Boa Esperança (Espírito Santo)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Boa Esperança (ES))
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Município de Boa Esperança
Bandeira de Boa Esperança
Brasão de Boa Esperança
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 3 de maio de 1964 (54 anos)
Gentílico esperancense
Prefeito(a) Lauro Vieira (PSDB)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Boa Esperança
Localização de Boa Esperança no Espírito Santo
Boa Esperança está localizado em: Brasil
Boa Esperança
Localização de Boa Esperança no Brasil
18° 32' 24" S 40° 17' 45" O18° 32' 24" S 40° 17' 45" O
Unidade federativa Espírito Santo
Mesorregião Noroeste Espírito-santense IBGE/2008 [1]
Microrregião Nova Venécia IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Norte: Pinheiros;
Noroeste: Ponto Belo;
Sudoeste: Nova Venécia;
Sudeste: São Mateus.
Distância até a capital 285 km
Características geográficas
Área 428,501 km² [2]
População 15 460 hab. (ES: 46º) –  estatísticas IBGE/2017[3]
Densidade 36,08 hab./km²
Altitude 140 m
Clima Tropical
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,679 médio PNUD/2010[4]
PIB R$ 235 645,04 mil IBGE/2014[5]
PIB per capita R$ 15 383,54 IBGE/2014[5]
Página oficial
Prefeitura www.boaesperanca.es.gov.br
Câmara www.boaesperanca.es.leg.br

Boa Esperança é um município brasileiro do estado do Espírito Santo, distante 285 quilômetros da capital, Vitória. Ocupa uma área de 428,501 km², e sua população em 2016 era de 15 390 habitantes. O seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é de 0,679, considerando como médio.

História[editar | editar código-fonte]

O município de Boa Esperança foi elevado à categoria de Distrito em 1949, através da Lei nº. 65.265, de 22 de outubro de 1949, sendo criado anos depois, pela Lei nº. 1.912, de 28 de dezembro de 1963, que foi publicada no Diário Oficial em 4 de janeiro de 1964. O município foi desmembrado de São Mateus e instalado no dia 3 de maio de 1964.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se a uma latitude 18º32'24" sul e a uma longitude 40º17'45" oeste, estando a uma altitude de 140 metros.

Segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), desde 1986 a menor temperatura registrada em Boa Esperança foi de 10,7 °C em 11 de julho de 1989,[6] e a maior atingiu 40,5 °C em 29 de setembro de 2009 e 29 de outubro de 2017.[7] A partir de 1992 o maior acumulado de precipitação em 24 horas foi de 131,2 milímetros (mm) em 7 de março de 2005. Outros grandes acumulados iguais ou superiores a 100 mm foram 127,2 mm em 11 de dezembro de 2006, 125,6 mm em 30 de outubro de 2014, 123,3 mm em 7 de dezembro de 2003, 118,6 mm em 29 de novembro de 1999, 113,4 mm em 22 de janeiro de 1993, 106 mm em 7 de fevereiro de 2015 e 105,6 mm em 19 de novembro de 2016.[8] Dezembro de 2013, com 505,6 mm, foi o mês de maior precipitação.[9]

Dados climatológicos para Boa Esperança
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima recorde (°C) 40,1 39,9 39,7 37,5 37,9 38,5 37,9 36,5 40,5 40,5 39,9 39,5 40,5
Temperatura máxima média (°C) 33 33,6 32,8 31,2 29,8 28,5 27,9 28,4 29,4 30,4 30,5 31,5 30,6
Temperatura média compensada (°C) 26 26,3 26,1 24,8 23,2 21,9 21,2 21,5 22,7 24 24,6 25,4 24
Temperatura mínima média (°C) 21,1 21,4 21,4 20,4 18,7 17,2 16,3 16,5 17,6 18,9 19,9 20,5 19,2
Temperatura mínima recorde (°C) 15,1 14,1 15,1 14,1 12,3 11,1 10,7 10,9 11,3 13,1 14,5 15,5 10,7
Precipitação (mm) 133,4 76,5 146,1 93,7 39,5 37 40 25,6 41,5 73,2 211 190,9 1 108,4
Dias com precipitação (≥ 1 mm) 8 7 9 7 4 4 6 4 6 6 11 11 83
Umidade relativa compensada (%) 71,9 70,6 72,3 75,2 76 76,8 77,3 75,6 74 72,3 74 73,1 74,1
Horas de sol 206,9 202,4 193,5 179,8 178,6 168,1 171,1 185,1 156,1 163,1 143,9 171,5 2 120,1
Fonte: Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) (normal climatológica de 1981-2010;[10] recordes de temperatura: 01/08/1986-presente)[6][7]

