Federação Cinológica Internacional

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde julho de 2017). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Fédération Cynologique Internationale - FCI
FCI flag.svg
País-sede:  Bélgica
Fundação: 1911
Língua oficial: Inglês, Francês, Alemão e Espanhol
Site oficial: www.fci.be

Federação Cinológica Internacional (em francês: Fédération Cynologique Internationale - FCI) é uma organização cinológica de alcance internacional. A FCI é sediada em Thuin na Bélgica e foi fundada em 1911. Entre as várias organizações cinófilas de âmbito internacional, a FCI se destaca como a maior em termos numéricos, apesar de não ser o kennel club mais antigo. Participam desta federação 94 membros em diversos países(um membro por país) e contratantes que expedem, cada um, seus próprios pedigrees e formam seus juízes. A organização reconhece ao total 344 raças de cães. De acordo com o clube "Cada uma destas raças é "propriedade" de um país específico. Os países "proprietários" das raças escrevem o padrão dessas raças, em cooperação com as Comissões de Padrões e Ciências da FCI."[1] A FCI garante o reconhecimento mútuo dos juízes e pedigrees dentro e entre seus países membros.

No Brasil o representante oficial da FCI é a Confederação Brasileira de Cinofilia (CBKC). Em Portugal, o Clube Português de Canicultura (CPC) é filiado à FCI.[2]

Mapa mundial de países membros, associados e parceiros da FCI em 2011.

Grupos[editar | editar código-fonte]

A FCI divide as raças caninas em 10 grupos oficiais de acordo com a função e tipo físico ou história da raça.

Grupo 1[editar | editar código-fonte]

O grupo 1 é formado pelos cães pastores e boiadeiros, com exceção dos boiadeiros suíços.

Grupo 2[editar | editar código-fonte]

O grupo 2 é formado pelos cães tipo pinscher, schnauzer e outros, molossos tipo montanhês e tipo dogue e boiadeiros suíços.

Grupo 3[editar | editar código-fonte]

O grupo 3 é formado pelos cães terriers de grande e médio porte, terriers de pequeno porte, terriers tipo bull e terriers de companhia.

Grupo 4[editar | editar código-fonte]

O grupo 4 é formado pelos cães teckels.

Grupo 5[editar | editar código-fonte]

O grupo 5 é formado pelos cães nórdicos de trenó, cães nórdicos de caça, cães nórdicos de caça e pastoreio, spitz europeus, spitz asiáticos e raças assemelhadas e cães de tipo primitivo.

Grupo 6[editar | editar código-fonte]

O grupo 6 é formado pelos cães Sabujos, Cães de pista de sangue e assemelhadas.

Grupo 7[editar | editar código-fonte]

O grupo 7 é formado pelos cães de aponte continentais e cães de aponte britânicos.

Grupo 8[editar | editar código-fonte]

O grupo 8 é formado pelos cães recolhedores de caça, cães levantadores de caça, e cães d’água.

Grupo 9[editar | editar código-fonte]

O grupo 9 é formado pelos cães Bichons, poodle, cães belgas de pequeno porte, cães pelados, cães do tibete, chihuahua, spaniels ingleses de companhia, spaniels japoneses e pequineses, spaniels anões, Kromfohrländer e molossos de pequeno porte.

Grupo 10[editar | editar código-fonte]

O grupo 10 é formado pelos cães lebréis de pelo longo e franjado, lebréis de pelo duro e lebréis de pelo curto.

Outras raças[editar | editar código-fonte]

Existe ainda um outro grupo, o chamado Grupo 11 criado exclusivamente pela CBKC apenas no Brasil, e que reúne em sua maioria raças que são reconhecidas geralmente por kennel clubes de seus respectivos países de origem, clubes independentes que não fazem parte do sistema FCI.[3][4]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Canicultura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.