Caio Antônio (pretor)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Caio Antônio
Nascimento 81 a.C.
Morte 42 a.C. (39 anos)
Cidadania Roma Antiga
Progenitores Mãe:Júlia (mãe de Marco Antônio)
Pai:Marco Antônio Crético
Irmão(s) Marco Antônio, Lúcio Antônio
Ocupação político, militar

Caio Antônio (português brasileiro) ou Caio António (português europeu) (em latim: Gaius Antonius, 82 a.C.[1] - 42 a.C.[2][3]) foi um político da gente Antônia da República Romana, segundo filho de Marco Antônio Crético com Júlia Antônia, irmão de Lúcio Antônio e do triúnviro Marco Antônio.[4]

Em 49 a.C., durante a guerra civil, Caio foi um general de Júlio César. Cesar o encarregou junto com Públio Cornélio Dolabela a defesa de Ilíria e a campanha para reconquistar as cidades já tomadas pelos rebeldes e pompeianos. No caminho para a Ilíria, Caio foi interceptado por uma frota pompeiana, sendo capturado na ilha de Curicta.[5][6]Após a vitória de César, ele foi liberado.

Em 44 a.C. foi eleito pretor de Roma, enquanto o irmão mais velho Marco Antônio era cônsul e o irmão mais novo Lúcio Antônio era tribuno do povo. No mesmo ano ele foi nomeado pretor governador da província romana da Macedônia,[7] onde no ano seguinte, depois de ter resistido, foi capturado por Marcus Junius Brutus,[8] um dos assassinos de César, que tinha se refugiado na província após deixar Roma. Brutus o manteve como prisioneiro por algum tempo, mas no início de 42 a.C. em retaliação pelas mortes de Décimo Júnio Bruto Albino e Cícero (ordenado por Marco Antônio), foi executado pelas mãos do filho de Quinto Hortênsio Hórtalo.[8][9]

Árvore genealógica[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Sumner, G.V. (1971). "The Lex Annalis under Caesar (Continued)". [S.l.]: Phoenix, XXV. 364 páginas 
  2. Marie-Claire Ferriès, Les partisans d'Antoine, Ausonius, 2007, p. 322.
  3. T. Robert S. Broughton, The Magistrates of the Roman Republic, Vol II, 1952, p. 241.
  4. «Gaius Antonius – Brother». Monetary History of the World. Consultado em 13 de Junho de 2016 
  5. Luci Anneu Flor, Epitome de Gestis Romanorum, IV, 2
  6. Júlio César De Bello Gallico III,10
  7. Cassi Dió, "Història de Roma", XLVII, 21-24
  8. a b Plutarco, "Vides paral·leles: Brutus", 28
  9. Cosme 2009, p. 54.