Y

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Y
Alfabeto latino básico
  Aa Bb Cc Dd  
Ee Ff Gg Hh Ii Jj
Kk Ll Mm Nn Oo Pp
Qq Rr Ss Tt Uu Vv
  Ww Xx Yy Zz  

A letra Y (i grego) é a vigésima quinta letra do alfabeto latino. Na gramática portuguesa, o Y é uma vogal média, oral e fechada, confome a sua aplicação 1 . O y é um som inexistente no português. Ao pronunciá-lo, a língua fica em posição de "u" com os lábios estendidos para o "i", vogal que, entre os lusófonos, lhe empresta o som .

História[editar | editar código-fonte]

O y tem suas origens no alfabeto fenício onde era representado pela letra vav. Ao chegar aos gregos recebeu o nome de upsilon, letra que representava o som da atual letra u. Com a conquista da Grécia pelos romanos no século I a.C., o ípsilon foi incorporado ao alfabeto latino para transcrever palavras de origem grega, tendo o nome de ī Graeca, porque na época o u grego já anteriorizara-se, assemelhando-se a um i pronunciado com os lábios arredondados, som que é representado no Alfabeto Fonético Internacional por esta mesma letra, [y]. Na fonologia grega moderna não mais se arredondam os lábios ao pronunciá-la.

No Brasil, o Formulário Ortográfico de 1943 aboliu a letra y do alfabeto, substituindo-a pelo i em todos os casos.

O Acordo Ortográfico de 1990 restaurou a letra Y no alfabeto português, sem contudo restaurar o seu uso prévio, que continua restrito às abreviaturas, às palavras com origem estrangeira e seus derivados. No Brasil, o AO-1990 entrou em vigor a partir de 1º de janeiro de 2009 e findo o período de transição de quatro anos, será a única norma vigente a partir de 1° de janeiro de 2013.

Fonética e códigos[editar | editar código-fonte]

Representações alternativas de Y
Alfabeto radiotelefónico Código Morse
Yankee –·––
ICS Yankee.svg Semaphore Yankee.svg Y
Código internacional de sinais Telégrafo óptico Braille

A informação de que o Formulário Ortográfico de 1943 aboliu o y não corresponde aos fatos. O FO, no item I, número 1, dizia: "O alfabeto do português consta FUNDAMENTALMENTE (destaque adicionado) de vinte e três letras" (cita as letras); e no número 2: "Além dessas letras, há três que só se podem usar em casos especiais: k, w, y."

Conclusão: o alfabeto do português, pelo FO de 1943, tem vinte e seis letras: vinte e três fundamentais e três especiais.

O Acordo Ortográfico de 1990 não "restaurou" o y. A doutrina é exatamente a mesma: k, w, y continuam só para usos especiais. O AO de 1990 apenas incluiu as três especiais na listagem das letras com a finalidade de deixar clara a sua posição na ordenação sequencial do conjunto do alfabeto.

Significados de Y[editar | editar código-fonte]

  • O elemento químico Ítrio tem como símbolo o "Y".
  • É geralmente utilizada na matemática para representar a segunda incógnita (sendo a representação mais usual a forma minúscula, "y").
  • O cromossomo masculino é representado pela letra Y.

Referências