Charles Frederick Worth

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Charles Frederick Worth
Nascimento 13 de outubro de 1825
Lincolnshire
Morte 10 de março de 1895 (69 anos)
Paris
Cidadania Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda
Ocupação designer de moda

Charles Frederick Worth (Bourne, 13 de outubro de 1825Bourne - Inglaterra, 10 de março de 1895) é considerado como o "Pai da alta-costura" e dos desfiles de moda com modelos. Foi um costureiro inglês do século XIX.[1]

História[editar | editar código-fonte]

Em sua juventude, Worth trabalhou como aprendiz na casa Swan & Edgar (comerciantes de tecidos) em Londres.[1] Em 1846, mudou-se para Paris, e, após doze anos trabalhando para um atacadista de seda, começou a trabalhar como costureiro em sociedade com um sueco chamado Bobergh. Seu talento como estilista chamou a atenção da imperatriz Eugénia, esposa de Napoleão III, e, através dela, de toda a alta sociedade parisiense.[2]

Após a Guerra Franco-Prussiana, durante a qual ele transformou a própria casa em hospital militar, o sócio se retirou e ele continuou o negócio com a ajuda dos filhos, John e Gaston, ambos naturalizados franceses. Em seu apogeu, a Maison Worth chegou a empregar 1200 pessoas e ditou os padrões da moda de toda a Europa.

Worth foi o criador de desfiles de moda com modelos humanas e teve ajuda de sua esposa Marie Vernet .

A Casa Worth[editar | editar código-fonte]

[carece de fontes?] "A casa de alta-costura de mais prestígio em Paris no início do século era a Casa Worth (nessa época nas mãos do filho do fundador, Jean-Phillipe e Gaston). A Worth vestia uma elite rica, que incluía a realeza européia, herdeiras estadunidenses e atrizes famosas. Suas criações do início da década eram ostensivamente caras, e às vezes tinham uma exuberância quase vulgar, que as anunciava como modelos da Worth e as identificava quem as vestia como mulheres associadas à riqueza e poder. Com filial em Londres, onde o poder de compra era consideravelmente alto." - trechos retirados do livro "Moda do Século XX", de Valerie Mendes e Amy de La Haye.

Charles Frederic Worth, também foi o idealizador da haute couture (alta costura). Essa denominação goza de uma proteção jurídica e deve respeitar critérios estabelecidos, que são definidos pela Câmera de Comércio e Indústria de Paris. São regras que somente os nomes aprovados anualmente por uma comissão do Ministério da Indústria, (Chambre Syndicale de La Houte), tem a permissão de usar tal título. - Produzir moda de alta qualidade e exclusiva, sob encomenda para cliente particulares. - Ter atelie em Paris com pelo menos 15 funcionários fixo em tempo integral. - Apresentar coleções inéditas duas vezes ao ano, com pelo menos 35 looks no total, sendo dia e noite. - Hoje nem todos são mais sediados em Paris. Resumidamente são essas as principais exigências da haute couture.

Referências

  1. a b «: Charles Frederick Worth». modaecompanhia.com.br  Moda&Companhia.
  2. «Biografia De Charles Frederick Worth». www.portaisdamoda.com.br  PortaisdaModa.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Valerie Mendes; Amy de La Haye (2009). A MODA DO SECULO XX 2ª ed. [S.l.]: Martins Fontes - WMF. 314 páginas. ISBN 9788578270834 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Categoria no Commons
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.