Anamã

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Emblem-question.svg
Este artigo ou se(c)ção pode conter texto de natureza não enciclopédica. (desde outubro de 2016)
Justifique o uso dessa marcação e tente resolver essas questões na página de discussão.
Município de Anamã
"Princesinha do Amazonas"
Paraná do Anamã, trecho do Rio Amazonas que dá o nome do município.

Paraná do Anamã, trecho do Rio Amazonas que dá o nome do município.
Bandeira de Anamã
Brasão desconhecido
Bandeira Brasão desconhecido
Hino
Aniversário 02 de Julho
Fundação 1981
Gentílico anamãense [1]
Lema Reconstruindo para todos
Prefeito(a) Jecimar Pinheiro Matos (PSD)
Localização
Localização de Anamã
Localização de Anamã no Amazonas
Anamã está localizado em: Brasil
Anamã
Localização de Anamã no Brasil
03° 34' 48" S 61° 24' 14" O03° 34' 48" S 61° 24' 14" O
Unidade federativa  Amazonas
Mesorregião Centro Amazonense IBGE/2008[2]
Microrregião Coari IBGE/2008[2]
Municípios limítrofes Manacapuru, Anori e Beruri
Distância até a capital 129 km
Características geográficas
Área 2 453,934 km² (BR: 619º)[3]
População 11 636 hab. (AM: 57º) –  IBGE/2013[4]
Densidade 4,74 hab./km²
Altitude 29 m
Clima equatorial
Fuso horário UTC-4
Indicadores
IDH-M 0,594 (AM: 17º) – baixo PNUD/2010[5]
PIB R$ 41 736 mil (AM: 56º) – IBGE/2009[6]
PIB per capita R$ 4 812,18 IBGE/2009[6]
Página oficial

Anamã é um município brasileiro no interior do estado do Amazonas. Pertencente à Mesorregião do Centro Amazonense e Microrregião de Coari, localiza-se a oeste de Manaus, capital do estado, distando desta cerca de 129 quilômetros.

Ocupa uma área de 2 453,934 km²[3] e sua população, estimada pelo IBGE em 2012, era de 11 636 habitantes,[4] sendo assim o quinquagésimo sétimo município mais populoso do estado do Amazonas e o menos populoso de sua microrregião.

História[editar | editar código-fonte]

Certamente, em busca de terras férteis e de seringais é que chegariam as primeiras pessoas que iriam formar os agregados humanos iniciantes. O local foi rota de seringueiros e aventureiros.

Há, também, a história de estabelecimento de fazendeiros, na região e anterior ao ano de 1843.

Fundação e povoamento[editar | editar código-fonte]

O povoamento da localidade teve início por volta de 1936 com a penetração de antigos seringueiros vindos do Acre. Em 1968, o povoado foi levado a distrito. Em 1976, através do decreto-lei nº 177 de 21 de Junho, Anori, um distrito próximo, é elevado à categoria de município e Anamã torna-se distrito de Anori.

Emancipação[editar | editar código-fonte]

Em 1940, o distrito torna-se muito conhecido por seus seringais. Adota o nome, popularmente, de Alto Seringal, porém esse nome não é reconhecido pelo governo.

Moradores do local migram, em direção à Manaus, em 1957, pela péssima condição de vida humana no local. Em 1965, o local passa a ser conhecido como Princesa de Anori por populares.

Somente no ano de 1981, pela Emenda Constitucional nº12, conseguida em Brasília pelo então vereador de anori Sebastião Pacheco Teles, o distrito de Anamã foi desmembrado de Anori, e passou a constituir o novo município de Anamã. Em 1982, aconteceram as eleições municipais. vencidas pelo próprio Sebastião Pacheco Teles.

A escolha do nome[editar | editar código-fonte]

Os moradores do povoado acreditavam que o distrito deveria ter um nome que espelhasse a dimensão futura da cidade, e Anamã, que segundo as versões mais aceitas significa “Jóia do Rio” ou “onde a terra é grande” era, fruto de indecisão entre a pequena população de menos de 2.000 habitantes do local. A junção do termo tupi “Ãnn,” que quer dizer "Jóia, esmeralda" e a palavra “Mã,” quer dizer: Rio, grande, muito cheio, muita coisa. Os moradores muito insistiram pela mudança do nome, porém, com o passar do tempo, essa excruciante proposta foi abandonada por eles e adotaram o nome Anamã, que passou a ser adotado de forma dogmática.

Geografia[editar | editar código-fonte]

O município de Anamã pertence a microrregião de Coari, localizando-se entre o paralelo 17º 46' 48" e os meridianos 49º 10' 00" e 50º 18' 00" de longitude oeste. A sede do município localiza-se à 18º 00' 48" de latitude sul por 49º 21' 30" longitude oeste.

Limites[editar | editar código-fonte]

Limita-se ao norte e oeste com o município de Anori; ao sul, com o município de Beruri; e a leste, com Manacapuru.

Área[editar | editar código-fonte]

O município conta atualmente com 22 comunidades, cujas principais são: Arixi; Cuia; Novo Brasil; Mato rosso; Nossa Senhora de nazaré e as indígenas São José e Eware (Tikunas), Bom Jesus, Nova Esperança e Santa Luzia (Kokamas) na Ilha do Camaleão .

Clima e temperatura[editar | editar código-fonte]

O clima do município é tipicamente equatorial quente e úmido, apresentando nitidamente as estações secas e chuvosas. Altas altitudes não provocam modificações marcantes nas médias térmicas. Outubro é o mês quente, com temperaturas médias de 33 °C; junho geralmente é o mês mais frio, apresentando uma temperatura média de 24 °C. As máximas absolutas dificilmente ultrapassam 38 °C, isso nos meses mais quentes (setembro, outubro, novembro). Já no inverno, o que caracteriza é uma temperatura amena, apesar de estar sujeito às temperaturas baixas.

Os meses de novembro a março são responsáveis por 85% da precipitação anual.

Economia[editar | editar código-fonte]

A economia da cidade é baseada na agricultura e na pesca.

Serviços[editar | editar código-fonte]

Internet: A cidade de Anamã dispõe de provedor de acesso a Internet;

Telefonia: A cidade é coberta pela OI como telefonia fixa, Outra operadora também atua na cidade como a VIVO(telefonia movel). Na cidade existem torres de transmissão dessas operadoras.

Referências

  1. http://www.aulete.com.br/anam%C3%A3ense Dicionário Aulete
  2. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  3. a b IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010. 
  4. a b «Estimativa Populacional 2013» (PDF). Censo Populacional 2013. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2013. Consultado em 29 de agosto de 2012. 
  5. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil» (PDF). Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 3 de agosto de 2013. 
  6. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2005-2009» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 18 de junho de 2012. 


Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Amazonas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.