Caio Semprônio Tuditano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Caio Semprônio Tuditano (em latim, Caius Sempronius C. F. Tuditanus) foi um político e historiador da República Romana. Foi pretor em 132 a.C. e cônsul em 129 a.C.

Membro da plebeia gens Sempronia, tinha o mesmo nome do seu pai, senador e membro da comissão de dez senadores que em 146 a.C. reorganizaram a situação da Grécia.[1]

Tuditano alcançou a cimeira da sua carreira política em 129 a.C. quando se converteu em cônsul junto a Mânio Aquílio.

As disputas provocadas pela aplicação da lei agrária de Tibério Semprônio Graco, para cuja execução foram designados triúnviros, obrigaram o senado, sob proposição de Cipião Emiliano, a traspassar a implementação da lei ao cônsul Tuditano, mas este, ciente das grandes dificuldades que o tema apresentava, evitou tomar uma decisão alegando que tinha de ir à Ilíria para fazer a guerra.

Efetivamente foi na Ilíria que fez a guerra aos iapides, primeiro sem muito sucesso mais depois acabou derrotando-os, especialmente graças à destreza do seu legado Décimo Júnio Bruto que já obtivera glória na Hispânia anteriormente. Ao retorno a Roma pôde celebrar um triunfo.[2]

Foi também um orador e historiador de certa importância e uma obra sua, uma "História", foi mencionada por vários autores antigos.[3]

Cícero diz dele:[4]

Cquote1.svg Cum omni vita atque victu excultus atque expolitus, turn ejus elegans est habitum etiam orationis genus Cquote2.svg

Tuditano foi avô materno do orador Quint Hortênsio, pois a sua filha Semprônia casou-se com Lúcio Horténsio, o pai do orador.

Referências

  1. Cic. ad Att. xiii. 30. § 3, xiii. 32. § 3
  2. Vell. Pat. ii. 4; Cic. de Nat. Deor. ii 5; Appia. B. C. i. 19, Illyr. 10; Liv. Epit 59; Fastos Capit.
  3. Ascon. in Cornel. p. 76, ed. Orellana; Gell. vi 4, xiii 15; Macrob. i. 16; Krause, Vitae Frag. Histor. Rom- p. 178, foll.
  4. Brut. 25
Precedido por:
Lúcio Cornélio Lêntulo
suff: Caio Cláudio Pulcro
Marco Perperna
Cônsul da República Romana
com Mânio Aquílio

129 a.C.
Sucedido por:
Cneu Octávio e Tito Ânio Rufo