Clarisse Sieckenius

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Clarisse Sieckenius de Souza
Conhecido(a) por Engenharia Semiótica
Residência Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, BR
Nacionalidade Brasileira
Alma mater Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro
Prêmios Rigo Award (2010)
CHI Academy (2013)
2014 IFIP TC13 Pioneer in HCI (awarded during INTERACT2015 (2014)
Página oficial
[www.inf.puc-rio.br/~clarisse]


Clarisse Sieckenius de Souza é Professora Titular no Departamento de Informática da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), onde ela faz pesquisas na área de Interação Humano–Computador (HCI) e desenvolveu a teoria da Engenharia Semiótica.[1]

Ela é a fundadora da SERG (Semiotic Engineering Research Group) na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio).

Biografia Resumida[editar | editar código-fonte]

Clarisse Sieckenius obteve seu diploma de Bacharel em letras, com ênfase em tradução-interpretação, em 197. Fez um Mestrado em Língua portuguesa, em 1982; e um Doutorado em Linguística Aplicada, em 1988; todos pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Após essa formação, ela entrou para o departamento de informática da PUC-Rio, onde ela se tornou professora de 2006. Ao longo de sua carreira, ela fez vários estágios de pós-doutorado e como pesquisadora visitante em universidades no Canadá e Estados Unidos. Em 1991, iniciou sua própria investigação sobre Semiótica de Engenharia, e com isso criando o SERG, em 1996. Em 2010, ela foi co-vencedora do prêmio ACM SIGDOC Rigo. Em 2013, ela entrou para a ACM SIGCHI CHI Academy. Ela é também uma das co-vencedoras da IFIP TC13 Pioneers of HCI Award em 2014. Em 2016, ela foi o vencedora do Prémio de Mérito cientifico da Sociedade Brasileira de computação. Clarisse é também um dos CRA-W /  Anita Borg Institute's Notable Women in Computing.

Publicações[editar | editar código-fonte]

Ela tem três livros internacionais sobre o tema da semiótica de engenharia:

Fontes[editar | editar código-fonte]

  1. de Souza, C.S. 2005.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]