UFC 200

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
UFC 200: Tate vs. Nunes
Detalhes
Promoção Ultimate Fighting Championship
Data 02016-07-09 9 de julho de 2016
Local T-Mobile Arena
Cidade Estados Unidos Las Vegas, Nevada
Público 18.202
Vendas (PPV) 1.009.000
Arrecadado US$ 10,7 milhões
Cronologia
The Ultimate Fighter: Team Joanna vs. Team Cláudia UFC 200: Tate vs. Nunes UFC Fight Night: McDonald vs. Lineker

UFC 200: Tate vs. Nunes foi um evento histórico de artes marciais mistas, promovido pelo Ultimate Fighting Championship, ocorrido em 02016-07-09 9 de julho de 2016 na T-Mobile Arena, em Las Vegas, Nevada nos Estados Unidos.

Background[editar | editar código-fonte]

Foi o primeiro evento do UFC na moderna T-Mobile Arena.

A luta principal, era prevista para ser a revanche entre Nate Diaz e o atual campeão dos Penas Conor McGregor, no entanto o irlandês descumpriu várias condições do UFC e, por insubordinação, foi sacado do card do evento.

José Aldo era esperado para fazer a revanche contra Frankie Edgar, pelo Cinturão Peso Pena Interino do UFC, sendo que, na primeira luta entre eles, no UFC 156, o brasileiro havia sido o vencedor por pontos.

Miesha Tate era esperada para defender o Cinturão Peso Galo Feminino do UFC, contra a brasileira Amanda Nunes.[1]

Gegard Mousasi era esperado para enfrentar Derek Brunson, mas, por conta de uma lesão, Brunson teve que ser retirado do card, sendo substituído por Thiago Marreta.

Jon Jones era esperado para a revanche contra Daniel Cormier, na disputa pelo cinturão dos Meio-Pesados, mas Jones caiu no exame antidoping.

Um dia após a saída de Jon Jones do card, o UFC anuncia Anderson Silva para luta contra Daniel Cormier. O combate foi realizado no peso meio pesado, até 93Kg, no entanto, o cinturão oficial não foi posto em jogo.

Card Oficial[editar | editar código-fonte]

Card principal
Categoria Método Round Tempo Notas
Galos Feminino

Brasil Amanda Nunes

derrotou

Estados Unidos Miesha Tate (c)

Finalização (Mata Leão)

1

3:16

Nota 1

|

Pesados

Canadá Brock Lesnar

e

Nova Zelândia Mark Hunt

Sem Resultado (resultado alterado)

3

5:00

Nota 2

|

Meio-Pesados

Estados Unidos Daniel Cormier (c)

derrotou

Brasil Anderson Silva

Decisão Unânime (30-26, 30-26 e 30-26)

3

5:00

Nota 3

|

Penas

Brasil José Aldo

derrotou

Estados Unidos Frankie Edgar

Decisão Unânime (49-46, 49-46 e 48-47)

5

5:00

Nota 4

|

Pesados

México Cain Velasquez

derrotou

Estados Unidos Travis Browne

Nocaute Técnico (Socos)

1

4:57

Card preliminar (Fox Sports 1)
Galos Feminino

Estados Unidos Julianna Peña

derrotou

Estados Unidos Cat Zingano

Decisão Unânime (29-28, 29-28 e 29-28)

3

5:00

|

Meio-Médios

Estados Unidos Kelvin Gastelum

derrotou

Estados Unidos Johny Hendricks

Decisão Unânime (29-28, 30-27 e 30-27)

3

5:00

|

Galos

Estados Unidos TJ Dillashaw

derrotou

Brasil Raphael Assunção

Decisão Unânime (30-27, 30-27 e 30-27)

3

5:00

|

Leves

Estados Unidos Sage Northcutt

derrotou

Espanha Enrique Marín

Decisão Unânime (29-28, 29-28 e 29-28)

3

5:00

|

Card preliminar (UFC Fight Pass)
Leves

Estados Unidos Joe Lauzon

derrotou

Estados Unidos Diego Sanchez

Nocaute Técnico (Socos)

1

1:26

|

Médios

Países Baixos Gegard Mousasi

derrotou

Brasil Thiago Marreta

Nocaute (Socos)

1

4:32

|

Leves

Estados Unidos Jim Miller

derrotou

Japão Takanori Gomi

Nocaute Técnico (Socos)

1

2:18

|

Nota 1 Pelo Cinturão Peso Galo Feminino do UFC.
Nota 2 Havia sido vitória de Brock Lesnar por decisão unânime, porém Lesnar falhou no anti-doping e o resultado foi alterado para No Contest.
Nota 3 Luta não válida pelo título.
Nota 4 Pelo Cinturão Peso Pena Interino do UFC.

Bônus da Noite[editar | editar código-fonte]

Os lutadores receberam $50.000 de bônus

  • Luta da Noite: Não houve lutas premiadas
  • Performance da Noite: Brasil Amanda Nunes, México Cain Velasquez, Estados Unidos Joe Lauzon e Países Baixos Gegard Mousasi

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]