Circuito Brasileiro de Voleibol de Praia - Challenger

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Circuito Brasileiro Banco do Brasil Challenger
Voleibol Volleyball (indoor) pictogram.svg
País  Brasil
Confederação CBV
Informações gerais
Temporadas
Primeira temporada 2012 (M) e 2012 (F)
Temporada atual 2019 (M) e 2019 (F)

Circuito Brasileiro de Voleibol de Praia - Challenger é o torneio de Vôlei de praia nacional, também denominado como Circuito Brasileiro Banco do Brasil - Challenger ou CBBVP Challenger , disputada anualmente e organizada pela Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) e supervisionada pela Unidade de Competições Praia (UCP)[1].

História[editar | editar código-fonte]

A primeira edição ocorreu em ambos os gêneros na temporada de 2012 e foi vencida no masculino pela dupla Álvaro Filho e Luciano de Paula, já na variante feminina as vencedoras foram Érica Freitas e Thatiana Soares [2].

O formato da competição, como previsto no Regulamento da temporada 2017, dá-se da seguinte maneira [1] :

  • "D-1"–Congresso Técnico do "Torneio Qualifying";
  • "D" – Partidas do "Torneio Qualifying" (máximos de vinte e quatro duplas em ambos os naipes, com a participação 16 duplas em cada variante, sendo quatro oriundas do Torneio Qualifying );
  • “D+1” – Partidas do "Torneio Principal" (Fase classificatória e quartas de final;
  • “D+2” – Partidas do "Torneio Principal " (Semifinais e finais).

O sistema de pontuação é definido da seguinte forma[1]:

  • 1º lugar (200 pontos), apenas uma dupla;
  • 2º lugar (180 pontos), apenas uma dupla;
  • 3º lugar (160 pontos), apenas uma dupla;
  • 4º lugar (140 pontos), apenas uma dupla;
  • 5º ao 8º lugares (120 pontos) até quatro duplas;
  • 9º ao 12º lugares (100 pontos) até quatro duplas;
  • 13º ao 16º lugares (80 pontos) até quatro duplas;
  • 17º ao 20º lugares (60 pontos) até quatro duplas;
  • 29º ao 44º lugares (20 pontos) até dezesseis duplas.

Edições[editar | editar código-fonte]

Masculino[editar | editar código-fonte]

Circuito Brasileiro de Voleibol de Praia Masculino - Challenger
Ano Med 1.png Ouro Med 2.png Prata Med 3.png Bronze Quarto lugar
2012[2] Paraíba/Espírito Santo (estado)
Álvaro Filho
Luciano de Paula
2013[2] Rio de Janeiro
Léo Gomes
Daniel Souza
2014[2][3] Espírito Santo (estado)/Rio de Janeiro
Fernandão
Oscar Brandão
Ceará/Rio de Janeiro
Bernardo Lima
Ramon Gomes
Distrito Federal (Brasil)
Léo Vieira
Averaldo Pereira
São Paulo/Mato Grosso do Sul
Luccas Lima
Miguel Ortigosa
2015[2][4] Rio de Janeiro
Fábio Guerra
Daniel Souza
Rio de Janeiro
Léo Gomes
Bernat de Souza
Distrito Federal (Brasil)/Espírito Santo (estado)
Léo Vieira
Luciano de Paula
Rio de Janeiro/Distrito Federal (Brasil)
Anderson Melo
Averaldo Pereira
2016[2][5] Ceará/Paraíba
Bernardo Lima
Gilmário Vidal
Rio de Janeiro
Léo Gomes
Rhooney Ferramenta
Espírito Santo (estado)/Distrito Federal (Brasil)
Fernandão
Harley Marques
Pernambuco/Paraíba
Fabiano da Silva
Ícaro Grigório
2017[2][6] Santa Catarina/Paraná
Allison Francioni
Arthur Lanci
Espírito Santo (estado)/Amazonas
Fernandão
Bruno de Paula
Paraíba/Bahia
Gilmário Vidal
Moisés Santos
Mato Grosso do Sul/Rio de Janeiro
Miguel Ortigosa
Ramon Gomes
2018[2][7] Distrito Federal (Brasil)/Paraíba
Léo Vieira
Jô Gomes
Ceará/Mato Grosso do Sul
Jefersson Coimbra
Miguel Ortigosa
Rio de Janeiro/Paraná
Ramon Gomes
Adrielson Emanuel
Espírito Santo (estado)
Vinícius Freitas
Fernandão
2019 Paraná
Arthur Lanci
Adrielson Emanuel
Distrito Federal (Brasil)/Espírito Santo (estado)
Harley Marques
Luciano Ferreira
Rio de Janeiro/Paraná
Ramon Gomes
Eduardo Rocha
Distrito Federal (Brasil)/Paraíba
Léo Vieira
Jô Gomes

Feminino[editar | editar código-fonte]

