H

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja H (desambiguação).
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde julho de 2018). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
H h
agá
A letra nas versões de fôrma e cursiva, minúsculas e maiúsculas.
Sistema de escrita alfabeto latino
Representações alternativas
Alfabeto fonético da OTAN hotel
Código Morse ····
Código internacional de navegação marítima ICS Hotel.svg
Telégrafo óptico Semaphore Hotel.svg
Braille Braille H8.svg
Alfabeto manual estadunidense Sign language H.svg

H (agá) é a oitava letra do alfabeto latino.

É a única letra do alfabeto que, em palavras nativas da língua portuguesa, não tem som algum. Entretanto, brasileiros costumam pronunciar (porém geralmente de maneira pouco ortodoxa) o «h» em empréstimos recentes vindos de línguas estrangeiras onde essa letra é pronunciada como semiconsoante – hashi, hikikomori, jihad, hijab, high-tech, Halloween, Ohio, happy hour, handball, etc. –, usando-se do fonema /ʁ/, o som de «r» inicial ou «rr» em palavras nativas, também usado para outros sons guturais como o J castelhano, usado em mais empréstimos como jalapeño, Guadalajara, Jerez, Don Juan, etc.

Na maioria dos dialetos do português europeu, o som mais próximo do «h» semiconsoante gutural d (um som que provavelmente seria identificado como «rr» por brasileiros), porém os portugueses costumam nunca pronunciar a letra agá.

História[editar | editar código-fonte]

Historiadores acreditam que essa letra surgiu inicialmente de um hieróglifo egípcio que representava uma peneira. Mil anos depois os sumérios usariam a mesma letra para designar um som gutural. Os fenícios a chamaram de heth (cerca), porque seu desenho se assemelhava a essa forma. Por volta de 900 a.C. os gregos adotaram a letra e como não pronunciavam a primeira parte desta, a denominaram simplesmente de êta. Seu formato já era bastante semelhante ao H moderno.

Fonética e códigos[editar | editar código-fonte]

"H" não é propriamente consoante e nem vogal, porque não tem valor algum de som ou ruído, sendo assim, tornando impossível a existência de fonemas que apontem para ela. Oficialmente, esta letra é apenas classificada como letra diacrítica, pois é, propriamente dita, a segunda letra de um dígrafo. Só tem valor na indicação das palavras: ch (chave), lh (palha), nh (manhã). Conserva-se no início e no fim das interjeições: ah!, eh!, ih!, oh!, uh!, hein!, hum!.

Conserva-se nas palavras que exigem ampla etimologia: hoje, homem, hora, haver, etc. Conserva-se nos termos compostos quando os elementos estão ligados por hífen: anti-histamínico, pré-histórico, sobre-humano. Quando os elementos estão justapostos, a letra desaparece: desarmonia, desumano, reaver, lobisomem.

Letra H com diacríticos
Combinações de duas letras
Ha Hb Hc Hd He Hf Hg Hh Hi Hj Hk Hl Hm Hn Ho Hp Hq Hr Hs Ht Hu Hv Hw Hx Hy Hz
HA HB HC HD HE HF HG HH HI HJ HK HL HM HN HO HP HQ HR HS HT HU HV HW HX HY HZ
Combinações letra-número e número-letra
    H0 H1 H2 H3 H4 H5 H6 H7 H8 H9     0H 1H 2H 3H 4H 5H 6H 7H 8H 9H    

Significados[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikcionário Definições no Wikcionário
Wikiquote Citações no Wikiquote
Commons Imagens e media no Commons