Cão de guarda

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde abril de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Cão da raça Bulldog americano, em treinamento de guarda

Um cão de guarda ou cão de vigia ou de alerta é um cão empregado em guardar ou vigiar locais contra animais ou pessoas indesejáveis ou inesperadas, aproveitando o instinto de proteção ao território da matilha, herdado dos lobos.

Ambos os cães de guarda ou de vigia latem para alertar seus donos da presença de um intruso. O latido é também uma tentativa de espantar o intruso para fora. A função do cão de vigia termina aqui, enquanto o cão de guarda pode ser treinado para reprimir ou atacar o intruso. Por exemplo, cães de guarda de uma criação de fazenda são frequente grandes o suficiente para atacar predadores como lobos. Em casos onde intrusos são mais comuns serem humanos, cães de guarda são treinados simplesmente para reprimir o intruso com a orientação de seu dono. Ocasionalmente cães de guarda são treinados para atacar intrusos humanos, ainda que esta prática seja ilegal em alguns locais. Algumas raças são excelentes cães de vigia mas não tão bons cães de guarda (como o Spitz Alemão) , pois eles latem alto para alertar seus donos de intrusos mas não tem um comportamento agressivo.

Há três tipos de guarda: a guarda residencial, guarda pessoal e guarda empresarial. Os cães de guarda são os que realizam a proteção, e os cães de alerta são os que apenas latem para alarmar os proprietários.

Lista de algumas raças comumente usadas como cães de guarda[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]