Boa Esperança (Espírito Santo)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Boa Esperança
Bandeira de Boa Esperança
Brasão de Boa Esperança
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 3 de maio de 1964 (51 anos)
Gentílico esperansense
Prefeito(a) Romualdo Milanese (PMDB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Boa Esperança
Localização de Boa Esperança no/em Espírito Santo
Boa Esperança está localizado em: Brasil
Boa Esperança
Localização de Boa Esperança no Brasil
18° 32' 24" S 40° 17' 45" O18° 32' 24" S 40° 17' 45" O
Unidade federativa Espírito Santo
Mesorregião Noroeste Espírito-santense IBGE/2008 [1]
Microrregião Nova Venécia IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Nova Venécia,Pinheiros, São Mateus
Distância até a capital 285 km
Características geográficas
Área 428,501 km² [2]
População 15 318 hab. estimativa populacional - IBGE/2015[3]
Densidade 35,75 hab./km²
Altitude 140 m
Clima Tropical
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,679 médio PNUD/2010[4]
PIB R$ 153 283,218 mil IBGE/2010[5]
PIB per capita R$ 11 628,22 IBGE/2010[5]
Página oficial
Prefeitura www.boaesperanca.es.gov.br

História[editar | editar código-fonte]

O município de Boa Esperança foi elevado à categoria de Distrito em 1949, através da Lei nº. 65.265, de 22 de outubro de 1949, sendo criado anos depois, pela Lei nº. 1.912, de 28 de dezembro de 1963, que foi publicada no Diário Oficial em 4 de janeiro de 1964. O município foi desmembrado de São Mateus e instalado no dia 3 de maio de 1964.

Uma das instituições públicas mais culturais e motivadoras de Boa Esperança é a Biblioteca Pública Municipal, onde encontra-se o acervo com milhares de livros disponibilizados para a população. Assim também é a Escola Estadual Antônio dos Santos Neves, pioneira na inclusão de cerca de 15% da população nos estudos.

78% da economia do município vem da agricultura, e desses 78%, 43% são das colheitas do café, iniciadas em maio. O município também têm uma forte potência na cultivação e exportação de pimenta-do-reino e uma parcela visível na produção de mamãos-papaia.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Boa Esperança é um município brasileiro do estado do Espírito Santo. Localiza-se a uma latitude 18º32'24" sul e a uma longitude 40º17'45" oeste, estando a uma altitude de 140 metros. Sua população estimada em 2004 era de 14 077 habitantes.

Comunicação[editar | editar código-fonte]

Atualmente o Município de Boa Esperança possui dois veículos de comunicação: o jornal impresso O Regional e a rádio Notícia FM. O primeiro veículo de comunicação registrado em Boa Esperança foi o jornal impresso O Guia, e nasceu no ano de 1992, com a união de quatro estudantes da Escola Antônio dos Santos Neves, que tinham o desejo de levar informação aos moradores. Estes jovens eram: Antônio Carlos da Silva, Valdir Turini, José Lino Zanol e Aldeir Rodrigues.

O jornal O Guia teve esta composição por poucos mais de um ano, e a sociedade se desfez. No ano de 1993 o jornal passou a ser dirigido pelos pinheirenses Arnóbio Pinheiro Silva e José Bernardino de Sena, com o apoio de Antônio Carlos da Silva, o único da primeira equipe que permanece no ramo de jornalismo até os dias atuais.

Com o passar dos anos, o jornal O Guia circulou no município até o ano de 1996, ficando paralisado por um período.

O segundo veículo de comunicação a ser implantado no Município, foi a rádio Transa Norte, em meados no ano de 1994, fruto da retomada de processo antigo que encontrava-se parado no Ministério das Comunicações. O primeiro sócio-proprietário foi o empresário Ativo Delourdes Fagundes e outros sócios.

A rádio iniciou a sua transmissão de forma precária num estúdio improvisado em apenas um cômodo, localizada ao lado do Centro de Referência e Assistência (CRAS), que naquela época nem existia, tendo como principal locutor: Valdeci Tartáglia. Meses a frente, passou a ocupar a casa no mesmo terreno, tendo como diretor o radialista Aldeir Rodrigues, Toninho Bil, Toninho Petróleo, Valdecir e outros.

Em meados de 1995, foi transferida

Referências

  1. a b "Divisão Territorial do Brasil". Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consult. 11 de outubro de 2008. 
  2. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (15 de janeiro de 2013). "Área territorial oficial". Arquivado desde o original em 9 de fevereiro de 2014. Consult. 9 de fevereiro de 2014. 
  3. . Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) http://www.cidades.ibge.gov.br/xtras/perfil.php?lang=&codmun=320100&search=.  Texto "infogr%E1ficos:-informa%E7%F5es-completas" ignorado (Ajuda); Falta o |titulo= (Ajuda)
  4. Atlas do Desenvolvimento Humano (29 de julho de 2013). "Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil". Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Arquivado desde o original (PDF) em 1º de setembro de 2013. Consult. 1º de setembro de 2013. 
  5. a b Cidades@ - IBGE (2010). "Produto Interno Bruto dos Municípios". Consult. 23 de janeiro de 2013. 

Amaro Covre governou o município em cinco mandatos: 1971/1973; 1977/1982; 1989/1992; 2001/2008

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Espírito Santo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.