Lhasa apso

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Wiki letter w.svg
Por favor, melhore este artigo ou secção, expandindo-o(a). Mais informações podem ser encontradas na página de discussão. Considere também a possibilidade de traduzir o texto das interwikis.
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde agosto de 2019). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Lhasa apso
Nome original 拉薩犬
Outros nomes Lhasa-apso
País de origem Tibete ( China)
Características
Classificação e padrões
Federação Cinológica Internacional
Grupo 9 - Cães de Companhia
Seção 5 - Cães do Tibete
Estalão #227 - 24 de março de 2004

Lhasa apso[Nota] é uma raça de cães de companhia, de pequeno porte, oriunda do Tibete na Cordilheira do Himalaia.[1]

As características físicas da raça são resultado do clima donde a raça fora criada. O pelo é longo e denso, muitas vezes com mais de uma cor.

História[editar | editar código-fonte]

Lhasa apso adulto deitado

Considerada uma das mais antigas raças, sua origem data dos idos de 1500, e seu nome vem da capital Lhasa, que em seguida recebeu o complemento apso (que pode designar tanto "ovelha", justamente pela pelagem lanosa, quanto "sentinela de Potala").[2] Vivem cerca de 12 a 18 anos.

Sagrados para os monges, tinham a função de alertar intrusos e zelar pelas propriedades; além de serem vistos pelos budistas como seres capazes de preverem avalanches, enquanto moradores das montanhas.

Por serem sagrados, eram bem cuidados e jamais trocados por dinheiro; exemplares eram dados em sinal de extremo respeito. Fora da China, foi primeiramente visto no Japão, iniciando sua expansão quatro séculos mais tarde, ao chegar à Inglaterra.[1]

Personalidade[editar | editar código-fonte]

A raça lhasa apso é peculiar, pois o contato próximo com a população do Tibete, por seguintes anos, desenvolveu a formação de sua personalidade e, por causa dessa influência, são cães amigáveis, inteligentes, vívidos e sensíveis. O temperamento do Lhasa Apso é equilibrado, destacando-se sua expressividade, obediência e estando sempre alerta.[3]

Cultura popular[editar | editar código-fonte]

O cão Floquinho, do personagem Cebolinha de Mauricio de Sousa, pertence a essa raça, embora apresente a característica fictícia de ser verde.[4]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Lhasa apso». Dog times. Consultado em 1 de outubro de 2011 
  2. «lhasa | Search Online Etymology Dictionary». www.etymonline.com. Consultado em 6 de agosto de 2019 
  3. «Conheça a raça de cachorro Lhasa Apso». OsPaparazzi. Consultado em 6 de agosto de 2019 
  4. «Revista Meu Pet - A revista que todo mês traz matérias incríveis para deixar seu bichinho saudável e feliz.». Consultado em 4 de setembro de 2016. Arquivado do original em 16 de setembro de 2016 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Lhasa apso
Ícone de esboço Este artigo sobre cães é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.