Boxer

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Boxer (desambiguação).
Boxer
Exemplar de Boxer
Nome original Deutscher Boxer
País de origem  Alemanha
Características
Peso macho 30-32 kg
Peso fêmea 25-27 kg
Altura macho 57-63 cm na cernelha
Altura fêmea 53-60 cm na cernelha
Pelo curto, duro e rente ao corpo
Cor tigrado, e todas as tonalidades de fulvo, sempre com máscara negra
Expectativa de vida 10-12 anos
Classificação e padrões
Federação Cinológica Internacional
Grupo 2 - Cães de tipo pinscher e schnauzer, molossoides, cães montanheses e boieiros suíços
Seção 2 - Molossos, Tipo dogue
Estalão #144 - 8 de fevereiro de 2006

Boxer[Nota] (em alemão: Deutscher Boxer) é uma raça canina oriunda da Alemanha. Surgiu a partir do cruzamento entre os brabants bullenbeisser e os antigos buldogues. Era utilizado para a caça a animais de grande porte.[1]

História[editar | editar código-fonte]

O Brabant Bullenbeisser, é considerado como o ancestral direto do Boxer. No passado, a criação dos Bullenbeissers ficou na sua maior parte nas mãos dos caçadores com quem trabalhavam durante a caça. Sua tarefa era segurar firmemente a presa que era perseguida pelos cães de faro, até a chegada dos caçadores que a matavam. Para esse trabalho, o cão tinha que ter a boca quanto maior possível, com uma dentadura ampla para prender e reter firmemente a caça. Qualquer Bullenbeisser com tais características era o mais indicado para esse trabalho, sendo assim utilizado na criação. Nessa época, apenas habilidade para o trabalho era critério de seleção para uso na criação. Esse critério de seleção levou à produção de um cão de focinho largo e trufa(narinas) arrebitada.[1] O primeiro boxer registrado em cartório foi Muhlbauer's Flocki, na exposição canina de Munique em 1895. O primeiro Clube de criadores de Boxer foi fundado no mesmo ano.

Características[editar | editar código-fonte]

Boxer com cauda e orelhas naturais

O Boxer é um cão de tamanho médio, de pelagem curta, dura e rente ao corpo. A coloração é fulvo ou tigrado, sempre com máscara negra, e pode possuir algumas partes brancas; o boxer branco é considerado fora do padrão. A musculatura é fortemente desenvolvida dando-lhe um porte atlético. De acordo com o padrão da raça, os machos devem medir entre 57 a 63 cm, pesando mais de 30 kg; e as fêmeas cerca de 25 kg, e a altura varia entre 53 a 59 cm.[1]

Costuma-se realizar conchectomia(corte de orelhas) e caudectomia(corte de cauda), mas como em muitos países a lei proíbe tais práticas o padrão da raça foi atualizado, não obrigando mais o corte. Começando a ser frequente ver muitos Boxers com cauda natural e sem as orelhas cortadas.[1]

Saúde[editar | editar código-fonte]

A nível de saúde são normalmente saudáveis, mas mas podem apresentar algumas doenças como tumores, problemas de displasia da anca ou congénita ou adquirida (nomeadamente se for cão de companhia e que gaste pouca energia diariamente, e portanto que engorde demasiado). O focinho achatado pode gerar dificuldades respiratórias na época de calor; e as doenças cardíacas também podem ser outra preocupação.[2] E, como outras raças de tamanho média/grande por vezes sofre de cardiomiopatia. Os boxers brancos, considerados fora de padrão, podem possuir surdez e problemas de pele.

Temperamento[editar | editar código-fonte]

Filhote de Boxer

A nível de temperamento são sociáveis, corajosos, valentes e leais, sendo excelentes cães de guarda e de companhia. O Bóxer deve ter nervos firmes, ser seguro, tranquilo e equilibrado. Sua ligação e fidelidade para com seu dono e sua família, sua vigilância e sua intrépida coragem são conhecidas há muito tempo. Ele é dócil no meio familiar, mas desconfiado com estranhos. Alegre e afetuoso na brincadeira, contudo destemido quando a situação é seria. Fácil de ser treinado graças a sua inteligência, docilidade, segurança, coragem e mordacidade natural. Gostam de estar perto dos donos, mas não é uma raça que exija estar sempre perto e atenção total. É uma raça muito inteligente, aprendendo rapidamente. [1]

Adapta-se a viver em apartamento e em cidades, mas como é muito ativo e desportista precisa de muito exercício e de grandes caminhadas diárias para o manter em boas condições físicas e comportamentais.

Ao longo dos anos o Boxer tem desempenhado várias funções, como cão militar (nomeadamente na segunda guerra mundial), cão de guarda, cão-guia, cão para detecção de drogas e de doenças oncológicas, cão de busca de pessoas desaparecidas (nomeadamente em sismos e desastres naturais), cão de caça pesada e cão de companhia. Por estes motivos é um cão muito versátil.

Referências

  1. a b c d e «Padrão oficial da raça» (PDF). CBKC. Consultado em 19 de Dezembro de 2015. 
  2. Fogle, Bruce. Cães. 1ª ed. Brasil: Jorge Hazar,(2009), pág 202 e 203

Ver também[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • O Boxer de Dr. Joel Dehasse
  • Fogle, Bruce (2009). Cães 1ª ed. (Brasil: Jorge Hazar). ISBN 9788537801338. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Boxer
Ícone de esboço Este artigo sobre cães, integrado ao Projeto Cães é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.