Antônio Nássara

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Antônio Gabriel Nássara, mais conhecido como Nássara[1] (Rio de Janeiro, 11 de novembro de 1910 — Rio de Janeiro, 11 de dezembro de 1996), foi um compositor, caricaturista e desenhista brasileiro[2].

Carioca filho de libaneses, começou a compor marchinhas carnavalescas nos anos de 1930, disputando e vencendo concursos com Lamartine Babo, Noel Rosa (seu vizinho de infância em Vila Isabel) e Ary Barroso.

Frequentou o curso de Belas Artes, mas não se formou. Trabalhou nos jornais Carioca, O Globo, Vamos Ler, A Noite, Diretrizes, O Cruzeiro, Mundo Ilustrado, Flan, Última Hora e Pasquim.

Seu maior sucesso foi a marcha "Alá-lá-ô", de 1941, em parceria com Haroldo Lobo, ficando conhecido por seu estilo de parodiar ou citar composições famosas em suas próprias músicas.

É tido também como o primeiro autor de um jingle comercial do Brasil e em 1990 foi homenageado com uma exposição de várias caricaturas suas, feitas por jovens caricaturistas, realizada no Museu Nacional de Belas Artes do Rio de Janeiro.

Suas composições mais conhecidas incluem:

Referências

  1. «Nássara». Cravo Albin da MPB. Consultado em 20 de dezembro de 2014 
  2. «Nássara (1910 - 1996)». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 17 de novembro de 2012 
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.