Mastim tibetano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Wiki letter w.svg
Por favor, melhore este artigo ou secção, expandindo-o(a). Considere a possibilidade de traduzir o texto das interwikis, se houver.
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde agosto de 2019). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Mastiff tibetano
Mastiff tibetano
Outros nomes Do-khyi (em chinês: 藏獒)

Mastiff tibetano

Tibetan mastiff

País de origem Tibete ( China)
Características
Classificação e padrões
Federação Cinológica Internacional
Grupo 2 - Molossóides
Seção 2 - tipo montanha
Estalão #230 - 24 de março de 2004

O mastim tibetano[Nota] (em chinês: 藏獒) é uma raça de cães molossóide, que tem origem nos povos nômades do Tibete[1], Índia, China e Nepal. É também uma das raças mais próximas do extinto cão Molossus, que provavelmente deu origem a todos os cães do tipo molosso do mundo.[carece de fontes?]

Esta raça gigante foi difundida pela Ásia e pelo continente europeu, e passou a participar de exposições de beleza pela Europa e América do Norte. Após mais de um século de cruzamentos seletivos, tornou-se um bom cão de companhia e guarda.[2]

O mastiff tibetano foi e ainda é utilizado como um guardião de rebanhos, aldeias, mosteiros e palácios. Tribos de Himachal Pradesh, no extremo norte da Índia, utilizam-no amplamente para proteger ovelhas do ataque de leopardos-das-neves.[carece de fontes?]

Muito popular na China, é símbolo de prestígio.[carece de fontes?]

Características[editar | editar código-fonte]

Os machos podem possuir até 99 cm de altura. Os cães criados no Ocidente pesam entre 45-72 kg, embora existam exemplares mais pesados.[carece de fontes?]

Discussão sobre o nome[editar | editar código-fonte]

O nome "mastim/mastiff tibetano" é um equívoco; este cão não é um verdadeiro mastim. O termo "mastiff" foi usado primeiramente porque significava "cachorro grande". Um nome melhor para esta raça seria 'cão-montanhês-tibetano' ou, para abranger toda a sua origem: cão-montanhês-do-Himalaia.[carece de fontes?]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Padrão oficial da raça» (PDF). CBKC. 18 de Março de 2015. Consultado em 5 de Agosto de 2019 
  2. Fogle (2009), pág 248.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Mastim tibetano
Ícone de esboço Este artigo sobre cães é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.