Economia[editar | editar código-fonte]

78% da economia do município vem da agricultura, e desses 78%, 43% são das colheitas do café, iniciadas em maio. O município também têm uma forte potência na cultivação e exportação de pimenta-do-reino e uma parcela visível na produção de mamãos-papaia.

Comunicação[editar | editar código-fonte]

Atualmente o Município de Boa Esperança possui dois veículos de comunicação: o jornal impresso O Regional e a rádio Notícia FM. O primeiro veículo de comunicação registrado em Boa Esperança foi o jornal impresso O Guia, e nasceu no ano de 1992, com a união de quatro estudantes da Escola Antônio dos Santos Neves, que tinham o desejo de levar informação aos moradores. Estes jovens eram: Antônio Carlos da Silva, Valdir Turini, José Lino Zanol e Aldeir Rodrigues.

O jornal O Guia teve esta composição por poucos mais de um ano, e a sociedade se desfez. No ano de 1993 o jornal passou a ser dirigido pelos pinheirenses Arnóbio Pinheiro Silva e José Bernardino de Sena, com o apoio de Antônio Carlos da Silva, o único da primeira equipe que permanece no ramo de jornalismo até os dias atuais.

Com o passar dos anos, o jornal O Guia circulou no município até o ano de 1996, ficando paralisado por um período.

O segundo veículo de comunicação a ser implantado no Município, foi a rádio Transa Norte, em meados no ano de 1994, fruto da retomada de processo antigo que encontrava-se parado no Ministério das Comunicações. O primeiro sócio-proprietário foi o empresário Ativo Delourdes Fagundes e outros sócios.

A rádio iniciou a sua transmissão de forma precária num estúdio improvisado em apenas um cômodo, localizada ao lado do Centro de Referência e Assistência (CRAS), que naquela época nem existia, tendo como principal locutor: Valdeci Tartáglia. Meses a frente, passou a ocupar a casa no mesmo terreno, tendo como diretor o radialista Aldeir Rodrigues, Toninho Bil, Toninho Petróleo, Valdecir e outros.

Cultura[editar | editar código-fonte]

Uma das instituições públicas mais culturais e motivadoras de Boa Esperança é a Biblioteca Pública Municipal, onde encontra-se o acervo com milhares de livros disponibilizados para a população. Assim também é a Escola Estadual Antônio dos Santos Neves, pioneira na inclusão de cerca de 15% da população nos estudos.

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (15 de janeiro de 2013). «Área territorial oficial». Consultado em 9 de fevereiro de 2014. Cópia arquivada em 9 de fevereiro de 2014 
  3. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (30 de agosto de 2017). «Estimativas da população residente no Brasil e unidades da federação com data de referência em 1º de julho de 2017» (PDF). Consultado em 20 de junho de 2018 
  4. Atlas do Desenvolvimento Humano (2010). «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil» (PDF). Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Consultado em 1 de setembro de 2013. Cópia arquivada em 29 de julho de 2013 
  5. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2014). «Produto Interno Bruto dos Municípios - 2014». Consultado em 20 de junho de 2018. Cópia arquivada em 28 de outubro de 2017 
  6. a b «BDMEP - série histórica - dados diários - temperatura mínima (°C) - Boa Esperança». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 12 de julho de 2018 
  7. a b «BDMEP - série histórica - dados diários - temperatura máxima (°C) - Boa Esperança». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 12 de julho de 2018 
  8. «BDMEP - série histórica - dados diários - precipitação (mm) - Boa Esperança». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 12 de julho de 2018 
  9. «BDMEP - série histórica - dados mensais - precipitação total (mm) - Boa Esperança». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 12 de julho de 2018 
  10. «NORMAIS CLIMATOLÓGICAS DO BRASIL». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 12 de julho de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Espírito Santo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.