Carla Antonelli

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Carla Delgado Gómez, conhecida artisticamente como Carla Antonelli (Güímar, Tenerife), é uma mulher transexual, actriz e ativista dos direitos LGBT. Foi a primeira pessoa transexual da Comunidade de Madri que solicitou que sua verdadeira identidade figurasse nos documentos oficiais depois da aprovação, em 2 de março de 2007, da Lei de Identidade de Gênero na Espanha.[1] Anteriormente, em 26 de abril de 2006, ela havia ameaçado entrar em greve de fome se o governo socialista não pusesse uma data para pôr a dita lei adiante.[2] A ativista foi também a coordenadora da área de Transexualidade do grupo federal de gays e lésbicas do PSOE.[3]

Em 17 de abril de 2007 o jornal La Razón informou que Carla Antonelli era contra a adoção de medidas «proibicionistas» contra a prostituição na Espanha, já que algumas pessoas transsexuais se vêm obrigadas a prostituir-se para sobreviver.[4] Antonelli afirmou que a discriminação existente sobre essa minoria na hora de buscar emprego, assim como a ausência de medidas positivas para fomentá-lo, empurram algumas pessoas transsexuais à prostituição como único meio de vida, e que ignorar a prostituição voluntária seria «impor de forma fascista um pensamento único».[4] Não obstante, apóia o combate ao tráfico de pessoas e à exploração.

Carla Antonelli cursou arte dramática e declamação no Conservatório de Música e Arte Dramática de Santa Cruz de Tenerife, cidade em que começou a atuar.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Séries de televisão[editar | editar código-fonte]

Fez pequenas participações nas seguintes séries:

Filmografia[editar | editar código-fonte]

  • 1980: Hijos de papá, de Rafael Gil.
  • 1980: Correrías de alegría, de Gonzalo García Pelayo.
  • 1981: Pepe no me des tormento, de José María Gutiérrez.
  • 1981: Las guapas y locas chicas de Ibiza, de Siggi Ghotz.
  • 1982: Adolescencia, de Germán Llorente.
  • 1999: Extraños, de Imanol Uribe.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências