Blecaute no Nordeste do Brasil em 2011

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wiki letter w.svg
Por favor, melhore este artigo ou secção, expandindo-o(a). Mais informações podem ser encontradas na página de discussão. Considere também a possibilidade de traduzir o texto das interwikis.
Mapa do Brasil indicando os estados atingidos destacados em verde.
A hidrelétrica de Xingó sofreu os efeitos secundários da interrupção de energia

Uma interrupção de energia no Nordeste do Brasil ocorreu na noite do dia 3 de fevereiro até a madrugada de 4 de fevereiro de 2011. O blecaute de energia elétrica atingiu todos os estados do nordeste brasileiro, exceto o Maranhão[1] e foi provocado, segundo a Eletrobras Chesf, por uma pane em uma linha de transmissão na subestação Luiz Gonzaga, localizada no município de Jatobá, no sertão de Pernambucano.[2]

O blecaute[editar | editar código-fonte]

O apagão começou por volta das 23h30min horário local e alguns estados só tiveram a situação normalizada às 4 horas da manhã. A falta de energia elétrica afetou oito estados do Nordeste, e em pelo menos dois estados afetou o abastecimento de água.[3]

O ministro de minas e energia, Edison Lobão, evita usar a palavra apagão, e afirmou que houve apenas uma interrupção temporária de energia.

As causas[editar | editar código-fonte]

Um problema em um dos componentes eletrônicos da subestação de Itaparica enviou um falso comando para desligar o sistema. Fazendo com que, seis linhas de alta tensão fossem prejudicadas, já que o sistema está conectado em cadeia e para protegê-lo, foi mandado um comando para o desligamento das usinas de Paulo Afonso, na Bahia, Itaparica, em Pernambuco e Xingó, entre Alagoas e Sergipe.

Consequências[editar | editar código-fonte]

Problemas como paralisação no funcionamento de caixas eletrônicos, telefones e fornecimento de água foram registrados em vários esses estados da região. O evento também comprometeu parte do fornecimento de energia do Pólo Petroquímico de Camaçari e causou a interrupção de operações no Aeroporto Internacional de Natal. Saques e outros fatos isolados também foram registados no Recife.[3]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências