Agostinho Stefan Januszewicz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Agostinho Stefan Januszewicz, O.F.M.Conv.
Bispo da Igreja Católica
Bispo-emérito de Luziânia
Atividade Eclesiástica
Ordem Ordem dos Frades Menores Conventuais
Diocese Diocese de Luziânia
Nomeação 29 de março de 1989
Entrada solene 10 de junho de 1989
Predecessor criação diocese
Sucessor Dom Afonso Fioreze, C.P.
Mandato 1989 - 2004
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 3 de agosto de 1958
Varsóvia
por Dom Stefan Cardeal Wyszynski
Nomeação episcopal 29 de março de 1989
Ordenação episcopal 10 de junho de 1989
Luziânia
por Dom José Cardeal Freire Falcão
Lema episcopal PER IMMACULATAM
pela Imaculada
Dados pessoais
Nascimento Podwojponie
29 de novembro de 1930
Morte Juruá
20 de março de 2011 (80 anos)
Nacionalidade Polaco
dados em catholic-hierarchy.org
Bispos
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Dom Frei Agostinho Stefan Januszewicz, OFM Conv (Podwojponie, 29 de novembro de 1930Juruá, 20 de março de 2011) foi um bispo católico polonês radicado no Brasil. Foi o primeiro bispo da Diocese de Luziânia.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Dom Agostinho ingressou na Ordem dos Frades Menores Conventuais e fez profissão religiosa em 31 de agosto de 1951. Recebeu a ordenação sacerdotal em Varsóvia em 3 de agosto de 1958.[2]

Para se tornar sacerdote fez vários cursos , tais como:

  • Ensino fundamental e básico, Kaletnik / Polônia;
  • Ensino Médio, Niepokalanow / Polônia;                     
  • Filosofia – Gniezno / Polônia;
  • Teologia – Warszawa (Varsóvia) / Polônia
  • Doutorado em Teologia – Universidade Católica em Lublin / Polônia.

Exerceu diversas funções antes de seu episcopado:;,;

  • Mestre de Noviços;
  • Coordenador da Missão;
  • Custódio;
  • Cooperador Constante na Área Pastoral.

Episcopado[editar | editar código-fonte]

Aos 29 dias do mês de março no ano de 1989, com 31 anos de presbítero, foi nomeado para o episcopado, do qual recebe a ordenação em 10 de junho de 1989, na cidade de Luziânia, sob o lema por ele escolhido: “Per Imaculatam” (Pela Imaculada). Neste dia da ordenação episcopal foi instalada a recém criada Diocese de Luziânia, desmembrada das Dioceses de Anápolis, Ipameri e Uruaçu, da qual Dom Agostinho foi o primeiro bispo diocesano. Aos 15 de setembro de 2004, recebeu da Nunciatura Apostólica a notícia da aceitação de sua renúncia pelo papa João Paulo II.

Durante seu episcopado à frente da diocese de Luziânia exerceu diversas funções, entre elas: 1) Organização de Estruturas Pastorais; 2) Construção da Cúria Diocesana e Residência; 3) Construção de Centro Pastoral Diocesano; 4) Construção da Catedral.

Em janeiro de 2005, foi para a prelazia de Tefé, estado do Amazonas, passando a residir em Juruá. Realizava um antigo sonho de ser missionário na Amazônia, atuando na paróquia Nossa Senhora de Fátima. Faleceu aos 20 dias de março de 2011, em Juruá, onde foi sepultado.[2]

Referências

  1. «Diocese of Luziânia» (em inglês). Consultado em 21 de junho de 2016 
  2. a b «Dom Agostinho». Santuário de Santo Antônio. Consultado em 21 de junho de 2016. Arquivado do original em 18 de agosto de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre Episcopado (bispos, arcebispos, cardeais) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.