Circuito Brasileiro de Voleibol de Praia Feminino - Challenger
Ano Med 1.png Ouro Med 2.png Prata Med 3.png Bronze Quarto lugar
2012[2] Paraíba/Minas Gerais
Thatiana Soares
Érica Freitas
Santa Catarina/Rio de Janeiro
Josimari Alves
Thaís Rodrigues[8]
2013[2] Pará/Rio de Janeiro
Vivian Cunha
Pri Piantadosi-Lima
2014[2][9] Rio de Janeiro/Distrito Federal (Brasil)
Vanilda Leão
Ângela Lavalle
Pará/Rio de Janeiro
Izabel Santos
Camilla Bertozzi
Rio de Janeiro
Michelle Carvalho
Amanda Maltez
Ceará/Amazonas
Luciana Hollanda
Andrezza Chagas
2015[2][10] Sergipe/Espírito Santo (estado)
Duda Lisboa
Elize Maia
Rio de Janeiro/Santa Catarina
Vanilda Leão
Josimari Alves
Santa Catarina
Andréa Teixeira
Leize Bianchini
Amazonas/Ceará
Andrezza Chagas
Naiana Araújo
2016[2][11] Amazonas/Pará
Andrezza Chagas
Vivian Cunha
Paraíba/Sergipe
Andressa Cavalcanti
Tainá Bigi
Ceará
Luciana Hollanda
Luiza Amélia
Ceará/Minas Gerais
Carol Horta
Ana Patrícia Ramos
2017[2] Rio de Janeiro/Distrito Federal (Brasil)
Vanilda Leão
Ângela Lavalle
Amazonas/Paraíba
Andrezza Chagas
Andressa Cavalcanti
Pará/Rio de Janeiro
Izabel Cristina
Rachel Nunes
Minas Gerais/Ceará
Ana Patrícia Ramos
Rebecca Cavalcante
2018[2][12] Mato Grosso do Sul/Sergipe
Victória Tosta
Tainá Bigi
Amazonas/Alagoas
Andrezza Chagas
Neide Sabino
Paraíba/Ceará
Andressa Cavalcanti
Juliana Felisberta Silva
Rio de Janeiro/Pará
Vanilda Leão
Izabel Cristina
2019 Santa Catarina/Ceará
Josimari Alves
Juliana Felisberta Silva
Paraíba/Rio de Janeiro
Andressa Cavalcanti
Diana Bellas
Ceará/Distrito Federal (Brasil)
Carol Horta
Ângela Lavalle
Pará
Jéssica Santiago "Índia"
Rafaela Fares

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

  1. a b c CBV. «Circuito Banco do Brasil de Vôlei de Praia Challenger - Regulamento 2017» (PDF) (em portugues). Consultado em 4 de junho de 2017. Cópia arquivada (PDF) em 4 de junho de 2017 
  2. a b c d e f g h i j k l m n o CBV. «Campeões do Challenger» (em portugues). Consultado em 4 de junho de 2017. Cópia arquivada em 4 de junho de 2017 
  3. CBV. «Ranking Challenger-Ranking Masculino 2014-Duplas» (PDF) (em portugues). Consultado em 4 de junho de 2017. Cópia arquivada (PDF) em 4 de junho de 2017 
  4. CBV. «Ranking Challenger-Ranking Masculino 2015-Duplas» (PDF) (em portugues). Consultado em 4 de junho de 2017. Cópia arquivada (PDF) em 4 de junho de 2017 
  5. CBV. «Ranking Challenger-Ranking Masculino 2016-Duplas» (PDF) (em portugues). Consultado em 4 de junho de 2017. Cópia arquivada (PDF) em 4 de junho de 2017 
  6. CBV. «Ranking Challenger-Ranking Masculino 2017-Duplas» (PDF) (em portugues). Consultado em 5 de dezembro de 2017. Cópia arquivada (PDF) em 5 de dezembro de 2017 
  7. CBV. «Ranking Challenger-Ranking Masculino 2018-Duplas» (PDF) (em portugues). Consultado em 29 de agosto de 2018. Cópia arquivada (PDF) em 29 de agosto de 2018 
  8. «CIRCUITO BANCO DO BRASIL CHALLENGER: ANDREZZA E CHELL CONQUISTAM O SEGUNDO TÍTULO CONSECUTIVO». CBV (em portugues). 26 de agosto de 2012. Consultado em 31 de março de 2018. Cópia arquivada em 31 de março de 2018 
  9. CBV. «Ranking Challenger-Ranking Feminino 2014-Duplas» (PDF) (em portugues). Consultado em 4 de junho de 2017. Cópia arquivada (PDF) em 4 de junho de 2017 
  10. CBV. «Ranking Challenger-Ranking Feminino 2015-Duplas» (PDF) (em portugues). Consultado em 4 de junho de 2017. Cópia arquivada (PDF) em 4 de junho de 2017 
  11. CBV. «Ranking Challenger-Ranking Feminino 2016-Duplas» (PDF) (em portugues). Consultado em 4 de junho de 2017. Cópia arquivada (PDF) em 4 de junho de 2017 
  12. CBV. «Ranking Challenger-Ranking Feminino 2018-Duplas» (PDF) (em portugues). Consultado em 29 de agosto de 2018. Cópia arquivada (PDF) em 29 de agosto de 2018