Alfabeto berbere latino

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

O alfabeto berbere latino (em berbere: agemmay amaziɣ alatin) é uma versão do alfabeto latino usado para escrever as línguas berberes, as quais têm dois subgrupos principais: o berbere do norte e o berbere do sul (tuaregue). Apesar do berbere ter sido escrito ocasionalmente com o alfabeto latino, o uso sistemático deste alafabeto, tanto na escrita como em publicações, só surgiu no século XIX, fazendo uso de variantes de algumas letras. Atualmente é o alfabeto preferido pela maior parte dos escritores e linguístas berberes no Norte de África e no estrangeiro, sobretudo devido a questões práticas.

História[editar | editar código-fonte]

O uso da escrita latina para o berbere teve origem nas expdições colonialistas franceses no Norte de África. Durante o século XIX começaram a ser impressos textos berberes com alfabeto latino, quando expedições francesas, italianas e espanholas começaram a explorar o Norte de África. Os franceses tentaram usar esquemas de romanização aos dialetos árabes e berberes daquela região e embora as tentativas com o árabe não tivessem tido êxito, com o berbere tiveram algum sucesso, em grande parte por haver muito pouca literatura em línguas berberes.[1]

Durante a era colonial, foi usado um sistema baseado no francês, o qual, apesar do seu us ter declinado, ainda é usado para transcrever nomes para francês. Mais recentemente, o instituto de línguas francês, INALCO, propôs a sua própria norma que atualmente é o sistema mais usado no dialeto da Cabília, Argélia.[1] Além desta norma, há outras com ligeiras diferenças entre si, que são usadas desde o século XX por linguístas do berbere no Norte de África, França e, recentemente, na Universidade de Barcelona, Espanha.[2][3][4]

Alfabeto berbere do norte[editar | editar código-fonte]

O alfabeto berbere latino do norte geralmente tem 34 letras:

  • 23 letras latinas comuns (todas as usadas em português exceto O, P e V)
  • 11 letras modificadas: Č Ḍ Ɛ Ǧ Ɣ Ḥ Ř Ṛ Ṣ Ṭ Ẓ

A marca de labialização ʷ é acrescentada a algumas letras em alguns dialetos berberes, produzindo gʷ, kʷ, ɣʷ, nʷ, qʷ e xʷ. No entanto, geralmente estas não são consideradas letras independentes do alfabeto berbere latino.

Letras do alfabeto berbere do norte
A B C Č D E Ɛ F G Ǧ Ɣ H I J K L M N Q R Ř S T U W X Y Z
Minúsculas
a b c č d e ɛ f g ǧ ɣ h i j k l m n q r ř s t u w x y z

Alfabeto berbere do sul (tuaregue)[editar | editar código-fonte]

O alfabeto berbere do sul, ou tuaregue, é composto por 36 letras, quase todas latinas, com mais um caracter AFI e uma letra grega. A vogal "O" e a consoante "P" são usadas neste alfabeto mas não no do norte. Na maior parte dos casos, a vogal "O" das palavras tuaregues corresponde ao "U" das palavras berberes do norte.

36 letras do alfabeto berbere-tuaregue (ou tamasheq), conforme oficialmente estabelecido no Mali desde 1982
A Ă B D E Ǝ F G Ɣ H I J K L M N Ŋ O Q R S Š T U W X Y Z Ž ʔ
a ă b d e ǝ f g ɣ h i j k l m n ŋ o q r s š t u w x y z ž ɂ
37 letras do alfabeto berbere-tuaregue (ou tamasheq), segundo a norma oficial do Níger
A Ă Ǝ B C D E F G Ǧ H I J ǰ Ɣ K L M N Ŋ O P Q R S Š T U W X Y Z
a ă ǝ b c d e f g ǧ h i j ǰ ɣ k l m n ŋ o p q r s š t u w x y z

Notas e referências[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]