Broken Arrow (filme de 1996)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Broken Arrow
Operação Flecha Quebrada (PT)
A Última Ameaça (BR)
 Estados Unidos
1996 •  cor •  108 min 
Direção John Woo
Roteiro Graham Yost
Elenco John Travolta
Christian Slater
Samantha Mathis
Howie Long
Género Ação
Música Hans Zimmer
Cinematografia Peter Levy
Edição Joe Hutshing
Steve Mirkovich
John Wright
Distribuição 20th Century Fox
Lançamento Estados Unidos 9 de fevereiro de 1996[1]
Brasil 5 de abril de 1996[2]
Idioma Inglês
Página no IMDb (em inglês)

Broken Arrow (br: A Última Ameaça / pt: Operação Flecha Quebrada) é um filme de ação de 1996 dirigido por John Woo, escrito por Graham Yost e estrelado por John Travolta e Christian Slater.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

O Major Vic Deakins (John Travolta) e o Capitão Riley Hale (Christian Slater) são ambos pilotos na Força Aérea dos Estados Unidos. Após uma luta de boxe no ginásio que Deakins ganha, cumprem um exercício ultra-secreto durante a noite que implica pilotar um bombardeiro B-3 (uma versão ficcional do bombardeiro B-2) sobre o Utah com duas bombas nucleares a bordo. Após escaparem ao radar da força aérea com sucesso, Deakins ataca Hale e ejecta-o para fora da aeronave. Em seguida, Deakins larga as bombas sem as detonar e comunica à base que Haley se rebelou. Após isso, ejecta-se e deixa o bombardeiro despenhar-se nos desfiladeiros.

É enviada uma equipa para recuperar as ogivas nucleares dos destroços do avião, sem sucesso, sendo emitida uma ordem de "Flecha Quebrada", um código que significa que o paradeiro de uma arma nuclear é incerto. Mais tarde, as ogivas são encontradas mas a equipa é morta por mercenários, incluindo o Sargento Kelly (Howie Long), um membro corrupto da equipa de resgate. Deakins junta-se a estes e decide o próximo passo com o patrono da equipa, Pritchett (Bob Gunton). O plano é chantagear o governo sob a ameaça de detonar a ogiva nuclear numa área civil.

Hale está vivo e é encontrado pela Park Ranger Terry Carmichael (Samantha Mathis). Hale convence Terry a ajudá-lo a encontrar Deakins e derrotar o seu plano. Após capturar o Humvee que leva as ogivas, esconde o veículo numa mina de cobre. Hale tenta desarmar o engenho nuclear colocando propositadamente um código errado, de forma a que esta se desactive como medida de segurança. No entanto, Deakins previu esta possibilidade, e a bomba fica armada, com uma contagem decrescente de 30 minutos antes de explodir.

Sem capacidade de desarmar a primeira ogiva, Hale esconde a outra numa mina abandonada, mas Deakins aparece e consegue capturá-la de novo. Em seguida, reduz o tempo de detonação da primeira para 13 minutos e destrói o teclado de inserção do código, de forma a que a bomba não possa ser parada, abandonando Terry e Hale à sua sorte. Um helicóptero da equipa NEST (apoio a emergências nucleares) começa a perseguir Deakins e os seus homens. Durante a perseguição, Deakins mata Pritchett após se fartar das suas reclamações. Hale e Terry conseguem escapar da mina através de um rio subterrâneo, pouco antes da bomba detonar. A explosão liberta uma onda PEM que destrói o helicóptero dos NEST, o que permite a Deakins escapar. Terry e Hale conseguem encontrar o barco que este vai usar para levar a ogiva, mas Deakins aparece e Terry tem de se esconder dentro do mesmo enquanto que a ogiva é acomodada no porão. O exército encontra Hale e resgata-o.

Hale conclui que Deakins utilizará um comboio para transportar a ogiva. Aproximando-se a bordo de um helicóptero, Hale consegue entrar no comboio, encontrando Terry. Começa um tiroteio e o helicóptero do exército é destruído. A maior parte dos mercenários de Deakins são mortos. Hale sabota o helicóptero que Deakins planeava usar para escapar. Com o seu plano a desabar, Deakins decide detonar a bomba. Sem desejo de morrer, Kelly aponta a sua arma a Deakins, ordenando que este desarme a bomba. Hale aproveita e empurra Kelly para fora do comboio.

Terry desprende a parte posterior do comboio, que leva a bomba, mas involve-se num tiroteio com o maquinista. Este último é morto e cai para cima dos travões, fazendo com que o comboio pare. As carruagens separadas continuam a aproximar-se a grande velocidade com Deakins e Hale a bordo. Deakins, em posse de um detonador, desafia Hale para um combate de boxe. Hale acaba por dominar Deakins, consegue pegar o detonador e desarmar a bomba, saltando para fora do comboio. As carruagens embatem no comboio parado e Deakins é trespassado pela ogiva nuclear pouco antes do comboio descarrilar e explodir.

No meio dos destroços, Terry e Hale apresentam-se pela primeira vez, já que não sabiam ainda os nomes um do outro.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Produção[editar | editar código-fonte]

As filmagens começaram a 26 de Abril de 1995 e tiveram lugar no Parque Nacional de Glen Canyon, em Kane County, Utah. Todas as cenas de deserto foram filmadas no deserto de Mojave, Califórnia e em Coconino County em Page, Arizona. A cena final do comboio foi filmada numa linha privada de comboio, localizada em Montana. Foram precisas seis semanas para filmar todas as cenas e efeitos especiais ao longo da linha, que tinha 60 quilómetros. As filmagens foram concluídas a 28 de Agosto de 1995.

Recepção[editar | editar código-fonte]

Operação Flecha Quebrada ficou em primeiro lugar na bilheteira na sua semana de estreia, facturando $15.6 milhões. Continuou em primeiro lugar na semana seguinte, acabando por faturar ao todo $150 milhões contra um orçamento de $50 milhões, sendo considerado um sucesso de bilheteira.

Referências

  1. «FILM REVIEW;A Smoking, Swaggering All-Around Bad Guy». The New York Times. 9 de fevereiro de 1996. Consultado em 4 de março de 2018. 
  2. «John Woo reencontra o espírito de aventura». Folha de S.Paulo. 5 de abril de 1996. Consultado em 4 de março de 2018. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre cinema é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.