». Whiplash.net. 17 de junho de 2002. Consultado em 25 de abril de 2020 
  10. «Exordium - After Forever». AllMusic. Consultado em 25 de abril de 2020 
  11. «Invisible Circles - After Forever». AllMusic. Consultado em 25 de abril de 2020 
  12. «After Forever - Invisible Circles». MegaCharts. Consultado em 25 de abril de 2020 
  13. «After Forever - Invisible Circles». Ultratop. Consultado em 25 de abril de 2020 
  14. «インヴィジブル・サークルズ - アフター・フォーエヴァー». Oricon. Consultado em 25 de abril de 2020 
  15. «Ex-Sun Caged assume teclados do After Forever». Whiplash.net. 10 de maio de 2004. Consultado em 25 de abril de 2020 
  16. «After Forever - August 7th, 2004 - Wacken Open Air, Wacken, Germany». Dutch Progressive Rock Page. Consultado em 25 de abril de 2020 
  17. «Pinkpop Affiche 2004» (JPG). VPro.nl. Consultado em 25 de abril de 2020 
  18. «After Forever Drummer Diagnosed With Cancer, Undergoes Surgery». Blabbermouth. 10 de fevereiro de 2005. Consultado em 25 de abril de 2020 
  19. «Remagine - After Forever». AllMusic. Consultado em 25 de abril de 2020 
  20. «After Forever - Remagine». MegaCharts. Consultado em 25 de abril de 2020 
  21. a b Vermeere, Ralph (21 de maio de 2007). «Rockezine.com interview with After Forever on May 21, 2007». Rockezine.com. Consultado em 25 de abril de 2020 
  22. «Mea Culpa - After Forever». AllMusic. Consultado em 25 de abril de 2020 
  23. «After Forever Sign to Nuclear Blast and Start Recording New Album». Metal Underground. 7 de novembro de 2006. Consultado em 25 de abril de 2020 
  24. «After Forever - After Forever». AllMusic. Consultado em 25 de abril de 2020 
  25. «After Forever - After Forever». MegaCharts. Consultado em 25 de abril de 2020 
  26. «After Forever Joined By Epica Members During Hardenberg Concert; Video Available». Blabbermouth. 30 de dezembro de 2007. Consultado em 25 de abril de 2020 
  27. «After Forever: banda fará pausa de um ano». Whiplash.net. 17 de janeiro de 2008. Consultado em 25 de abril de 2020 
  28. «After Forever - Message from sick guitarist Sander». Nuclear Blast. 4 de setembro de 2008. Consultado em 25 de abril de 2020 
  29. «After Forever quits». After Forever Official Website. Consultado em 25 de abril de 2020. Arquivado do original em 6 de fevereiro de 2009 
  30. Seagal, Emanuel (21 de janeiro de 2009). «After Forever: amostras do HDK, nova banda de Gommans». Whiplash.net. Consultado em 25 de abril de 2020 
  31. «ReVamp - Floor Jansen signs up with Nuclear Blast!». Nuclear Blast. 13 de fevereiro de 2010. Consultado em 25 de abril de 2020 
  32. «Press release // October 9th 2013». Nightwish Official Website. Consultado em 25 de abril de 2020. Arquivado do original em 17 de outubro de 2013 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre After Forever