Buldogue americano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Buldogue americano
Bulldog Americano
Nome original American Bulldog
Outros nomes Bulldog americano
País de origem  Estados Unidos
Características
Peso macho 30-58 kg
Peso fêmea 27-41 kg
Altura macho 50-71 cm na cernelha
Altura fêmea 50-61 cm na cernelha
Expectativa de vida 10-15 anos
Classificação e padrões
Federação Cinológica Internacional
Grupo 11 - Raças não reconhecidas pela FCI
Estalão #CBKC NR06

O Buldogue americano é uma raça de cão originária dos Estados Unidos. Foi utilizado originalmente como cão de caça e boiadeiro. Atualmente é mais utilizado como cão de guarda e companhia.[1] Nos EUA é reconhecido oficialmente pelo clube UKC(United Kennel Club).[2]

História[editar | editar código-fonte]

Pinturaː Antigo bulldog inglês de trabalho. Por Philip Reinagle, 1790.

O Buldogue americano descende diretamente do antigo bulldog inglês de trabalho, uma raça extinta conhecida pela força e ferocidade. Os antigos bulldogs, na Inglaterra, eram cães de trabalho que, originalmente, pastoreavam o gado e guardavam a propriedade de seus donos. A força, a coragem e a familiaridade com os rebanhos os levou à popularidade no brutal esporte de "caça ao boi"(Bull-baiting). Quando este esporte foi proibido na Inglaterra, o tipo original de Bulldog quase desapareceu e em seu lugar surgiu um novo tipo de cão, mais curto, mais troncudo, e muito menos atlético, que conhecemos hoje como Bulldog Inglês. O Bulldog original, entretanto, foi preservado por classes trabalhadoras de imigrantes que trouxeram seus cães de trabalho para o Sul dos Estados Unidos. Pequenos fazendeiros e rancheiros usaram este cão de trabalho polivalente para muitas tarefas. Ao fim da Segunda Guerra Mundial, entretanto a raça quase se extinguiu. O Sr. John D.Johnson, um veterano de Guerra, decidiu reerguer esta raça. Junto com Alan Scott e muitos outros criadores, Johnson começou, cuidadosamente, a criar Bulldogs, mantendo registros cuidadosos sobre os acasalamentos, sempre com a atenção voltada para a manutenção da saúde animal e suas habilidades para o trabalho. Por causa dos muitos trabalhos praticados pela raça, muitas linhas distintas estiveram envolvidas, cada uma delas enfatizando os traços exigidos para a execução de um trabalho específico. As linhas mais conhecidas são referidas como as dos tipos Johnson e Scott. Os cães Johnson são mais maciços, com cabeças maiores, mais largas e focinhos mais curtos com uma mordedura prognata inferior bem definida. Os cães do tipo Scott são algo mais leves do que os do tipo Johnson, com uma cabeça menos semelhante aos Molossos modernos, com focinho mais longo. Hoje em dia, contudo, boa parte dos Bulldogs Americanos tem cruzamento entre as duas linhas e não são mais facilmente distinguíveis. O Bulldog Americano moderno continua a servir como um cão para todos os fins; um cão de guarda destemido e firme; e uma companhia leal para a família.[3]

Aparência[editar | editar código-fonte]

O Bulldog americano possui duas variedades, que diferem um pouco em fenótipo. Estas são: a variedade Johnson e a variedade Scott. [4]

Em geral os machos no padrão Johnson, que geralmente são mais pesados que os do padrão Scott(que são mais atléticos e funcionais), têm tamanho variando de 58 até 68 cm, e as fêmeas de 56 até 66 cm; e seu peso varia de 31 a 45 quilos (fêmeas) e de 40 a 58 kg (machos). As cores de ambas variedades variam do todo branco, passando pelo branco e caramelado, tigrado, vermelho, preto e branco, e variações e combinações.[5] Sempre devem ter no mínimo 25% de partes brancas.

A trufa(nariz) pode ser de qualquer cor, podendo existir cães de nariz preto ou até vermelho-fígado. Trufa de pigmentação escura é preferível.[6]

Prós e contras[editar | editar código-fonte]

  • Pontos positivos: Entre os pontos positivos podemos destacar a multi funcionalidade, robustez, força, coragem, capacidade de trabalho, companheirismo, grande porte físico, bom como cão de guarda.
  • Pontos negativos: Para alguns o tamanho grande e pesado é considerado ponto negativo. Agressividade com outros cães de mesmo sexo/tamanho. Tendência a querer "dominar/ liderar" o dono. Problemas de pele e displasia coxofemoral (em linhagens onde controle sistemático sobre esses aspectos não é feito pelo criador).

Saúde[editar | editar código-fonte]

Bulldog americano marrom/ vermelho(red)

O buldogue americano é um cão rústico, porém alguns exemplares podem apresentar alguns problemas de sáude.

  • Exemplares com o focinho muito achatado podem apresentar problemas de respiração, ronco e, em alguns casos, até mesmo capacidade aeróbica debilitada;
  • Propensão a desenvolvimento de displasia coxofemoral em linhagens onde o problema não seja sistematicamente trabalhado pelo criador a partir da seleção cuidadosa de exemplares;
  • Propensão ao desenvolvimento de problemas de pele em algumas linhagens.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Buldogue americano

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre cães, integrado ao Projeto Cães é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.