Caín Velásquez

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Cain Velasquez)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Cain Velasquez
Cain Velasquez.jpg
Informações
Nome
completo
Caín Ramírez Velásquez
Nascimento 28 de julho de 1982 (36 anos)
Salinas, Califórnia, EUA
Nacionalidade mexicano
norte-americano
Universidade Arizona State University
Iowa Central Community College
Filho(s) 1
Altura 1,85 m
Peso 109 kg
Divisão Peso Pesado
Envergadura 196 cm
Modalidade Wrestling, Kickboxing, Boxe e Jiu-Jitsu
Luta por San José, Califórnia
Equipe American Kickboxing Academy
Treinador Principal: Javier Mendez
Estratégia: Bob Cook
Jiu-Jitsu: Dave Camarillo
Boxe: Huitsi Mata
Graduação Wrestler NCAA Divisão I
     Faixa Preta em BJJ
Período em
atividade
(2006-presente)
Cartel nas artes marciais mistas
Total 15
Vitórias 13
Por nocaute 11
Por decisão 2
Derrotas 2
Por nocaute 1
Por finalização 1
Ligações externas
Página oficial:
http://cainmma.com/
Cartel no MMA pelo Sherdog

Cain Ramirez Velasquez (Salinas, 28 de julho de 1982) é um lutador de artes marciais mistas (MMA) estadunidense de ascendência mexicana. É ex-campeão do peso-pesado do UFC. Velásquez é classificado como o peso-pesado número #2 do mundo[1] e ocupa a 5# colocação do Ranking Peso por Peso do UFC. Velásquez foi consagrado recebendo o prêmio do Sherdog como o "Lutador do Ano de 2010".[2]

Carreira no UFC[editar | editar código-fonte]

Depois de vitórias sobre Jesse Fujarczyk no Strikeforce e Jeremiah Constant no Bodog Fight, Velásquez recebeu uma proposta para lutar no UFC. Caín Velásquez fez sua estreia na UFC contra Brad Morris no UFC 83, e ganhou por nocaute graças ao seu forte ground-pound no início do primeiro round. Velásquez foi elogiado por ter derrotado facilmente Morris. Velásquez definiu o ritmo da luta com os seus socos em Morris e oferecendo muito pouco espaço em troca. Velásquez acertou um forte overhand que derrubou Morris, que então trabalhou seu ground-pound com socos e cotovelos. Depois, Morris conseguiu escapar, e arriscando-se, acertou um soco, Velasquez contra-atacou um uppercut que enviou Morris à lona. O árbitro saltou para deter os ataques de Velasquez antes de Morris perder a consciência.

Em sua luta seguinte, Velásquez derrotou Jake O'Brien no UFC Fight Night 14 por nocaute no primeiro round. Jake O'Brien que estava em ascensão, entra na luta achando que Velasquez, devido a suas credenciais wrestling, seria um bom teste. Caín Velásquez foi novamente elogiado pela sua performance, essa foi a quarta vitória de Velasquez no MMA, com seu quarto nocaute. Na sequência Velásquez nocauteou Denis Stojnić no UFC Fight Night 17, a performance de Velasquez nessa luta impressionou a todos. Velásquez mostrou-se muito evoluído na luta em pé, fazendo combinações de chutes, joelhadas e socos. Após Stojnić, resistir a sequência de ataques do primeiro round, Velásquez partiu com tudo com fortes chutes e socos, levando Stojnić para o chão. Veslasquez conseguiu a montada e massacrou Stojnić. Após a luta Velásquez recebeu o prêmio de "Nocaute da Noite".

Após cinco vitórias por nocaute, Velásquez encarou um forte oponente da divisão dos pesos pesados, o kickboxer Cheick Kongo. Velásquez mostrou mais um vez uma evolução, após receber um forte soco no queixo no primeiro round, Velásquez dominou a luta derrubando Kongo com quedas várias vezes. Velásquez usou muito seu ground-pound em Kongo, que não conseguia reagir na luta. Velásquez venceu por decisão unânime, essa foi sua primeira vitória sem ser por nocaute.

Após suas vitórias Velásquez iria enfrentar Shane Carwin, pelo cinturão interino do peso-pesado do UFC.[3] Em 20 de agosto, no entanto, foi anunciado que Cain Velasquez não enfrentaria Shane Carwin lutando no UFC 104. Já que o presidente do UFC, Dana White, confirmou a possibilidade de Brock Lesnar retornar para enfrentar Carwin no UFC 106.[4] Após o cancelamento da luta de Lesnar e Carwin, foi definido que Carwin enfrentaria Frank Mir, pelo cinturão interino do Pesos Pesados do UFC, e não Velasquez como era o esperado.

