Bidê ou Balde

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde março de 2014). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Bidê ou Balde
Vivi Peçaibes, Carlinhos Carneiro e Rodrigo Pilla em apresentação da Bidê ou Balde no Teatro Renascença em Porto Alegre no show que comemorou os 15 anos da banda.
Informação geral
Origem Porto Alegre, Rio Grande do Sul
País  Brasil
Gênero(s) Rock and roll, pop rock,
indie rock, rock alternativo, Rock gaúcho
Período em atividade 1998 – atualmente
Gravadora(s) Abril Music
Antídoto
Influência(s) Blitz, The B-52's, The Flaming Lips, Pavement, Pixies, Weezer
Integrantes Carlinhos Carneiro
Leandro Sá
Vivi Peçaibes
Rodrigo Pilla
Ex-integrantes Katia Aguiar
Rafael Rossato
Pedro Hahn
Sandro Caveira
Gisele Figueredo
André Surkamp
Marcos Rübenich
Página oficial Página oficial

Bidê ou Balde é uma banda de rock brasileira formada em 1998 na cidade de Porto Alegre no Rio Grande do Sul.[1] Jornalistas, fãs e amigos perguntam de onde veio a inspiração para o nome da banda, mas a cada vez que são perguntados, os bidês inventam uma nova resposta.[2] A Bidê ou Balde é formada por Carlinhos Carneiro, Leandro Sá, Vivi Peçaibes e Rodrigo Pilla.

Integrantes[editar | editar código-fonte]

O grupo é composto por Carlinhos Carneiro (vocal), Vivi Peçaibes (vocal/teclado), Leandro Sá (guitarra) e Rodrigo Pilla (guitarra) na sua formação fixa. Integram a banda os músicos: Lucas Rafael Juswiak (baixo) e Guilherme Schwertner (bateria).[3]

Outros ex-membros incluem Katia Aguiar (vocal/teclado), André Surkamp (baixo), Marcos Rübenich (bateria), Pedro Hahn (bateria), Rafael Rossatto (guitarra), Sandro Caveira (bateria) e Gisele Figueredo (vocal).[3]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns de estúdio[editar | editar código-fonte]

EPs[editar | editar código-fonte]

Vinil[editar | editar código-fonte]

Álbuns ao vivo[editar | editar código-fonte]

Clipes[editar | editar código-fonte]

  • Melissa (2001), dirigido por Maurício Eça
  • E Por Que Não? (2002), dirigido por Cristiano Zanella
  • Bromélias (2003), dirigido por Marcelo Nunes
  • Cores Bonitas (2003), dirigido por Rafael Grampá
  • É Preciso Dar Vazão Aos Sentimentos (2004), dirigido por Marcelo Nunes
  • Hoje (2005), dirigido por Vinícius Menezes
  • +Q1 Amigo (2013), dirigido por Gustavo Tissot e Marcelo Nunes
  • Lucinha (2013), dirigido por Rafa Braga
  • Madonna (2014), pareceria entre a Sete/Nove e Carlinhos Carneiro em homenagem aos 15 anos da Banda.
  • À La Minuta (2014), dirigido por Gabriel Von Doscht e Vinícius Perez
  • Fazer Tudo A Pé (2015), para o Projeto Around The World in 80 Music Videos

Contemporâneos[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências