Boiadeiro de Berna

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Boiadeiro de Berna
Boiadeiro de Berna, adulto
Nome original Berner Sennenhund
Outros nomes Boiadeiro de berna
Boiadeiro bernês
Bernese
Bouvier Bernois
Dürrbächler
Pastor de Berna
País de origem Suíça
Características
Peso macho 45 - 60 kg
Peso fêmea 40 - 50 kg
Altura macho 64 -70 cm
Altura fêmea 58 - 56 cm
Pelo longo
Cor Tricolor
Expectativa de vida 8 - 10 anos
Classificação e padrões
Federação Cinológica Internacional
Grupo 2 - Cães de tipo Pinscher e Schnauzer, Molossóides e Cães de Montanha, e Boiadeiros Suíços
Seção 3 - Boiadeiros suíços
Estalão #45 25 de março de 2003
Boiadeiro de Berna

Boiadeiro de Berna(em alemão: Berner Sennenhund)[Nota], também chamado de Bernese e boiadeiro-bernês, é uma raça canina de trabalho originária de Berna, na Suíça.[1] É parente próximo do Grande boiadeiro suíço, Boiadeiro de Appenzell e Boiadeiro de Entlebuch. Pode atingir 60 kg de peso e 70 cm de altura na cernelha.

História[editar | editar código-fonte]

O Boiadeiro de Berna é um cão de fazenda de origem ancestral que, nos pré-Alpes de Berna e campos do centro do respectivo cantão era utilizado como cão de guarda, de tracção e pastor. Chamava-se originariamente “ Dürrbachler”, nome do lugar e estalagem de Dürrbach, perto de Riggisberg, cantão de Berna, onde este boieiro tricolor de pêlo longo era especialmente conhecido. A partir de 1902, 1904 e 1907, exemplares desta raça foram apresentados em exposições caninas. Em 1907, alguns criadores da região de Berthoud (Burgdorf) decidiram promover a criação de pura raça deste boieiro autóctone, fundando o “Club Suisse du Dürrbachler”, fixando então os traços característicos da raça num primeiro standard. Numa exposição canina em Berthoud, os agricultores da região conseguiram apresentar já 107 exemplares. Desde aí, o cão, rebaptizado “Bouvier Bernois”, e a exemplo de outras raças de cães boieiros suíços, expande-se rapidamente em toda a Suíça e sul da Alemanha. Hoje o Bouvier Bernois é conhecido e apreciado em todo o mundo, graças ao seu manto tricolor com marcas e manchas bem repartidas, às suas faculdades de adaptação e às suas qualidades de cão de família.

Características[editar | editar código-fonte]

Pelagem e cor[editar | editar código-fonte]

O pelo é longo e brilhante, liso ou ligeiramente ondulado. A cor de fundo deve ser preta, com marcas cor de fogo (castanho-avermelhado escuro) nas faces, por cima dos olhos, nos quatro membros e no peito e com marcas brancas:

  • marcas bem brancas na cabeça, claramente delimitadas e simétricas; lista que, em direcção à trufa, se alarga dos dois lados do chanfro para desenhar o branco no focinho;
  • em largura, a lista não deverá ir até às marcas fogo por cima dos olhos, e o branco no focinho não deverá ultrapassar a comissura dos lábios;
  • região branca ininterrupta e moderadamente larga no pescoço e peito.
  • procurado: pés e ponta da cauda brancos;
  • tolerado: pequena mancha branca na nuca e sob a cauda.

Altura e Peso[editar | editar código-fonte]

Altura na cernelha:

  • machos: 64 - 70 cm; tamanho ideal: 66 - 68 cm;
  • fêmeas: 58 - 66 cm; tamanho ideal: 60 - 63 cm.

Peso:

  • machos 45 - 60 kg
  • fêmeas 40 - 50 kg

Temperamento[editar | editar código-fonte]

De acordo com o standard da raça o Boieiro de Berna não deve ser " agressivo, medroso ou receoso" mas sim " bem equilibrado, atento, vigilante e sem medo nas circunstâncias do dia-a-dia, é bondoso naturalmente e fiel com os seus donos, seguro de si e pacífico com estranhos , de temperamento médio e dócil".[2]

O temperamento de cada individuo pode variar, pois nem todos os cães são criados de modo a manter o standard da raça. Estes cães, assim como os outros, devem iniciar seu processo de socialização ainda filhotes.

Saúde[editar | editar código-fonte]

Considera-se o seu pelo auto lavável pelo que não requer grandes cuidados: uma escovadela semanal é o necessário para manter o pêlo em bom estado.

Os problemas de saúde mais comuns são: Displasia coxo-femoral (que é o mau encaixe da cabeça do fémur no acetábulo). Este problema é geralmente hereditário e provoca grande dor e sofrimento ao animal, provocando dificuldade na locomoção. Por esta razão aconselha-se a que a reprodução seja feita entre exemplares sem este tipo de problema. Como precaução adicional deve-se ainda radiografar o filhote quando ele atingir os 18 meses de idade.

A torção do estômago é frequentemente fatal e o cão deve ser conduzido imediatamente ao veterinário. O abdómen aumenta de tamanho e o animal fica muito sensível, sentindo muita dor ao toque. Para evitar que este problema ocorra, deve-se alimentar o animal 2 vezes ao dia e ter o cuidado de não o exercitar logo após a refeição.

Entrópia e ectrópia são anomalias das pálpebras que surgem por hereditariedade. Na entrópia ocorre inversão da pálpebra e esta fica em contacto constante com a córnea podendo causar úlceras e o na ectrópia ocorre reversão das pálpebras conduzindo a conjuntivites constantes.

Desenvolvimento de cancros é uma das principais causa de morte na raça.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Berner Sennenhund, Standard F.C.I nº 45 / 5 de Maio de 2003 / GB
  • Fogle, Bruce (2009). Cães 1ª ed. Brasil: Jorge Hazar. ISBN 9788537801338 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Bernese Mountain Dog
Ícone de esboço Este artigo sobre cães, integrado ao Projeto Cães é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.