Atlântida Cinematográfica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Atlântida Cinematográfica foi uma companhia cinematográfica brasileira fundada em 18 de setembro de 1941 no Rio de Janeiro por Moacir Fenelon (Moacyr Fenelon de Miranda Henriques) e José Carlos Burle. Produziu um total de 66 filmes até 1962, quando cessaram suas atividades, tendo-se transformado na mais bem sucedida fábrica de produção de filmes do Brasil.[1][2].[3]

[3]

Estreou com "Moleque Tião", mas fez sucesso com o gênero chanchada, de baixo custo e com grande apelo popular, como "Nem Sansão nem Dalila" "Matar ou Correr", de Carlos Manga, e "Aviso aos navegantes", de Watson Macedo, com Anselmo Duarte no elenco. Esse gênero dominou o mercado até meados da década de 1950, promovendo artistas como Grande Otelo,Oscarito, Zé Trindade,Cyl Farney, Eliana Macedo, Julie Bardot e Fada Santoro.

Filmes[editar | editar código-fonte]

Alguns dos principais filmes da Atlântida:[4]

  • IV Congresso Eucarístico Nacional (1942)
  • Astros em Desfile, direção de José Carlos Burle (1942)
  • Moleque Tião, direção de José Carlos Burle (1943)
  • Gente Honesta, direção de Moacir Fenelon (1944)
  • Tristezas Não Pagam Dívidas, direção de José Carlos Burle (1944)
  • Não Adianta Chorar, direção de Watson Macedo (1945)
  • Gol da Vitória, direção de de José Carlos Burle (1946)
  • Segura Essa Mulher, direção de Watson Macedo (1946)
  • Fantasma por Acaso, direção de Moacir Fenelon (1946)
  • Este Mundo é um Pandeiro, direção de Watson Macedo (1947)
  • Luz dos Meus Olhos, direção de José Carlos Burle (1947)
  • Carnaval no Fogo, direção de Watson Macedo (1949)
  • A Sombra da Outra, direção de Watson Macedo (1950)
  • Carnaval Atlântida, direção de José Carlos Burle (1950)
  • Barnabé, Tu És Meu, direção de José Carlos Burle (1952)
  • Amei um Bicheiro, direção de Jorge Ileli e Paulo Wanderley (1952)
  • A Dupla do Barulho, direção de Carlos Manga (1953)
  • Nem Sansão Nem Dalila, direção de Carlos Manga (1954)
  • Matar ou Correr, direção de Carlos Manga (1954)
  • O Golpe, direção de Carlos Manga (1955)
  • Vamos com Calma, direção de Carlos Manga (1956)
  • Papai Fanfarrão, direção de Carlos Manga (1956)
  • Colégio de Brotos, direção de Carlos Manga (1957)
  • De Vento em Popa, direção de Carlos Manga (1957)
  • Esse Milhão é Meu, direção de Carlos Manga (1958)
  • O Homem do Sputnik, direção de Carlos Manga (1959)
  • Os Dois Ladrões, direção de Carlos Manga (1960)
  • Os Apavorados, direção de Ismar Porto (1962)

Astros da Atlântida[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Referências

  1. Atlântida Cinematográfica Escrito por Juliana Winkel
  2. Saiba mais sobre a Atlântica Cinematográfica (Ancine)
  3. a b «Atlântida Redescoberta». História Viva. Consultado em 9 de abril de 2016 
  4. «Atlântida Redescoberta». Atlântida Cinematográfica. Consultado em 9 de abril de 2016 


Ícone de esboço Este artigo sobre uma empresa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.