Ascensão na divisão[editar | editar código-fonte]

Após o cancelamento da luta, Velásquez encarou Ben Rothwell no UFC 104. A luta começou com Velásquez usando bastante seu jogo de socos e chutes, após ser atingido por alguns socos, Rothwell agarrou Velasquez para trabalhar o clinch; entretanto, Velásquez o derrubou facilmente e começou a usar seu ground-pound sem descanso, Rothwell tentou levantar-se por duas vezes mas foi derrubado em seguida. Após receber uma sequência de socos, Rothwell foi cambaleando até o seu córner, no início do segundo round Velasquez partiu para cima empurrando Rothwell contra a grade, após sofrer quatro golpes no rosto, sem tentar se defender, o árbitro Steve Mazegatti interrompeu a luta. Rothwell protestou, mas após Joe Rogan entrevista-lo e mostrar a situação do TKO, Rothwell concordou com o nocaute.

Após a ascensão, Dana White marcou uma luta para por em prova as habilidades de Velasquez contra o ex-Campeão dos Pesos Pesados do Pride e ex-Campeão interino dos Pesos Pesados do UFC, a lenda do MMA mundial Rodrigo "Minotauro" Nogueira em 2 de janeiro de 2010, UFC 108. O duelo entre Velásquez e Minotauro foi cancelado devido a uma infecção de Minotauro. A luta foi remarcada para 20 de fevereiro de 2010, no UFC 110, em Sydney na Austrália. Dana White confirmou antes da luta, que o vencedor seria credenciado a ser o segundo principal desafiante ao cinturão. Na luta, Velasquez mostrou que não estava intimidado por enfrentar Minotauro, Velasquez mais uma vez mostrou uma incrível evolução no seu jogo em pé, acertando uma forte sequência com um uppercut e nocauteando Minotauro aos 2:20 do primeiro round. Em entrevista após a luta, Minotauro reconheceu o futuro brilhante de Velasquez.

A Conquista do cinturão[editar | editar código-fonte]

Em Anaheim, no UFC 121, Cain tornou-se campeão mundial dos pesos-pesados, vencendo Brock Lesnar por nocaute técnico ainda no primeiro round.[5]

Um dos donos do UFC, Lorenzo Fertitta confirmou o combate entre o campeão Cain Velasquez e o desafiante nº1 Junior dos Santos para o UFC 139 em San Jose, California, EUA[6].

Perda do cinturão[editar | editar código-fonte]

No UFC on FOX, o primeiro a ser transmitido na TV aberta, Cain Velasquez foi derrotado por Junior dos Santos aos 1:04min do primeiro round por nocaute técnico, após levar um swing (soco descendente) de direita seguido de vários socos. Esta foi a primeira derrota de Cain Velasquez na carreira, culminando com a perda do cinturão dos pesos-pesados.

Após a perda do cinturão[editar | editar código-fonte]

Velasquez era esperado para enfrentar Frank Mir no UFC 146, mas Alistair Overeem que disputaria no cinturão no evento, foi pego no dopping e Mir foi para a disputa de cinturão. Velasquez enfrentou então Antônio Pezão, no começo da luta Velasquez executou uma derrubada, enquanto por cima acertou uma cotovelada que abriu um corte na testa de Pezão, que sangrava abundantemente. O juiz parou a luta aos 3:36 do primeiro round e Velasquez venceu por nocaute técnico. Após o massacre, foi confirmado que Velasquez iria receber a chance de disputar o cinturão dos pesos-pesados no UFC 155.

Recuperação do cinturão[editar | editar código-fonte]

No dia 29 de dezembro de 2012, Velasquez vence sua revanche contra Junior dos Santos no UFC 155 e se torna novamente campeão da categoria peso-pesado. Na revanche, Velasquez derrotou Dos Santos em uma atuação dominante através de uma decisão unânime (50-45, 50-43, 50-44). Velasquez se tornou o primeiro lutador na história do UFC depois de quedar Dos Santos 11 vezes e desferir mais de 100 socos em uma disputa de cinturão. Foi a luta que teve mais quedas em 2012, com Cain colocando o Cigano para baixo mais de 10 vezes.

Velasquez fez sua primeira defesa de Cinturão do UFC contra Antônio Pezão em 02013-05-25 25 de maio de 2013 no UFC 160 e venceu por nocaute técnico no primeiro round.

Velasquez defendeu o seu cinturão novamente em uma terceira luta contra Junior dos Santos no dia 19 de Outubro de 2013 no UFC 166. Na luta, Velasquez defendeu o seu titulo pela segunda vez, após vencer novamente Junior dos Santos. Cain Velasquez foi dominante em toda a luta, vencendo por nocaute técnico no quinto round.

Perda de cinturão[editar | editar código-fonte]

Cain voltou no dia 14 de junho de 2015 contra Fabrício Werdum na Cidade do México. Os dois lutadores foram os treinadores no primeiro TUF América Latina que também ocorreu em solo mexicano.[7] Após quase 2 anos sem lutar, Velasquez não se apresentou bem, sem o "famoso cardio", já sofrendo um corte em cima do olho esquerdo, foi presa fácil quando caiu dentro da guarda fechada de Fabricio Werdum que finalizou Cain Velásquez na guilhotina aos 2m13 do terceiro round.

