Cloreto de magnésio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Cloreto de magnésio
Alerta sobre risco à saúde
Aparência macroscópica
Identificadores
Número CAS 7786-30-3,
7791-18-6 (hexaidrato)
PubChem 24584
Número EINECS 232-094-6
Número RTECS OM2975000
Propriedades
Fórmula molecular MgCl2
MgCl2.6H2O (hexaidrato)
Massa molar 95,211 g.mol−1
203,31 g.mol−1 (hexaidrato)
Aparência Sólido cristalino branco ou incolor
Densidade 2,32 g.cm−3
1,56 g.cm−3 (hexaidrato)
Ponto de fusão

714 °C (987 K)

Ponto de ebulição

1 412 °C (1 685 K)

Índice de refracção (nD) 1,675
1,569 (hexaidrato)
Estrutura
Estrutura cristalina CdCl2
Geometria de
coordenação
Octaédrica
Farmacologia
Riscos associados
Classificação UE Irritante (Xi)
NFPA 704
NFPA 704.svg
0
1
0
 
Frases R R36/37
Frases S S22, S23, S24, S25
Compostos relacionados
Outros aniões/ânions Fluoreto de magnésio
Brometo de magnésio
Iodeto de magnésio
Sulfeto de magnésio
Outros catiões/cátions Cloreto de berílio
Cloreto de cálcio
Cloreto de sódio
Cloreto de alumínio
Exceto onde denotado, os dados referem-se a
materiais sob condições normais de temperatura e pressão

Referências e avisos gerais sobre esta caixa.
Alerta sobre risco à saúde.
  1. Cloreto de magnésio é um composto químico de fórmula MgCl2, usado para diversos fins, designadamente na culinária, para preparação de tofu a partir do leite de soja, na medicina, com fins terapêuticos, ou mesmo na indústria, como anti-congelante ou para produção de magnésio por electrólise.

A maior fonte de cloreto de magnésio é a água do mar, de onde é extraído com fins comerciais.

Decadência do mineral no solo[1] [editar | editar código-fonte]

O cloreto de magnésio  é de enorme importância, todo mundo deveria tomar diariamente, pois os alimentos estão pobres deste mineral. As plantas precisam do magnésio para respirar, ou seja, é ele que captura a luz solar e transforma em energia (fotossíntese.)

O que se acontece hoje em dia é que não há mais reposição de cloreto de magnésio na terra, antigamente as casas tinham fossas, e o próprio ser humano fazia o trabalho de reposição deste mineral no solo.

Havendo assim uma pauperização crescente de magnésio nas terras, por não se repor. O mesmo regula o metabolismo do cálcio no metabolismo, ele que fixa cálcio onde deve haver e elimina não existe em excesso.

As calcificações de coluna, juntas, artérias etc. ocorrem por justamente haver uma carência deste mineral. Conhecido como magnésio quelado, magnésio citrato, cloreto de magnésio pa, etc.  é tão importante que é capaz de ativar o sistema imunológico.

Aproximadamente 60% dele está armazenado nos ossos, 26% nos músculos, e os 14% restantes estão distribuídos pelos outros tecidos e fluidos corporais. Há uma alta concentração de nos órgãos mais ativos, como o cérebro, coração, fígado e rins. O magnésio é tão precioso para o corpo que fica quase todo guardado dentro das células, no compartimento intracelular. Somente 1% do nosso magnésio total circula pelo sangue.

Este mineral está envolvido em mais de 350 reações enzimáticas essenciais a vida, abrangendo todos os aspectos da fisiologia humana.

Sintomas da falta de magnésio[editar | editar código-fonte]

  • Degeneração da cartilagem e surgimento de doenças como a osteoartrite e dores articulares;
  • Problemas musculares como contraturas, formigamentos, dormência, tremores etc;
  • Taquicardia, ritmos cardíacos anormais e espasmos coronários;
  • Hipertensão Arterial
  • Dores de cabeça e tensão mandibular;
  • Tontura;
  • Espasmos nas pálpebras, no esôfago, no estomago ou intestino;
  • Formigamento ao redor da boca;
  • Fotofobia, dificuldade para adaptar-se à luz, visão de luzes com os olhos fechados;
  • Cansaço pela manhã ao acordar, fadiga, fraqueza;
  • Perda do apetite;
  • Náuseas e vômitos;
  • Aperto no peito e dificuldade para respirar profundamente;
  • Prisão de ventre;
  • Cólicas Menstruais
  • Dificuldade para engolir ou engasgamento na garganta;
  • Desejos de consumir sal e chocolate;
  • Alterações do sistema nervoso: Insônia, ansiedade, hiperatividade, inquietude, ataques de pânico, fobias;
  • Osteoporose;
  • Cáries.

Cuidados[editar | editar código-fonte]

Apesar de ser um remédio natural tem seu princípio ativo, ou seja, não está isento de contraindicações. O cloreto de magnésio pode ser irritante, por isso deve ser manipulado com precaução. O uso do Cloreto de Magnésio faz-se 1 hora antes das refeições com 2 ou mais copos de água, isso vai anular possíveis queimações ou efeitos laxativos.

Como Prepara a Solução de Cloreto de Magnésio[editar | editar código-fonte]

2 colheres de sopa (20 Gramas ) em 1 litro de água sem cloro.

Uso médico[editar | editar código-fonte]

Em 1915, o professor de cirurgia clínica Pierre Delbet desenvolveu uma pesquisa[2] que mostrou alguma eficácia do cloreto de magnésio contra tumores, quando utilizado como aditivo alimentar. A toxicidade do magnésio é rara em indivíduos saudáveis com uma dieta normal, porque o excesso de magnésio é prontamente excretado na urina pelos rins.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre um composto inorgânico é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.