Mastim espanhol

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Mastim espanhol
Mastim espanhol
Nome original Mastín español
Outros nomes Mastim espanhol
País de origem Flag of Spain.svg Espanha
Características
Peso macho 90–100 kg
Peso fêmea 52–77 kg
Altura macho no mínimo 77 cm na cernelha
Altura fêmea no mínimo 72 cm na cernelha
Cor fulvo, preto, sable, tigrado, etc
Classificação e padrões
Federação Cinológica Internacional
Grupo 2 - Cães de tipo Pinscher e Schnauzer, Molossos e Cães de Montanha e Boiadeiros suíços
Seção 2 - Molossos - tipo montanha
Estalão #91 30 de agosto de 2002

O mastim espanhol[Nota] (em espanhol: Mastín español) é um cão natural da Espanha, originário das regiões de Cantábria, Castela e Leão, Estremadura, Zamora e Astúrias. Foi criado como cão de guarda de rebanhos e ainda hoje é utilizado em parte para esta função.

Histórico e Características[editar | editar código-fonte]

Historicamente a criação e migração dessa raça está relacionada aos rebanhos mantidos pelos antigos povos espanhóis. Desde o seu surgimento, o mastim acompanhava os pastores protegendo e guardando os rebanhos dos lobos durante as estações de movimentação, na qual os homens levavam seus rebanhos de uma localidade a outra para pastarem. Fosse em fazendas, pessoas ou propriedades, este canino executava e executa sua função de protetor da mesma maneira.[1]

Este é um animal mais comprido que alto, porém de estrutura óssea compacta. É ainda classificado como forte, resistente e musculoso, de latido forte e inteligente. Sua pelagem é densa e de tamanho médio. Seus exemplares tem o tamanho mínimo de 72 cm.[2]

Vertentes[editar | editar código-fonte]

Além de sua variedade considerada "oficial", que é o atual e moderno mastim espanhol enquadrado em rígido padrão estético e reconhecido pelas maiores entidades cinófilas, há também sua vertente primitiva, tradicional, considerada não-oficial, e que não atende a nenhum padrão estético e tem como objetivo, ainda hoje, servir aos seus donos agindo na proteção de rebanhos contra predadores. Estas vertentes não-oficiais, para efeito de diferenciação, são denominadas de Mastim espanhol tradicional, Mastim espanhol de trabalho, Mastín leonés, e Perro de lobo(Cão de lobo). Estas vertentes não-oficiais, continuam atuando ativamente em sua função original e primitiva.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Mastim espanhol». Tudo sobre cães. Consultado em 14 de maio de 2011. 
  2. «Mastim espanhol». Guia de raças. Consultado em 14 de maio de 2011. 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Mastim espanhol
Ícone de esboço Este artigo sobre cães é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.