Velasquez recebeu a revanche imediata, tendo sido marcada a luta contra Werdum para o 6 de Fevereiro de 2016 no UFC 196. Porém, uma lesão o afastou do octógono, sendo substituído por Stipe Miocic, que se tornou campeão no UFC 196.

UFC 200[editar | editar código-fonte]

Velasquez venceu Travis Browne no primeiro round do UFC 200 por nocaute técnico. Após apresentar diversas novas técnicas como chutes rodados, Cain voltou a impressionar e recebeu o prêmio de Performance da Noite.

Títulos[editar | editar código-fonte]

  • FIGHT! Magazine
    • Lutador do ano: 2010

Cartel no MMA[editar | editar código-fonte]

Res. Cartel Oponente Método Evento Data Round Tempo Local Notas
Vitória 14-2 Estados Unidos Travis Browne TKO (socos) UFC 200: Tate vs. Nunes 09/07/2016 1 4:57 Estados Unidos Las Vegas, Nevada Performance da Noite.
Derrota 13-2 Brasil Fabricio Werdum Finalização (guilhotina) UFC 188: Velasquez vs. Werdum 14/06/2015 3 2:13 México Cidade do México Perdeu o Cinturão Peso Pesado do UFC.
Vitória 13-1 Brasil Junior dos Santos TKO (socos) UFC 166: Velasquez vs. Dos Santos III 19/10/2013 5 3:09 Estados Unidos Houston, Texas Defendeu o Cinturão Peso Pesado do UFC.
Vitória 12-1 Brasil Antônio Pezão TKO (socos) UFC 160: Velasquez vs. Silva II 25/05/2013 1 1:21 Estados Unidos Las Vegas, Nevada Defendeu o Cinturão Peso Pesado do UFC.
Vitória 11-1 Brasil Junior dos Santos Decisão (unânime) UFC 155: dos Santos vs. Velasquez II 29/12/2012 5 5:00 Estados Unidos Las Vegas, Nevada Ganhou o Cinturão Peso Pesado do UFC.
Vitória 10-1 Brasil Antônio Pezão TKO (socos) UFC 146: dos Santos vs. Mir 26/05/2012 1 3:36 Estados Unidos Las Vegas, Nevada
Derrota 9-1 Brasil Junior dos Santos KO (socos) UFC on Fox: Velasquez vs. Dos Santos 12/11/2011 1 1:04 Estados Unidos Anaheim, California Perdeu o Cinturão Peso Pesado do UFC.
Vitória 9-0 Estados Unidos Brock Lesnar TKO (socos) UFC 121: Lesnar vs. Velasquez 23/10/2010 1 4:12 Estados Unidos Anaheim, California Ganhou o Cinturão Peso Pesado do UFC; Nocaute da Noite.
Vitória 8-0 Brasil Antônio Rodrigo Nogueira KO (socos) UFC 110: Nogueira vs. Velasquez 20/02/2010 1 2:20 Austrália Sydney Nocaute da Noite.
Vitória 7-0 Estados Unidos Ben Rothwell TKO (socos) UFC 104: Machida vs. Shogun 24/10/2009 2 0:58 Estados Unidos Los Angeles, California
Vitória 6-0 França Cheick Kongo Decisão (unânime) UFC 99: The Comeback 19/06/2009 3 5:00 Alemanha Colônia
Vitória 5-0 Bósnia e Herzegovina Denis Stojnić TKO (socos) UFC Fight Night: Lauzon vs. Stephens 07/02/2009 2 2:34 Estados Unidos Tampa, Florida Nocaute da Noite.
Vitória 4-0 Estados Unidos Jake O'Brien TKO (socos) UFC Fight Night: Silva vs. Irvin 19/07/2008 1 2:02 Estados Unidos Las Vegas, Nevada
Vitória 3-0 Austrália Brad Morris TKO (socos) UFC 83: Serra vs. St. Pierre II 19/04/2008 1 2:10 Canadá Montreal, Quebec
Vitória 2-0 Estados Unidos Jeremiah Constant TKO (socos) Bodog Fight: St. Petersburg 16/12/2006 1 4:00 Rússia São Petersburgo
Vitória 1-0 Estados Unidos Jesse Fujarczyk TKO (socos) Strikeforce: Tank vs. Buentello 07/10/2006 1 1:58 Estados Unidos Fresno, Califórnia

Referências

Precedido por:
Estados Unidos Brock Lesnar
15º campeão do peso-pesado do UFC
23 de outubro de 2010 – 12 de novembro de 2011
Sucedido por:
Brasil Junior dos Santos
Precedido por:
Brasil Junior dos Santos
17º campeão do peso-pesado do UFC
29 de dezembro de 2012 – 13 de julho de 2015
Sucedido por:
Brasil Fabrício Werdum