Ary Veloso Queiroz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ary Veloso Queiroz
Vice-Governador do Paraná
Período 15 de março de 1987
até 15 de março de 1991
Governador Álvaro Dias
Antecessor João Elísio Ferraz de Campos
Sucessor Mário Pereira
Presidente da Copel
Período 23 de março de 1983
até 14 de fevereiro de 1986
Governador José Richa
Antecessor Paulo Procopiak de Aguiar
Sucessor Francisco Luiz Sibut Gomide
Dados pessoais
Nascimento 17 de setembro de 1938 (81 anos)
Curitiba, Paraná
Nacionalidade brasileiro
Partido PMDB
Profissão engenheiro civil[1]

Ary Veloso Queiroz (Curitiba, 17 de setembro de 1938) é um engenheiro civil e político brasileiro filiado ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB).[2][1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho do engenheiro Ary Camargo Queiroz e da professora Diva Veloso Queiroz, Ary Veloso Queiroz nasceu em Curitiba em 17 de setembro de 1938.[1] Na capital paranaense formou-se em engenharia civil pela Universidade Federal do Paraná, onde chegou a ser presidente do Diretório Acadêmico de Engenharia.[1]

Como engenheiro passou a atuar no estado de São Paulo, indo morar em Cajati.[1] Trabalhou para as empresas Quimbrasil-Química Industrial Brasileira e Serrana S.A. de Mineração, do grupo Bung e Born, para a construção de um complexo de fertilizantes.[1] Depois foi transferido para a cidade de São Paulo, onde continuou atuando nesse grupo.[1] Foi convidado para retornar a Curitiba e assumir a diretoria de produção da Habitação S.A.. e da Habitação foi para a a presidência da Companhia Paranaense de Energia (Copel),[2] a convite do então governador José Richa.[1] Assumiu como presidente da Copel em 23 de março de 1983, substituindo Paulo Procopiak de Aguiar.[2]

Carreira política[editar | editar código-fonte]

Foi convidado para ser candidato a vice-governador na chapa encabeçada pelo então Senador Álvaro Dias[1] e deixou a Copel em 14 de fevereiro de 1986, sendo substituído por Francisco Luiz Sibut Gomide.[2] Nas eleições foi um dos coordenadores da campanha, sendo que a chapa foi eleita, derrotando os candidatos José Alencar Furtado e Jaime Lerner, respectivamente candidatos a governador e a vice-governador.[1]

Após a eleição assumiu a vice-governadoria e também a Secretaria do Interior, que veio a ser substituída pela Secretaria do Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente.[1]

Ocupou, interinamente, o Governo do Paraná nos seguintes períodos: 3 a 4 de julho, 24 a 30 de julho e 28 de novembro a 5 de dezembro de 1987; de 19 de dezembro de 1988 a 4 de janeiro de 1989. Ainda durante o ano de 1989, de 11 a 17 de fevereiro, 11 a 30 de abril, 5 a 7 de julho, 12 a 21 de agosto e, finalmente de 13 a 22 de outubro, totalizando nove substituições.[1]

Em 1988 recebeu o Título de Cidadão Benemérito do Paraná.[3]

Em 2003 chegou a voltar a atuar na Copel, como presidente do Conselho de Administração da companhia.[2][4]

Referências

  1. a b c d e f g h i j k l «Biografia de Ary Veloso Queiroz». Casa Civil do Governo do Estado do Paraná. Consultado em 27 de julho de 2019 
  2. a b c d e «Galeria de Presidentes da Copel». Companhia Paranaense de Energia - Copel. Consultado em 27 de julho de 2019 
  3. «Lei ordinária nº 8880, de 6 de outubro de 1988». Leis Estaduais. Consultado em 27 de julho de 2019 
  4. «Presidente do Conselho de Administração deixa estatal». Folha de Londrina. 28 de agosto de 2003. Consultado em 27 de julho de 2019 
Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Precedido por
João Elísio Ferraz de Campos
Vice-governador do Paraná
19871991
Sucedido por
Mário Pereira